MENSAGENS




Jesus Cristo ressuscitado e sentado à direita do Poder de Deus

Data: 27/03/2016 Tempo: 01:37:23





 

JESUS CRISTO RESSUSCITADO E SENTADO

À DIREITA DO PODER DE DEUS

 

William Soto Santiago

Domingo, 27 do Março de 2016

Cayey - Porto Rico

 

Bom dia aos amados amigos e irmãos presentes, e aos Ministros e suas Congregações que estão em diferentes lugares, em diferentes países, e uma saudação muito especial para o Missionário Miguel Bermúdez Marín lá onde se encontre na República Mexicana.

Hoje é um Dia de Vitória, no qual se comemora a maior Vitória da parte de Deus por meio de Cristo a favor da humanidade, da qual estaremos falando no estudo bíblico sob o tema: “JESUS CRISTO RESSUSCITADO E SENTADO À DIREITA DO PODER DE DEUS”.

Mas antes disso teremos um documentário, um vídeo da construção da Grande Tenda Catedral em Cayey, Porto Rico, para que vocês possam ver como vai a construção deste importante projeto que está sendo realizado para a glória de Deus, para a glória de Cristo o nosso Salvador, pelo qual, peço que passem o documentário desta ocasião, para que possamos ver o apoio que estão dando a esse projeto que segue bem adiantado. Adiante com o documentário.

[Projeção do vídeo-documentário].

Vimos que o projeto da Grande Tenda Catedral está bem adiantado, pelo qual, damos graças a Deus por essa bênção de já está se colocando a lona da Grande Tenda Catedral. Nosso apreço e agradecimento a todos os que estão respaldando este projeto, a todos de diferentes países e aos aqui presentes.

Para esta ocasião teremos também a Santa Ceia e o Lava-Pés em memória de Cristo e da Sua Obra de Redenção. Agora leiamos sobre a Ressurreição de Cristo em São Mateus capítulo 28, versículos 1-10, diz:

“E, no fim do sábado, quando já despontava o primeiro dia da semana, Maria Madalena e a outra Maria foram ver o sepulcro.

2  E eis que houvera um grande terremoto, porque um anjo do Senhor, descendo do céu, chegou, removendo a pedra da porta, e sentou-se sobre ela.

3  E o seu aspecto era como um relâmpago, e as suas vestes brancas como neve.

4  E os guardas, com medo dele, ficaram muito assombrados, e como mortos.

5  Mas o anjo, respondendo, disse às mulheres: Não tenhais medo; pois eu sei que buscais a Jesus, que foi crucificado.

6  Ele não está aqui, porque já ressuscitou, como havia dito. Vinde, vede o lugar onde o Senhor jazia.

7  Ide pois, imediatamente, e dizei aos seus discípulos que já ressuscitou dentre os mortos. E eis que ele vai adiante de vós para a Galileia; ali o vereis. Eis que eu vos tenho dito”.

Que Deus abençoe as nossas almas com a Sua Palavra e nos permita entendê-la. Continuaremos aqui:

8  E, saindo elas pressurosamente do sepulcro, com temor e grande alegria, correram a anunciá-lo aos seus discípulos.

9  E, indo elas a dar as novas aos seus discípulos, eis que Jesus lhes sai ao encontro, dizendo: Eu vos saúdo. E elas, chegando, abraçaram os seus pés, e o adoraram.

10  Então Jesus disse-lhes: Não temais; ide dizer a meus irmãos que vão à Galileia, e lá me verão”.

Deus abençoe as nossas almas com a Sua Palavra e nos permita entendê-la. O nosso tema para o estudo bíblico de hoje domingo de escola dominical, é: “JESUS CRISTO RESSUSCITADO E SENTADO À DIREITA DO PODER DE DEUS”.

Jesus Cristo ressuscitou, não está na tumba onde O colocaram, porque assim estava escrito que o Messias faria e assim se cumpriu. Cristo ressuscitado e depois sentado à direita do poder de Deus.

