MENSAGENS





Warning: Invalid argument supplied for foreach() in /home/cderc813/public_html/mensagens/index.php on line 54

Warning: Invalid argument supplied for foreach() in /home/cderc813/public_html/mensagens/index.php on line 121

O primeiro Molho movido

Data: 22/01/2017 Tempo: 01:29:55





O PRIMEIRO MOLHO MOVIDO

 

DR. William Soto Santiago

Domingo, 22 de Janeiro de 2017

Cayey - Porto Rico

 

Boa tarde, amados irmãos e amigos aqui presentes, aos Ministros presentes e aos que estão em outras nações, também aos Ministros em diferentes nações junto com as suas congregações nesta ocasião, para escutarem a Palavra do Senhor e todos juntos sermos edificados no Amor Divino.

 

Uma saudação muito especial para todos, especialmente para o Missionário Miguel Bermúdez Marín lá em Cidade Juarez, na República Mexicana. Que Deus te abençoe e te guarde Miguel, e sempre te use grandemente em Sua Obra neste tempo final, no Nome do Senhor Jesus Cristo. Amém.

 

Para hoje temos dois vídeos sobre as atividades da Embaixada Mundial de Ativistas pela Paz na República Mexicana e na República de El Salvador.

 

Por outra parte, vamos conhecer como estão os trabalhos de construção na Grande Tenda Catedral, um Templo que se está construindo em Cayey, Porto Rico, mas que será de bênção para milhares de pessoas ao redor do mundo.

 

Adiante com os documentários e, logo em seguida, estarei novamente com vocês.

 

[Projeção dos vídeos-documentários]

 

Já vimos o adiantamento que tem o projeto de construção e se tivéssemos mais na parte econômica, já estaria muito mais adiantado, porém, as condições econômicas dos diferentes países estão bastante em apuros e compreendemos essa parte.

 

Aprecio muito o esforço que cada um dos Ministros e suas congregações fazem para ajudar ao projeto da Grande Tenda Catedral, onde esperamos a Presença do Anjo do Pacto, da Coluna de Fogo que acompanhou a Moisés e o seu povo no êxodo da escravidão que tiveram lá no Egito, da qual foram libertados e levados à terra prometida através do deserto.

 

Meu apreço e agradecimento pelo apoio que estão dando ao projeto. Que Deus abençoe a todos, que os prospere espiritualmente e materialmente, que fique registrado no Livro de Memórias no Céu, tudo o que vocês estão fazendo neste projeto, que todos nós sabemos que será usado na Obra do Senhor e que Deus o usará grandemente para Sua manifestação deste tempo final. Que Deus os abençoe e os guarde. E adiante, porque o êxito está assegurado!

 

Também viram as atividades realizadas pela Embaixada Mundial de Ativistas pela Paz na República Mexicana e também na República de El Salvador, as quais foram um êxito total para estes trabalhos que a Embaixada Mundial de Ativistas pela Paz realiza a favor da família humana em todas as suas esferas.

 

E faz alguns dias todos viram também as atividades do Congresso de Rabinos que se realizou na Argentina, vocês viram essa atividade já faz alguns dias, e também foi um êxito total.

 

Para esta ocasião leiamos no capítulo 23 de Levítico, do versículo 9 em diante, e diz assim:

 

E falou o SENHOR a Moisés, dizendo:

10  Fala aos filhos de Israel, e dize-lhes: Quando houverdes entrado na terra, que vos hei de dar, e fizerdes a sua colheita, então trareis um molho das primícias da vossa sega ao sacerdote;

11  E ele moverá o molho perante o SENHOR, para que sejais aceitos; no dia seguinte ao sábado o sacerdote o moverá.

12  E no dia em que moverdes o molho, preparareis um cordeiro sem defeito, de um ano, em holocausto ao SENHOR,

13  E a sua oferta de alimentos, será de duas dízimas de flor de farinha, amassada com azeite, para oferta queimada em cheiro suave ao SENHOR, e a sua libação será de vinho, um quarto de him.

