MENSAGENS





Warning: Invalid argument supplied for foreach() in /home/cderc813/public_html/mensagens/index.php on line 54

Warning: Invalid argument supplied for foreach() in /home/cderc813/public_html/mensagens/index.php on line 121

Jesus Cristo coroando o seu Ministério na Cruz

Data: 25/03/2016 Tempo: 00:31:40





 

JESUS CRISTO COROANDO O SEU MINISTÉRIO NA CRUZ

William Soto Santiago

Sexta-Feira, 25 de Março de 2016
Cayey - Porto Rico

 

Boa tarde aos amados amigos e irmãos aqui presentes. Para mim é uma grande bênção estar com vocês nesta ocasião, para compartilharmos esta tarde onde no meio do Cristianismo se recorda a Crucificação de Cristo na Cruz do Calvário. Recebam minhas saudações também todos vocês nos diferentes países e que Deus lhes abençoe grandemente.

Para esta ocasião quero lhes recordar que no próximo domingo estaremos tendo a Santa Ceia e o Lava-Pés, recordando de Cristo e da Sua morte na Cruz do Calvário, vendo a Obra que Ele fez por cada um de nós morrendo lá em Jerusalém a dois mil anos atrás.

Para esta ocasião leremos em São Mateus no capítulo 27, versículos 45-56:

“E desde a hora sexta houve trevas sobre toda a terra, até à hora nona.

46  E perto da hora nona exclamou Jesus em alta voz, dizendo: Eli, Eli, lamá sabactâni; isto é, Deus meu, Deus meu, por que me desamparaste?

47  E alguns dos que ali estavam, ouvindo isto, diziam: Este chama por Elias,

48  E logo um deles, correndo, tomou uma esponja, e embebeu-a em vinagre, e, pondo-a numa cana, dava-lhe de beber.

49  Os outros, porém, diziam: Deixa, vejamos se Elias vem livrá-lo.

50  E Jesus, clamando outra vez com grande voz, rendeu o espírito.

51  E eis que o véu do templo se rasgou em dois, de alto a baixo; e tremeu a terra, e fenderam-se as pedras;

52  E abriram-se os sepulcros, e muitos corpos de santos que dormiam foram ressuscitados;

53  E, saindo dos sepulcros, depois da ressurreição dele, entraram na cidade santa, e apareceram a muitos.

54  E o centurião e os que com ele guardavam a Jesus, vendo o terremoto, e as coisas que haviam sucedido, tiveram grande temor, e disseram: Verdadeiramente este era Filho de Deus.

55  E estavam ali, olhando de longe, muitas mulheres que tinham seguido Jesus desde a Galileia, para o servir;

56  Entre as quais estavam Maria Madalena, e Maria mãe de Tiago e de José, e a mãe dos filhos de Zebedeu”.

Deus abençoe as nossas almas com a Sua Palavra e nos permita entendê-la.

O nosso tema para esta ocasião é: “JESUS CRISTO COROANDO O SEU MINISTÉRIO NA CRUZ”.

A morte de Cristo na Cruz do Calvário estava profetizada no Antigo Testamento e foi refletida nos diferentes servos de Deus, Profetas de Deus como em José o filho de Jacó, quando o jogaram dentro de um poço, foi retirado dali, depois foi levado ao Egito, foi colocado em diferentes momentos difíceis e foi colocado à direita do Faraó. Portanto, o Faraó podia dizer: “José é a minha mão direita”.

Podemos ver que a mão direita de Deus é Jesus Cristo, porque foram encomendados a Ele todos os negócios do Pai e a morte de Cristo na Cruz do Calvário é um dos negócios do Pai que foi encomendado a Cristo para realizá-lo a favor dos seres humanos, tomando o pecado de todos nós e, assim, Se fazendo mortal para morrer por nós na Cruz do Calvário. Ele levou os nossos pecados, portanto, Ele nos libertou do pecado e, por conseguinte, da morte.

A morte da nossa alma já não pode nos fazer dano, porque Ele nos deu a vida em nossa alma, portanto, tirou a morte e pôs a Sua Vida, pôs a Vida Eterna em nós. A morte de Cristo na Cruz do Calvário foi a morte mais importante que ocorreu no planeta Terra, porque Ele esteve levando os nossos pecados, pelos quais morreu na Cruz do Calvário.