Cristo teve de vir a Terra para morrer conforme ao Programa Divino, para realizar a Obra da Redenção, na qual Ele tomou os nossos pecados e se fez mortal “porque o salário do pecado é a morte”. Pelo qual, Ele tinha de tomar os nossos pecados para poder morrer, morrer pelo ser humano que tinha pecado e havia caído lá no Jardim do Éden.

Na queda do Jardim do Éden se perdeu a bênção de vir a Terra com vida eterna. Então daí em diante o ser humano esteve vindo sem a vida eterna, mas com uma vida temporária e, por conseguinte, com um corpo temporário na permissiva vontade de Deus, pois o Programa Divino é que o ser humano venha com um corpo eterno, imortal, incorruptível, para que viva eternamente nesta Terra.

Assim é o Programa original de Deus para os filhos e filhas de Deus, os quais estavam eternamente nos genes do pensamento divino, para serem manifestados com vida eterna neste planeta Terra. E, porquanto, os pensamentos do Pai celestial, de Deus passam ao Anjo do Pacto que é o Espírito Santo, para todos os pensamentos serem materializados, os genes do pensamento divino dos filhos e filhas de Deus passaram ao Anjo do Pacto.

Recordem que ninguém conheceu as coisas de Deus, senão o Espírito de Deus que é o Anjo do Pacto, que é Cristo em Espírito Santo, que é Cristo no Seu corpo Angelical  e é chamado “Filho de Deus”.

Por isso, em Hebreus no capítulo 1, versículos 1-3 diz:

“HAVENDO Deus antigamente falado muitas vezes, e de muitas maneiras, aos pais, pelos profetas, a nós falou-nos nestes últimos dias pelo Filho,

2  A quem constituiu herdeiro de tudo, por quem fez também o mundo.

Deus fez o universo por meio de quem? De Jesus Cristo que é o Anjo do Pacto, que é o Espírito Santo antes de vir a Terra no corpo de carne.

3  O qual, sendo o resplendor da sua glória, e a expressa imagem da sua pessoa”... A imagem de Deus é Cristo em Espírito, no corpo Angelical, no corpo Teofânico que aparece na forma de Luz, na forma de Coluna de Fogo, e em outras ocasiões aparece na forma de um homem de outra dimensão.

“... e sustentando todas as coisas pela palavra do seu poder, havendo feito por si mesmo a purificação dos nossos pecados, assentou-se à destra da majestade nas alturas”.

Aqui nos mostra que logo depois de Cristo ter efetuado a purificação dos nossos pecados com Seu Sacrifício na Cruz, depois de ter ressuscitado subiu ao Céu e se sentou à direita da Majestade de Deus. Por isso, Cristo logo depois de ter ressuscitado e aparecido aos Seus discípulos e enviá-los a pregar o Evangelho, disse-lhes: “Todo poder me é dado no Céu e na Terra”. [São Mateus 28:18]. Porque quem tem todo o poder em um reino é quem está sentado no trono: o Rei. E, por conseguinte, todo poder foi dado a Cristo no Céu e na Terra.

Portanto, Cristo como o segundo Adão depois de ressuscitado como o grão de trigo que é semeado na terra e leva muito fruto por meio da planta de trigo, conforme a São João no capítulo 12, versículo 24, que nos diz: “Se o grão de trigo não cai na terra e morre, ele fica sozinho; mas se cai na terra e morre muito fruto leva”.

E na Lei da semeadura e da colheita da Primeira Carta aos Coríntios no capítulo 15, do versículo 20 em diante, apresenta a Cristo como as Primícias “Cristo as Primícias” e, por isso, Ele é o primeiro da ressurreição à vida eterna e, por conseguinte, para nunca mais morrer; Ele é o Molho Movido do capítulo 23 de Levítico. Vamos ler isso e recordem que nas Festas Hebraicas contêm os mistérios divinos que mais adiante se materializariam no Programa Divino.