14  E não comereis pão, nem trigo tostado, nem espigas verdes, até aquele mesmo dia em que trouxerdes a oferta do vosso Deus; estatuto perpétuo é por vossas gerações, em todas as vossas habitações”.

 

Que Deus abençoe nossas almas com a Sua Palavra e nos permita entendê-la.

 

O nosso tema para esta ocasião é: “O PRIMEIRO MOLHO MOVIDO”.

 

Nestas festas hebraicas está selado e codificado o Programa Divino que Ele realizaria com a raça humana, com o Seu povo Israel e com a Igreja do Senhor Jesus Cristo. Por isso, vemos estas festas tão importantes, ordenadas Por Deus, para o povo hebreu celebrá-las.

 

Por exemplo, a Páscoa comemora a liberação do povo hebreu da escravidão no Egito, onde cada família sacrificava um cordeiro de um ano sem defeito. O pai da família o fazia no dia quatorze entre as duas tardes e aplicava o sangue do cordeiro nos batentes da porta do seu lar para a preservação da vida do primogênito ou dos primogênitos que vivessem nessa casa. Podia ser um ou podiam ser dois: podia ser o filho da casa ou podia ser o pai da casa se ele fosse primogênito também. Isso era o único que livrava da morte ao primogênito da família.

 

O primogênito da família representa aos primogênitos de Deus escritos no Livro da Vida do Cordeiro no Céu, e representa a todos os primogênitos de Israel. Portanto, Israel como filho primogênito de Deus, conforme ao capítulo 4 do Êxodo [versículo 22], onde Deus disse: “Israel é meu filho, meu primogênito”. E se Israel é o filho primogênito de Deus como povo, então, o Cordeiro pascoal o protege, o Sangue do Cordeiro pascoal o protege, porque esse é o Sangue que protege a todo primogênito.

 

E Israel como povo é o povo primogênito de Deus e se é o primogênito, depois de Israel nascerá outros povos, para quem Deus derramará a Sua proteção, as Suas bênçãos, e estarão sob a liderança de Israel como filho primogênito de Deus como povo. Recordem que os filhos menores sempre imitam ao filho maior, ao primogênito.

 

O primogênito também tem uma dupla porção de bênção, portanto, é importante compreendermos que Israel tem uma dupla porção de bênção da parte de Deus: há bênção terrena e há bênção celestial.

 

Por exemplo, temos o caso de José, filho de Jacó, filho por intermédio da esposa amada e José recebeu a bênção da primogenitura por meio do seu filho Efraim.

 

Essa bênção da primogenitura, quando foi falada por Jacó sobre Efraim na Bíblia estabeleceu as bênçãos que ele e a sua tribo receberiam e essa é a bênção mais importante de todas as bênçãos.

 

Por isso, Jacó lutou por ela com seu irmão Esaú também, até que recebeu a bênção do Anjo do Pacto, quando retornava de Arã, da casa do seu sogro com as suas esposas, suas servas e seus filhos.

 

Recordem que ele tinha de enfrentar a Esaú, que vinha com quatrocentos ou quatrocentos cinquenta militares, pessoas armadas com espadas e como Esaú havia dito que quando seu pai Isaque morresse, ele mataria a seu irmão Jacó por lhe roubar a bênção da primogenitura. Portanto, Jacó estava muito nervoso, ele enviou sua família na sua frente e o último grupo que enviou foi a sua esposa com seus dois filhos, ele, porém, cruzou o ribeiro, foi para o outro lado do ribeiro, esperou ali e esteve orando a Deus.

 

O Anjo do Pacto apareceu a Jacó que o agarrou, não o soltou. O Anjo lhe disse: “Solte-me, que tenho de ir”, porque, pelo que se vê, tinha que retornar ao Céu, ao Trono, porque estava amanhecendo.

 

E Jacó lhe disse: “Não te deixarei. Não te soltarei até que me abençoe”. [Gênesis 32:22-29]. Ele sabia que esse era o Anjo que podia abençoá-lo, a seus filhos e livrá-lo da morte que Esaú havia dito que lhe daria, quando seu pai Isaque morresse.