Esse era o propósito, pelo qual, João o Batista em São João no capítulo 1, versículos 27-36, disse: “Eis aqui o Cordeiro de Deus que tira o pecado do mundo”. Ou seja, Cristo veio para tirar o pecado do mundo e João preparou o caminho Ao que tiraria o pecado do mundo.

Em São João no capítulo 10, versículos 17 e 18, diz:

“Por isto o Pai me ama, porque dou a minha vida para tornar a tomá-la.

18  Ninguém me a tira de mim, mas eu de mim mesmo a dou; tenho poder para a dar, e poder para tornar a tomá-la. Este mandamento eu recebi do meu Pai”.

Ou seja, Cristo veio com uma missão divina: a de pôr a Sua vida por cada um de nós, Ele levando os nossos pecados, pelo qual, Cristo nos conhecia desde antes da fundação do mundo. Estamos no Livro da Vida do Cordeiro desde antes da fundação do mundo, e Ele veio para nos redimir, nos retornar à vida eterna e nos regressar à Casa do nosso Pai Celestial.

Pelo qual, ao tomar os nossos pecados Ele sofreu a morte, porque o salário do pecado é a morte. Ele tinha de morrer na Cruz do Calvário, mas tinha que ser voluntariamente: “Ninguém me tira a vida. Eu a ponho por mim mesmo para voltar a tomá-la”. Ou seja, Ele a pôs de boa vontade por Si mesmo e morreu por amor a mim, e a quem mais? A cada um de vocês também.

Porque Deus amou o mundo de tal maneira, que deu o Seu Filho unigênito, para que todo aquele que nele crê não se perca, mas tenha a vida eterna”.

É a vida eterna o que Ele nos dá quando nós O recebemos como único e suficiente Salvador. É para nos dar a Vida que Ele morreu na Cruz do Calvário. Por isso, em São João no capítulo 12, versículo 24,nos diz:

Na verdade, na verdade vos digo que, se o grão de trigo, caindo na terra, não morrer, ele fica sozinho”.

O grão de trigo é Cristo e se não cair na terra e morrer, Ele fica sozinho. Continuaria vivendo, ainda estaria vivendo na Terra em carne humana, Ele disse: “Fica sozinho”. Porque era o único que não tinha pecado, mas o restante dos seres humanos tinha de morrer. “Mas se morrer, dá muito fruto”. Ele tinha de morrer para levar muito fruto, muitos filhos e filhas de Deus no Reino de Deus.

O grão de trigo é Cristo, a planta de trigo é a Sua Igreja e os grãos de trigo que nascem são os filhos e filhas de Deus através da manifestação de Cristo na Sua Igreja, lhes dando a vida eterna, e todos fundados no Sacrifício de Cristo na Cruz do Calvário.

O ser humano sem Cristo está perdido, sem esperança de vida eterna, sem futuro eterno. Cristo é a única esperança de vida eterna para o ser humano. Não as boas obras, não as orações, senão  Jesus Cristo que é a nossa única esperança para vida eterna. Todos, então, necessitamos de Jesus Cristo e do Seu Sacrifício na Cruz do Calvário.

No cordeiro pascoal que Israel ofereceu a Deus lá no Egito, no capítulo 12 do Êxodo, aquele cordeiro pascoal que cada pai de família tomou no dia 10 do primeiro mês (mês de Abib), e o manteve até no dia 14, e o sacrificou para a preservação da vida do primogênito ou dos primogênitos que estavam naquele lar; cada pai de família por si sacrificou esse cordeiro pascoal, colocou o seu sangue nos batentes da porta do seu lar, da porta da sua casa, e tudo isso era para a preservação do primogênito que estava dentro desse lar.

E, agora, na Casa de Deus que é a Igreja do Senhor Jesus Cristo, está o Sangue do Cordeiro Pascoal, Cristo aplicado na Porta (a Porta é Cristo) e quem entra por essa Porta está sob a proteção do Sangue de Cristo derramado na Cruz do Calvário.