A primeira festa é a Festa da Páscoa que está no capítulo 23 de Levítico nos versículos 4-5:

“Estas são as solenidades do SENHOR, as santas convocações, que convocareis ao seu tempo determinado:

5  No mês primeiro, aos catorze do mês, pela tarde, é a páscoa do SENHOR”.

A Páscoa que foi realizada no Egito entre as duas tardes do dia 14 de Abib (Êxodo, capítulo 12, do versículo 8 em diante), e agora uma vez ao ano se comemorava, por ordem de Deus a Moisés para o povo.

Quando João o Batista viu a Jesus em São João no capítulo 1, versículos 27 em diante, ele esteve anunciando que depois dele viria Um do qual ele não era digno de desatar a correia do Seu calçado. E quando ele O viu, ele já havia dito: “Entre vós está Um, o qual vós não conheceis”. E quando O viu, disse: “Eis aqui o Cordeiro de Deus que tira o pecado do mundo”.

E o cordeiro pascoal que cada pai de família sacrificou lá no Egito, cada Hebreu para a preservação da vida do primogênito do lar, e que logo depois se comemorava essa Páscoa uma vez por ano no meio do povo Hebreu, agora o cordeiro pascoal que tipificava ao Messias-Príncipe se fez uma realidade com a Vinda de Jesus a Terra e a Sua apresentação diante de João para ser batizado. Apareceu ali o tipo e figura feito uma realidade em Jesus de Nazaré, o qual, conforme ao Programa Divino, tinha de morrer para a preservação da vida dos primogênitos escritos no Livro da Vida do Cordeiro no Céu, os quais estão escritos no Livro da Vida do Cordeiro desde antes da fundação do mundo.

E sendo que Cristo teria uma descendência como o segundo Adão, assim como o primeiro Adão teve uma descendência, mas Adão e Eva ao pecarem perderam a vida eterna para a sua descendência. Por isso, todos morrem em Adão, ou seja, em Adão todos vêm sentenciados a morrer, mas em Cristo no segundo Adão, todos são vivificados e todos são trazidos à vida eterna.

E por meio do segundo Adão encontramos que por intermédio do Sacrifício de Cristo na Cruz do Calvário todos são redimidos, são restaurados à vida eterna, todos os que estão escritos no Livro da Vida do Cordeiro no Céu, os quais tiveram de passar por esta etapa onde não há vida eterna na Terra por meio do nascimento natural através dos nossos pais terrenos, porque quando Adão e Eva pecaram perderam a vida eterna, embora Adão e Eva não estivessem adotados. E por meio do segundo Adão nós somos restaurados à vida eterna.

Todos os que viriam a formar parte da Igreja do Senhor Jesus Cristo seriam os que estavam na mente de Deus, para serem manifestados na Terra como filhos e filhas de Deus. Ou seja, eles estavam eternamente em Deus, e quando o Anjo do Pacto Se manifestava, Deus estava no Anjo do Pacto, portanto, aí estavam também essas pessoas que seriam os membros da Igreja do Senhor Jesus Cristo, os filhos e filhas de Deus, os quais não podem se perder, os quais e dos quais Cristo disse que são as Suas ovelhas que o Pai lhe deu para que as busque e lhes dê a vida eterna.

Porque “o Filho do Homem veio buscar e salvar o que havia se perdido”. (São Mateus, capítulos 18 e 19). E também em São João capítulo 10, versículos 27-30, nos diz:

“As minhas ovelhas ouvem a minha voz, e eu conheço-as, e elas me seguem;

28  E dou-lhes a vida eterna, e nunca hão de perecer, e ninguém as arrebatará da minha mão.

29  Meu Pai, que mas deu, é maior do que todos; e ninguém pode arrebatá-las da mão de meu Pai.

30  Eu e o Pai somos um”.

E lá no tempo de Adão nós poderíamos ter vindo se Adão e Eva não pecassem e o Anjo do Pacto teria de Se fazer carne, o qual é Jesus Cristo que teria de Se fazer carne no tempo de Adão, se este não pecasse. E por meio de Cristo (o primeiro filho que apareceria a Adão e Eva) a descendência de Deus viria, ou seja, que você e eu viríamos naqueles tempos passados, mas com a vida eterna, corpos eternos, imortais e glorificados semelhantes ao corpo de Cristo.