 

Ou seja, era um momento muito importante para Jacó, que é o tipo e figura deste tempo final, quando temos a promessa de que o Anjo de Deus que abençoou a Jacó, mudando o seu nome, é o mesmo Anjo de Deus que apareceu a Moisés, é o mesmo Anjo que apareceu a Josué, é o mesmo Anjo que apareceu a Manoá, chamado ‘’Anjo de Deus”, “Anjo do Senhor”, “Anjo do Eterno” ou “Anjo do Todo-Poderoso”. Em palavras mais claras: é a imagem do Deus vivente. A imagem é um corpo angelical, essa imagem é o corpo teofânico de Deus.

 

Quando Deus Se manifesta em forma de um homem em Espírito, é o Anjo de Deus, o Anjo do Pacto manifestado, no qual está Deus e aí está o Nome de Deus, porque assim corresponde ao corpo espiritual de Deus, assim como corresponde ao corpo espiritual de cada pessoa chamado “espírito”.

 

O Anjo de Deus, o Anjo do Pacto também é chamado “Espírito Santo”. Um espírito é um corpo de outra dimensão.

 

Recordem que no Anjo está o Nome de Deus e quando o Anjo veio em carne humana, conforme a Zacarias, no capítulo 3, antes enviou o Seu precursor João o Batista lhe preparando o caminho. E logo “veio a Seu Templo o Senhor, o Anjo do Pacto, a quem vós desejais”. [Malaquias 3:1].

 

Como veio? Veio a Seu Templo, a Seu corpo físico, e também veio ao Templo literal. Veio em carne humana. O corpo de carne é chamado “Templo do Senhor”.

 

Recordem que no capítulo 2, versículos 17-23, de São João, Ele disse: “Destruam este Templo, e em três dias eu o levantarei”. Pensavam que estivesse falando do Templo literal, mas em seguida nos diz que Ele estava falando do Seu corpo como Templo, do Templo do Seu corpo.

 

Os nossos corpos são templos humanos onde habitamos, onde nós habitamos em alma e espírito. O mais importante é a alma, porque isso é o que você e eu somos: almas viventes, almas viventes em corpos espirituais e em corpos físicos e, por isso, é requerida a transformação para podermos viver no Reino de Deus.

 

Recordem o que Jesus disse: “Quem não nasça de novo, não pode ver o Reino de Deus. Quem não nasça da Água e do Espírito não pode entrar no Reino de Deus”. [São João 3:3-5]. No Reino de Deus a pessoa nasce na vida e para a vida eterna e é a forma para se obter a vida eterna.

Isso é assim para os indivíduos e também para as nações, porque uma nação tem de nascer no Reino de Deus e, isso, será Israel que nascerá como nação de Deus, como nação filha de Deus no Reino de Deus.

 

Atualmente o reino que está governando o planeta Terra é o reino dos gentios; mas quando o Reino de Deus for estabelecido na Terra, Israel sendo a nação primogênita de Deus estará à cabeça de todas as demais nações que, como filhas de Deus, entrarão no Reino de Deus.

 

Por conseguinte, Israel ao ser a nação primogênita, será a cabeça de todas as nações com Jerusalém como a sua capital, a capital de todas as nações, e todo o território de Israel como Distrito Federal. Daí se realizará o Governo do Reino de Deus na Terra.

 

Porque o Reino de Deus na Terra é o Reino de Davi que será restaurado, e o Trono de Deus na Terra é o Trono de Davi. E o Messias-Príncipe, o Messias do povo hebreu, será quem se sentará no Trono de Davi como descendente do rei Davi e herdeiro do Trono e do Reino de Davi.

 

Portanto, embora a situação mundial se veja muito escura, há uma grande bênção para o povo hebreu, uma bênção de primogenitura para Israel.

 

E nesse Reino as nações prosperarão. O ser humano obterá o conhecimento máximo de Deus: “Porque a Terra será cheia do conhecimento da glória do Senhor”, como Habacuque nos disse no capítulo 2, versículo 14; e também em Isaías no capítulo 11, versículo 9: “A Terra será cheia do conhecimento de Deus”.