Notem vocês que no cordeiro pascoal Cristo e a Sua morte na Cruz do Calvário estavam representados, tipificados e, por isso, no capítulo 1, versículos 27-36 de São João, João o Batista disse: “Eis aqui o Cordeiro de Deus que tira o pecado do mundo”.

Desde a morte de Cristo na Cruz do Calvário já não se requere sacrifícios de animais pelo pecado. Tudo já se cumpriu em Jesus Cristo o Cordeiro de Deus e desde Cristo até hoje se vive a realidade do que aqueles sacrifícios representavam para Deus e Seu povo.

E sob o Novo Pacto, sob o Sangue de Cristo se obtém o perdão dos pecados, se obtém a limpeza dos pecados e, por conseguinte, se recebe o Espírito de Cristo e se obtém a vida eterna. Tão simples assim.

Toda pessoa para receber a vida eterna necessita de Cristo o Cordeiro de Deus que tirou o pecado do mundo. O único que pode tirar o pecado da pessoa é o Sacrifício de Cristo realizado na Cruz do Calvário. Não há outra forma para tirar os nossos pecados. Portanto, o que aparentemente foi uma tragédia para Cristo, foi uma grande bênção para todos os que O recebem como único e suficiente Salvador.

Antes de Cristo ser crucificado tinha sido coroado com uma coroa de espinhos, mas Cristo sendo crucificado ali estava coroando o Seu ministério. O ministério messiânico da Primeira Vinda de Cristo foi coroado na Cruz do Calvário, realizando o propósito para o qual Ele tinha vindo: para morrer na Cruz do Calvário e assim tirar o pecado do mundo. Tão simples.

O que parecia uma tragédia era uma bênção para a raça humana daquele tempo e dos tempos anteriores também, os quais ressuscitaram com Ele quando Cristo ressuscitou, ou seja, os crentes escolhidos do Antigo Pacto, do Antigo Testamento.

E haverá outra ressurreição: a ressurreição dos Santos do Novo Testamento, da qual estaremos falando no próximo domingo e em outras ocasiões futuras, para que saibamos o que Deus nos deu por meio de Cristo na Sua Primeira Vinda, e a Sua Vinda em Espírito Santo também no Dia de Pentecostes,para estar no meio da Sua Igreja em Espírito.

“JESUS CRISTO COROANDO O SEU MINISTÉRIO NA CRUZ”.

Ali o Seu ministério estava sendo coroado, porque estava se cumprindo aquilo para o qual veio e chegou ao cume da Sua missão na Terra. E, agora, todos nós dependemos do Seu Sacrifício na Cruz do Calvário, para termos as nossas almas limpas de todo pecado e estarmos dentro do Corpo Místico de Cristo que é a Sua Igreja.

O ser humano sem Cristo está perdido e sem esperança no mundo, sem esperança de um futuro eterno, sem esperança de vida eterna no Reino de Deus, mas com Cristo nós temos a promessa de que viveremos com Ele por toda a eternidade.

Pelo qual, vemos a Jesus Cristo como a única esperança que há para todo ser humano. Nós O vemos na Cruz do Calvário sendo coroado o Seu ministério messiânico na Sua Primeira Vinda, e as bênçãos que nos trouxe com a Sua morte na Cruz do Calvário.

Portanto, todo ser humano necessita de Cristo como único e suficiente Salvador. Pelo qual, se houver alguma pessoa que ainda não recebeu Cristo como Salvador, pode fazê-lo, e estaremos orando por você, para que Cristo lhe receba no Seu Reino, lhe perdoe e lhe limpe de todo pecado com Seu Sangue; que você seja batizado na água no Seu Nome, que Cristo lhe batize com o Espírito Santo e Fogo e produza o novo nascimento em você.

Para o qual, pode passar até aqui na frente e estaremos orando por você que está aqui presente e por você que está reunido em alguma outra nação nestes momentos. Para o qual, pode passar aí frente, para que fique incluído na oração que estaremos fazendo por todos os que estarão recebendo Cristo como único e suficiente Salvador.

Vamos aguardar alguns minutos, para que assim possam passar aí na frente nos diferentes países, e também os que estejam aqui que ainda não receberam Cristo e que desejam que Cristo lhes receba, porque desejam viver eternamente, reconhecem o Sacrifício de Cristo na Cruz do Calvário como o único Sacrifício de Expiação pelos nossos pecados.