Mas o pecado entrou o qual deu lugar também que, além de que dar lugar à morte e a que a descendência de Adão e Eva se tornasse mortal, pelo qual, não poderíamos vir naquele tempo, senão neste tempo no qual estamos vivendo, para entrarmos no Novo Pacto e sermos cobertos com o Sangue do Novo Pacto, o Sangue de Cristo o nosso Salvador, o qual veio a Terra como a nossa Páscoa, o nosso Cordeiro Pascoal, para a preservação da vida eterna de cada um desses atributos divinos, desses genes do pensamento divino que se materializariam em seres humanos.

Quando Cristo estava na Terra eu estava Nele, e cada um de quem? Cada um de vocês também. Quando Cristo foi batizado por João, ali nós também estávamos. Assim é a descendência de Deus: os filhos de Deus.

Assim como a descendência de Adão, vejam que estava nos genes de Adão e passaria através de diferentes gerações e nós entramos nessa genética de Adão para estarmos numa temporada, por um tempo na permissiva vontade de Deus, porém, para a vida eterna no corpo eterno a genética é a de Cristo e, por conseguinte, a de Deus.

Pelo qual, porquanto a Vida está no Sangue, o Espírito Santo (que é a Vida do Sangue) vem a todos os crentes em Cristo nascidos de novo por intermédio do novo nascimento, e vocês vejam que a vida do Sangue que é o Espírito Santo vem para selar a cada um no Reino de Deus, para o Dia da Redenção. Todo esse Programa Divino estava selado em Deus, na mente de Deus e passou da mente de Deus a Cristo, ao Anjo do Pacto, ao Espírito Santo, para ser materializado no Reino de Deus.

Por isso, quando Cristo falou com Nicodemos em São João no capítulo 3, versículos 1-6, diz: “quem não nasça de novo, não pode entrar no Reino de Deus”.

Quando nascemos nesta Terra não nascemos no Reino de Deus, nascemos no reino deste mundo, que não tem a vida eterna. Mas para se entrar no Reino de Deus com a vida eterna, se requer nascer de novo nascer da Água e do Espírito, porque para se ter a vida eterna no Programa Divino primeiro tem de se ter o Espírito, primeiro tem de se nascer do Espírito, depois, no final receberá o corpo físico, eterno, imortal e glorificado. A mesma ordem em que Adão veio e em que veio Jesus Cristo.

Vejam que primeiro Cristo no corpo Angelical e depois mais adiante Ele nasceu no corpo físico. Essa é a Ordem de Deus: Deus na Sua imagem é Deus no Seu corpo Angelical que é Cristo, o Anjo do Pacto, o Seu corpo Angelical e Deus na Sua semelhança física é Deus no Seu corpo físico, no corpo de Jesus o qual já está glorificado.

E cada crente em Cristo é a imagem e semelhança de Deus, cada crente com o seu corpo espiritual, o seu espírito do Céu, o Espírito Santo e logo depois que recebeu o Espírito entrou no Reino de Deus com vida eterna e falta-lhe o corpo físico glorificado. Já recebeu a imagem de Deus o Espírito Santo e falta-lhe a semelhança física: o corpo físico glorificado semelhante ao corpo físico glorificado de Jesus Cristo.

Tudo isso é o Programa Divino para todos os filhos e filhas de Deus. Pelo qual, Cristo teve de vir para morrer e nos redimir lá na Cruz do Calvário, para depois poder produzir o novo nascimento em cada alma de Deus.