 

Todos conhecerão a Deus, todos conhecerão o Programa de Deus e se acabará as lutas religiosas, se acabará a ignorância de Deus, todos conhecerão a Deus. E somente ficará uma forma de crer e servir a Deus, porque Deus é um.

 

E tudo isso sairá de Israel no Reino do Messias, porque ali estará o Ministério da Religião, estará também o Ministério da Justiça, estará o Ministério Legislativo, e o Ministério de Governo, o Ministério Político também estará aí. E, por isso, tudo prosperará uma vez que será no Governo Divino, o qual será administrado Por Deus através do Filho de Davi, do Herdeiro ao Trono de Davi.

 

Será um tempo de paz sobre a Terra, o diabo estará preso por mil anos, e não haverá problemas, mas se surgir, todo problema poderá ser resolvido.

 

Esse é o Reino que todos nós queremos pertencer. Esse é o Reino de Governo que todos queremos que seja estabelecido em breve Por Deus na Terra.

 

E está prometido no capítulo 2 de Daniel do versículos 30 em diante, que esse grande monte (que é o reino dos gentios que passou por diferentes etapas, e que se encontra na etapa dos pés de ferro e de barro de lodo), com a Vinda da Pedra não cortada por mãos será esmiuçado e o vento levará todos os escombros do reino dos gentios. E a Pedra que feriu a imagem nos pés de ferro e de barro de lodo crescerá e será um Reino grandíssimo que cobrirá toda a Terra, um Reino mundial.

 

Portanto há grandes promessas divinas para o povo hebreu para este tempo final e também há grandes promessas de grandes bênçãos para a Igreja-noiva do Senhor Jesus Cristo.

 

Nestas festas hebraicas ou judaicas está codificado e escondido todo o mistério do Programa Divino que Ele realizaria.

Nos dias de Jesus era o tempo da Páscoa sendo materializada, a qual representava em cada ano na Festa da Páscoa, e estiveram comemorando a Páscoa que tinham feito lá no Egito para a preservação dos primogênitos.

 

Logo depois na semana, nos sete dias de festa que a seguiam, representavam os dias pelo deserto. E logo o Molho movido, que eram os primeiros frutos que chegavam a matures, o Molho ou Molho de espigas de trigo (ou algo parecido com o trigo e que se usava para essa festa), representa a Cristo, o qual foi movido sobre o povo ao ressuscitar.

 

A Sua ressurreição no dia de domingo de ressurreição, o Molho que chegou a maturidade, Esse estava sendo movido sobre o povo e estava sendo movido diante da Presença de Deus para que o povo pudesse ser aceito diante de Deus.

 

Sem esse Molho movido o restante da colheita não teria a bênção de Deus, porém, o Molho movido ao ser aceito diante de Deus, o povo foi aceito e o restante da colheita que viria depois, seria aceita diante de Deus e isto representava a pessoas, aos seres humanos. Aí estão representados: o povo hebreu para aquele tempo e a Igreja do Senhor Jesus Cristo para a Dispensação da Graça.

 

E, agora, o Filho do Homem, o primeiro Molho que chegou a madures a dois mil anos atrás, foi colocado sobre o povo, movido sobre o povo por meio da pregação do Evangelho de Cristo; e o Espírito Santo esteve Se manifestando para trazer essa colheita, esse recolhimento dos escolhidos, do trigo das diferentes Eras, cada pessoa na Era em que lhe correspondeu viver; esteve-se fazendo um recolhimento.

 

E neste tempo final é o chamado final para o trigo. Logo depois do Molho movido, que foi o Filho do Homem, Cristo, o restante da colheita agora é a Igreja do Senhor Jesus Cristo: entrando no Reino de Deus de Era em Era e, por conseguinte, recebendo as bênçãos de Deus, sendo aceitos no Reino de Deus.

 

E nos encontramos no tempo final, onde novamente um Molho tem de ser movido: o Filho do Homem; o qual é o Molho que foi movido lá a dois mil anos atrás, e que será movido neste tempo final para sair dos sistemas humanos e entrar no Programa Divino do tempo final, para receber a fé para ser transformado e levado com Cristo até a Ceia das Bodas do Cordeiro.