Já não se requer mais sacrifícios de animais, o sacrifício perfeito já foi feito na Cruz do Calvário por Jesus Cristo o Cordeiro de Deus, com o qual coroou o Seu ministério na Sua Primeira Vinda.

Vamos ficar em pé para orarmos pelas pessoas que vieram aos Pés de Cristo o nosso Salvador:

Pai Nosso que estás nos Céus, vimos a Ti no Nome do Senhor Jesus Cristo trazendo ante a Tua presença todas estas pessoas que aqui e em outros países estão recebendo Cristo como único e suficiente Salvador. Eu Te rogo que as recebas no Teu Reino, no Nome do Senhor Jesus Cristo. Amém.

E agora repitam comigo esta oração que estaremos fazendo pelos que vieram aos Pés de Cristo nesta ocasião:

Senhor Jesus Cristo, eu escutei a pregação do Teu Evangelho e a Tua fé nasceu em meu coração. Creio em Ti com toda a minha alma e creio na Tua Primeira Vinda. Creio na Tua morte na Cruz do Calvário como o Sacrifício da Expiação pelos nossos pecados e reconheço que sou pecador e necessito um Salvador.

Dou testemunho público da Tua fé em mim e eu Te recebo como meu único e suficiente Salvador. Rogo-Te que perdoes os meus pecados, que me limpes de todo pecado com Teu Sangue, que me batizes com o Espírito Santo e Fogo logo depois que eu seja batizado na água no Teu Nome, e produzas o novo nascimento em mim. Eu Te rogo no Teu Nome Eterno e glorioso: Senhor Jesus Cristo. Amém.

E, agora, todos os que vieram aos Pés de Cristo me perguntarão: “Quando podem me batizar?” Cristo disse em São Marcos, capítulo 16, versículos 15 e 16:

“Ide por todo mundo e pregai o evangelho a toda criatura; quem crer e for batizado, será salvo; mas quem não crer, será condenado”.

Tão simples, para que seja acessível a todo ser humano. Assim é a salvação e a vida eterna por meio de Cristo, o qual foi crucificado no Monte Calvário lá em Jerusalém e o Seu  ministério foi coroado e ali tinha escrito: “Jesus, Rei dos Judeus”. Ele é o nosso Rei também, o qual morreu por nós na Cruz do Calvário, coroando assim o Seu ministério a favor de cada um de nós.

O batismo na água é tipológico. É um mandamento de Cristo para todos os que O recebem como seu único e suficiente Salvador. O próprio Cristo foi batizado por João o Batista, Ele ordenou a todos os que O receberiam como Salvador que fossem batizados no Seu Nome. O batismo na água é tipológico onde nos identificamos com Cristo na Sua morte, sepultamento e ressurreição.

Estávamos Nele eternamente, assim como fisicamente nós estávamos em nosso Pai terreno, estávamos eternamente em Jesus Cristo o nosso Salvador. Portanto, Ele fez provisão para que retorne à vida eterna todo filho e filha de Deus que está escrito no Livro da Vida do Cordeiro no Céu.

Portanto, todos podem ser batizados, que Cristo lhes batize com o Espírito Santo e Fogo, e produza o novo nascimento em vocês.

No próximo domingo estarei com vocês novamente. O tema do estudo bíblico do domingo de escola bíblica, será: “JESUS CRISTO RESSUSCITADO E SENTADO À DIREITA DO PODER DE DEUS”. Esse será o tema para o próximo domingo de estudo bíblico (ou seja, depois de amanhã).

Que Deus lhes abençoe e lhes guarde, deixo conosco o Rev. José Benjamim Pérez, e em cada país deixo ao Ministro correspondente, para que indique aos que receberam Cristo como Salvador nestes momentos, como fazer para se batizarem na água no Nome do Senhor Jesus Cristo o nosso Salvador.

Que Deus lhes abençoe e lhes guarde, e até no próximo domingo com a ajuda de Deus.

“JESUS CRISTO COROANDO O SEU MINISTÉRIO NA CRUZ”.