A alma é a semente de Deus, é o mais importante que nós temos, o espírito é um corpo de outra dimensão e o corpo físico é um corpo desta dimensão. Mas os crentes em Cristo recebem o Espírito do Céu (o Espírito Santo, o corpo Angelical, Teofânico) e, depois, receberão o corpo físico glorificado com vida eterna e jovem para toda a eternidade. Para o qual, Cristo veio, morreu, foi sepultado e ressuscitou no terceiro dia (no primeiro dia da semana que é domingo).

O domingo é o Dia de Vitória, o Dia da ressurreição, o dia em que Cristo Se levantou dentre os mortos, dia em que o Espírito de Deus ressuscitou o corpo de Jesus e O ressuscitou glorificado, subiu ao Céu, apresentou o Seu Sangue lá e, logo depois, apareceu aos Seus discípulos por quarenta dias. Ele aparecia em todos os domingos, e não se sabe se em algum outro dia da semana.

Cristo ressuscitado é a Vitória de Deus por Sua Igreja, para restaurar a todos os crentes escritos no Livro da Vida do Cordeiro no Céu, restaurá-los à vida eterna no Reino de Deus. Nenhum deles se perderá. Potencialmente nós já estamos transformados (potencialmente).

Isso se materializará em breve neste tempo final, com a Vinda de Cristo à Sua Igreja com o Título de Propriedade, o Livro selado com sete selos, para fazer a Sua reclamação por tudo o que Ele redimiu com o Seu Sangue precioso, fazer a reclamação de todos os filhos e filhas de Deus que são parte do Corpo Místico de Cristo o nosso Salvador. Por isso é que a Igreja do Senhor Jesus Cristo com todos os crentes é a Igreja do Novo Testamento, o povo Espiritual.

Israel é o Israel físico, mas o Israel Espiritual é a Igreja do Senhor Jesus Cristo que está sob o Novo Pacto, coberto com o Sangue do Novo Pacto, o Sangue de Cristo o nosso Salvador. Têm as bênçãos espirituais, as promessas de Deus para serem cumpridas no meio dela. E são Reis, Sacerdotes e Juízes.

A Igreja do Senhor Jesus Cristo é um Reino de Reis, de Sacerdotes e de Juízes. É chamada também a “Casa” ou o “Templo de Deus”, porque Deus mora no meio da Sua Igreja desde o Dia de Pentecostes, e em cada crente em Cristo também; cada crente em Cristo forma parte da Igreja do Senhor Jesus Cristo.

Nas Festas Hebraicas está todo o Programa Divino. Vimos na Festa da Páscoa onde na Primeira Carta aos Coríntios no capítulo 5, versículo 7, São Paulo disse: “Porque a nossa Páscoa, a qual é Cristo, já foi sacrificada por nós”.

Vejam como essa primeira Festa Hebraica de Levítico no capítulo 23, da Primeira Carta aos Coríntios no capítulo 15 versículo 23 e do capítulo 5, versículo 7, já se cumpriu.

E a Festa dos Pães sem fermento corresponde ao tempo da espera dos discípulos, da espera pela Vinda do Espírito Santo. E depois no Dia de Pentecostes para a colheita, para apresentar a colheita o fruto a Deus é no dia cinquenta, no Dia de Pentecostes. E ainda se está vivendo na Festa de Pentecostes até que entre no Reino de Deus até o último filho e filha de Deus, porque ainda se está fazendo o recolhimento de todo esse fruto.

E brevemente virá a Festa das Trombetas, a qual está muito próxima e que tem haver com Israel, onde a Trombeta, na Festa das Trombetas, a Trombeta soa em Isaías no capítulo 13, versículo 27, para chamar cento e quarenta e quatro mil hebreus, mas que para a Igreja do Senhor Jesus Cristo soa a Trombeta da Primeira Carta aos Tessalonicenses no capítulo 4, do versículo 12 em diante; e na Primeira Carta aos Coríntios no capítulo 15, versículos 49-58, onde diz: “Ante a Trombeta final, porque a trombeta soará, e os mortos ressuscitarão incorruptíveis, e nós seremos transformados”. Ou seja, para os crentes em Cristo há uma grande bênção para este tempo final.