 

E assim como tudo isso ocorreu a dois mil anos atrás, lá numa Era de Pedra Angular, a Era de Pedra Angular da Vinda do Filho do Homem ocorrerá no tempo final na Era de Pedra Angular correspondente à Igreja do Senhor Jesus Cristo.

 

Estamos nessa Era, estamos no tempo do Molho sendo movido para a bênção de sairmos à terra prometida da revelação divina para o tempo final e para recebermos a fé para sermos transformados e levados com Cristo a Ceia das Bodas do Cordeiro.

 

O Molho movido, o primeiro Molho movido: Jesus Cristo. E para este tempo final haverá um Molho movido: o Filho do Homem prometido para ser manifestado neste tempo final.

 

Aí está o maior mistério da Bíblia para os seres humanos, o que será a Vinda do Senhor à Sua Igreja e logo depois ao povo hebreu. Tão simples assim.

 

Mas para que não haja imitações ficou selado num mistério de como virá, quando virá, e de onde virá, e um grande número de coisas mais, porém, sim virá, porque Deus o prometeu.

E quando se complete o número dos escolhidos de Deus no Corpo Místico de Cristo, todos os que estão escritos no Livro da Vida do Cordeiro no Céu, então, terminará o tempo de misericórdia e o Senhor Se levantará do Trono de Intercessão, onde está como Sumo Sacerdote segundo a Ordem de Melquisedeque, e tomará o Livro da mão direita do que está sentado no Trono (ou seja, de Deus).

 

Esse Livro está selado e fechado e desde que Adão o perdeu ficou nas mãos de Deus. Para este tempo final será quando o Cordeiro de Deus, Cristo mudará de Sumo Sacerdote a Rei e a Juiz, tomará o Livro, o abrirá no Céu, o trará a Terra aberto e o entregará a um homem para que o coma e profetize sobre muitos povos, nações e línguas.

 

E aí será quando Israel escutará ao que comeu o Livro, profetizando sobre muitos povos, nações e línguas. Aí é que se escutará também a pregação do dia de vingança do nosso Deus; ou seja, os juízos divinos, as pragas que hão de cair sobre a raça humana; aí será onde se cumprirá Isaías no capítulo 61, versículo 2; porque nos dias de Jesus Ele veio pregando o ano da boa vontade do Eterno que corresponde à Dispensação da Graça, onde tivemos a pregação do Evangelho por aproximadamente dois mil anos.

 

Assim estamos num tempo muito importante, onde as profecias correspondentes a este tempo final, que estão nas parábolas, também nestas festas hebraicas e em outras profecias se juntaram para se cumprirem neste tempo final, porque são as profecias do Último Dia.

 

E o Último Dia é o sétimo milênio desde Adão ate aqui, “Porque um dia diante do Senhor é como mil anos, e mil anos como um dia”, nos diz na Segunda de Pedro no capítulo 3, versículo 8; e também nos Salmos nos fala destas profecias e do que é o Último Dia.

 

Portanto, estejamos preparados, porque a Vinda do Senhor, a Vinda do Filho do Homem, para este tempo final é o Molho que é movido, que se move diante de Deus e se move sobre o povo neste tempo final, para trazer um êxodo espiritual e grandes bênçãos, e nos dar também a fé para sermos transformados e levados com Cristo a Ceia das Bodas do Cordeiro no Céu.

 

Há grandes bênçãos seladas nas festas que correspondem a este tempo final. Logo, no final da Festa de Pentecostes, a Festa do Ano Cinquenta, porque os quarenta e nove anos representam as sete Eras ou sete etapas da Igreja, aonde vinha o alimento fresco, o maná fresco a cada dia, em cada etapa, através do Espírito de Deus no Mensageiro de cada Era, o qual eles comiam; e em cada etapa vinha o alimento novo, ou seja, o alimento fresco, o maná fresco para o povo de Israel em sua trajetória pelo deserto.

 

E logo se chegava ao ano cinquenta, que é o ano de Pentecostes, o ano importante onde Deus derramaria do Espírito sobre toda carne e, isso, se comemorava a cada ano.