É tempo de nós termos nossos olhos e nossas cabeças levantadas ao Céu, levantadas ao Reino Celestial de Deus, ao Reino no qual nós nascemos, no Reino de Deus, no Reino de Cristo, no Reino ao qual pertencemos como crentes em Cristo.

Estejamos apercebidos, porque de um momento a outro a Igreja se completará, e de um momento a outro Cristo na Sua Vinda ressuscitará aos mortos crentes Nele, e transformará aos que estivermos vivos. Ele está no Trono de Deus, como Ele disse: “Sentado à direita do poder de Deus”.

A direita de Deus é Cristo. Vocês ouviram o dito de algumas pessoas que dizem: “Fulano de tal é a minha mão direita”. E a mão direita de Deus é Cristo, a mão direita de Deus é Cristo.

Quando a pessoa diz: “Fulano de tal é a minha mão direita” essa pessoa é que faz todas as coisas, é o seu administrador. Portanto, Cristo sendo a mão direita de Deus é o Administrador do Reino de Deus, pelo qual Ele está sentado à mão direita de Deus no Céu, como Ele disse em São Mateus capítulo 26, versículo 64, que Ele se assentaria à direita de Deus, que veriam que estaria assentado à direita de Deus e o que está sentado no Trono é quem tem o poder, é o Administrador.

Portanto, Deus atua por meio de Cristo e, exclusivamente, por meio de Cristo Deus faz o Seu Programa e Cristo o realiza por meio da Sua Igreja. Atuando por meio da Igreja e no meio da Sua Igreja realizando o Seu Programa de Era em Era, chamando e ajuntando os Seus escolhidos e colocando-os no Seu Corpo Místico de crentes.

Essa é a Casa de Deus, a Casa de Cristo, o Templo de Cristo, o Templo humano, o Templo Espiritual onde Cristo em Espírito Santo esteve desde o Dia de Pentecostes e, por conseguinte, é o povo que está sob o Novo Pacto. Privilégio grande que tem cada crente em Cristo ao estar dentro do Corpo Místico de Cristo o nosso Salvador.

Cristo está sentado no Trono de Deus como Intercessor, como Sumo Sacerdote fazendo intercessão por cada crente em Cristo que O recebe como Salvador e que dá testemunho público da sua fé em Cristo e confessa os seus pecados a Cristo; Cristo faz intercessão pela confissão de cada crente em Cristo, para que Deus tenha misericórdia dessa pessoa e para que todo pedido que façamos ao Pai no Nome do Senhor Jesus Cristo, Cristo interceda por nós, ou seja, tem de ser recebendo a Sua Palavra, crendo nela e a confessando: Ele faz intercessão pela nossa confissão.

Portanto, tem de se confessar o que está pedindo, seja por misericórdia, seja algum pedido, o que seja tem de ser confessado a Cristo, para que Cristo interceda e se faça uma realidade na sua vida e na minha vida. Porque Ele está sentado à direita do poder de Deus para fazer tudo o que nós peçamos crendo e confessando com a nossa boca.

A fé vem pelo ouvir a Palavra de Deus”, mas com a boca se confessa para salvação. “Com o coração se crê para a justiça, mas com a boca se confessa para salvação”. [Romanos 10:17, 10:10].

Temos de conhecer todos esses detalhes do Reino de Deus, para sabermos como orar, como pedir e como esperar a resposta da parte de Deus. Do qual estaremos estudando nas próximas ocasiões, para sabermos pedir a Deus, crendo nas Suas promessas de todo coração, estarmos conscientes do tempo em que nós vivemos, e da Palavra prometida para o nosso tempo, na qual veremos Cristo em Espírito Santo cumprindo, vivificando a Palavra prometida para o nosso tempo.

Toda promessa prometida para a Sua Igreja para o nosso tempo, é o que Ele estará cumprindo. Portanto, temos de vê-Lo cumprindo as Suas promessas para o nosso tempo, porque é isso o que Ele estará fazendo neste tempo e isso é o que estará mostrando a Sua Igreja, para usar a Sua Igreja e materializar tudo o que Prometeu fazer à Sua Igreja.

Cristo não está no sepulcro, Cristo ressuscitou e está sentado à direita de Deus, à direita do Pai no Trono Celestial como Sumo Sacerdote, fazendo intercessão por cada um de nós em tudo o que pedimos a Deus.

Hoje estaremos comemorando também a morte de Cristo ao tomarmos a Santa Ceia em Sua memória, para o qual, estejamos preparados. E também estaremos no Lava-Pés, no qual está tipificado que Cristo mantém-nos limpos de todo pecado.

Se houver alguma pessoa que ainda não recebeu Cristo como Salvador, pode fazer isso nesta ocasião e estaremos orando por você, para que Cristo lhe receba no Seu Reino, lhe perdoe, lhe limpe de todo pecado com o Seu Sangue, lhe batize com o Espírito Santo e Fogo logo que você seja batizado na água no Nome do Senhor Jesus Cristo. Para o qual, pode passar até aqui na frente e estaremos orando por você. E os que estão em outras nações também podem passar aí na frente e estaremos orando por você.

As crianças de dez anos em diante também podem passar aqui na frente para que fiquem incluídos na oração que estaremos fazendo por todos os que estão recebendo Cristo como único e suficiente Salvador.

Deus tem muitas pessoas em toda a América Latina, no Caribe, na América do Norte e demais nações e está chamando-as neste tempo final, para completar a Sua Igreja neste tempo final.

Sua Igreja se encontra na Era de Pedra Angular, na Era de Ouro da Sua Igreja, na Era paralela à Era de Ouro da Primeira Vinda de Cristo que foi Era de Pedra Angular com o povo do Pacto Antigo. E agora o povo do Novo Pacto se encontra na Era de Pedra Angular, paralela ao tempo da Primeira Vinda do Senhor e lá foi para fazer a Obra de Redenção e aqui para fazer a Obra de Reclamação.

Estamos no tempo preciso para a Segunda Vinda de Cristo, estamos no tempo preciso para a Obra de Reclamação do Senhor Jesus Cristo como Rei de reis e Senhor de senhores, e Juiz de toda a Terra, como Leão da tribo de Judá, clamando como um leão quando ruge e sete trovões emitindo suas vozes, conforme Apocalipse, capítulo 10, versículos 1-11.

Vamos ficar em pé para orarmos pelas pessoas que estão chegando aos Pés de Cristo o nosso Salvador.

Com nossos olhos fechados e nossos rostos inclinados:

Pai celestial, eu venho a Ti no Nome do Senhor Jesus Cristo com todas estas pessoas que estão aqui presentes e em outros países também, e que estão recebendo Cristo como único e suficiente Salvador. Senhor, eu Te rogo que as recebas no Teu Reino, no Nome do Senhor Jesus Cristo. Amém.

E agora repitam comigo esta oração que estarei fazendo por todos vocês que vieram aos Pés de Cristo nestes momentos:

Senhor Jesus Cristo, escutei a pregação do Teu Evangelho e a Tua fé nasceu em meu coração. Creio em Ti com toda a minha alma, creio na Tua Primeira Vinda e creio no Teu Nome como o único nome debaixo do Céu, dado aos homens, em que podemos ser salvos.

Escutei a pregação da Tua Palavra, do Teu Evangelho e a Tua fé nasceu no meu coração. Creio em Ti com toda a minha alma. Creio no Teu Nome como o único nome debaixo do Céu em que podemos ser salvos. Creio na Tua morte na Cruz do Calvário como o Sacrifício da Expiação pelos nossos pecados e reconheço que sou pecador e necessito um Salvador.

Dou testemunho público da Tua fé em mim, da minha fé em Ti, e Te recebo como meu único e suficiente Salvador. Rogo-Te que perdoes os meus pecados e que me limpes de todo pecado com o Teu Sangue; que me batizes com o Espírito Santo e Fogo logo depois que eu seja batizado na água no Teu Nome e que produzas o novo nascimento em mim. Eu quero nascer no Teu Reino e quero viver eternamente Contigo no Teu Reino.

Senhor faça uma realidade em mim a salvação que ganhaste para mim na Cruz do Calvário. Eu Te rogo no Teu Nome Eterno e glorioso: Senhor Jesus Cristo. Amém e amém.

Agora, os que vieram aos Pés de Cristo aqui e em outras nações perguntarão desde o profundo de sua alma, do seu coração: “Quando podem me batizar?” Porque Cristo disse:

‘Ide por todo mundo e pregai o evangelho a toda criatura; quem crer e for batizado, será salvo; mas quem não crer, será condenado”. (São Marcos capítulo 16, versículos 15 e 16).

“Quando podem me batizar?” É a pergunta desde o profundo do coração dos que vieram aos Pés de Cristo nesta ocasião.

O batismo na água é um mandamento do Senhor Jesus Cristo, o qual esteve sendo obedecido por todos os que vieram a Cristo através das diferentes gerações do Cristianismo, desde o Dia de Pentecostes até o nosso tempo. E hoje correspondeu a vocês fazerem como Cristo disse: “quem crer e for batizado, será salvo”.

Hoje correspondeu a vocês, porque a salvação veio a vocês nesta ocasião. Paulo disse ao carcereiro, quando ele perguntou: “O que devo fazer para ser salvo?” “Crê no Senhor Jesus Cristo, e serás salvo, tu e tua casa,” E nessa mesma noite lhe batizou no Nome do Senhor Jesus Cristo. [Atos 16:31].

E agora lhes correspondeu receber Cristo como Salvador nesta ocasião, portanto, vocês podem ser batizados e, por conseguinte, serem identificados com Cristo na Sua morte, sepultamento e ressurreição.

Quando a pessoa recebe Cristo como Salvador, morre para o mundo, quando é submersa nas águas batismais, simbolicamente está sendo sepultada e quando é levantada das águas batismais, está ressuscitando para vida eterna, à vida eterna com Cristo no Seu Reino eterno.

Pelo qual, todos podem ser batizados, que Cristo lhes batize com o Espírito Santo e Fogo, produza o novo nascimento em vocês e, assim, nasçam no Reino de Cristo com vida eterna. E continuaremos nos vendo eternamente no Reino de Cristo o nosso Salvador. Todos podem ser batizados.

Deixo com vocês aqui o Rev. José Benjamim Pérez para continuar e lhes indicar como fazer para se batizarem e logo depois teremos a Santa Ceia e Lava-Pés. E em cada país deixo o Ministro correspondente para que faça da mesma forma.

Que Deus lhes abençoe e lhes guarde, e até na próxima sexta-feira e no domingo com a ajuda de Deus, em que estarei com vocês novamente.

Conosco aqui  o Rev. José Benjamim Pérez, e em cada país o Ministro correspondente.

Não se esqueçam “JESUS CRISTO RESSUSCITADO E SENTADO À DIREITA DO PODER DE DEUS”, esse foi o nosso estudo bíblico desta ocasião.

Deus lhes abençoe e lhes guarde; que todos continuem desfrutando um dia feliz, repleto das bênçãos de Cristo ressuscitado e sentado no Trono de Deus nos dando bênçãos desde o Trono de Deus. Deus lhes abençoe, lhes guarde e sigam adiante.

Deixo com vocês aqui o Rev. José Benjamim Pérez. Deus lhes abençoe e guarde a todos.

“JESUS CRISTO RESSUSCITADO E SENTADO À DIREITA DO PODER DE DEUS”.