 

E o Dia de Pentecostes se fez realidade no aposento alto. Já não era tipo e figura, mas era a realidade do que significava o Dia de Pentecostes lá. E esses quarenta e nove anos também representam as diferentes etapas da Igreja do Senhor Jesus Cristo, como encontramos também que nos mostra essa trajetória de Israel pelo deserto.

 

E depois do Dia de Pentecostes, encontramos que milhares, quase três mil pessoas nasceram de novo (sem contar as crianças e as mulheres), ou seja, que o número era bem maior. Nasceram na vida eterna no Reino de Deus, elas foram transladadas deste reino terreno ao Reino celestial e, então, têm duas cidadanias: a terrena (do velho homem) e a nova (a celestial, do homem novo que nasceu no Reino de Deus).

 

É importante sabermos que logo depois de nascermos de novo, a pessoa já recebeu a vida eterna, porém, lhe falta a vida eterna para o corpo físico, o qual é uma promessa que se tornará uma realidade quando Cristo complete a Sua Igreja e tome o Título de Propriedade, o abra no Céu, faça a Sua Obra de Reclamação na Terra, passe pelo Paraíso como passou a dois mil anos atrás, onde trouxe a Abraão, a Isaque, a Jacó e a muitos Santos que adormeceram e os ressuscitou, eles ressuscitaram com Ele.

 

E, agora, para este tempo final o Senhor passará pelo Paraíso, onde estão os Santos do cristianismo que partiram, os trará com Ele na Sua Vinda, na ressurreição dos Santos que partiram que morreram e eles aparecerão aos escolhidos de Deus que serão transformados neste tempo final.

 

Como os Santos do Antigo Testamento apareceram a muitos lá em Jerusalém, aparecerão aos Santos do Novo Testamento na ressurreição que ocorrerá durante o tempo da Era da Pedra Angular e já faz anos que começou a Era de Pedra Angular.

 

Portanto, estejamos apeercebidos, preparados para lhes darmos as boas-vindas, porque quando o Reverendo William Branham os visitou, eles disseram: “Aqui não comemos nem bebemos nem dormimos, mas quando retornarmos à Terra, ali comeremos”. Assim do que tivermos lhes daremos de comer.

 

Para esse tempo, assim como a multidão que seguia a Jesus foi alimentada (por duas vezes), assim também Deus suprirá o alimento para todos os crentes e também para oferecermos aos que virão do Paraíso.

 

O PRIMEIRO MOLHO MOVIDO: o Filho do Homem que morreu e ressuscitou no terceiro dia, no dia de domingo de ressurreição, dia de oferecer o Molho movido diante de Deus, Mover o Molho, o Molho de espigas de cevada, que representava ao Filho do Homem, a Cristo em Seu tempo. E o restante dos Molhos, o restante da colheita estava assegurada que seria recolhida e teria a bênção de Deus, porque o primeiro Molho foi aceito diante de Deus.

 

Assim, recordem que o Molho representava a Cristo, e as demais colheitas representavam aos crentes em Cristo.

 

Para mim foi uma bênção e um grande privilégio estar com vocês nesta ocasião, compartilhando este tema: “O PRIMEIRO MOLHO MOVIDO”.

 

Se houver alguém que ainda não recebeu Cristo, pode fazer isso, porque ainda há tempo para recebê-Lo como Salvador, porque o primeiro Molho, Cristo que chegou a matures foi aceito diante de Deus e Ele nos fez aceitos, nos tornou aceitos diante de Deus, e ao crermos Nele somos aceitos diante de Deus para a vida eterna.

 

Os que ainda não receberam Cristo podem fazer isso nestes momentos, e estaremos orando por vocês. Os que estão aqui presentes podem passar aqui na frente, e os que estão em outras nações também podem chegar aos Pés de Cristo o nosso Salvador.

 

Não há coisa mais importante do que a vida eterna e não há dinheiro com o qual você possa comprá-la, ela não tem preço. Deus a outorga gratuitamente a todos os que recebam Cristo como único e suficiente Salvador, a todos sobre os quais o Molho é movido e recebem Cristo como Salvador. Portanto, podem vir a Cristo para recebê-Lo, para que Ele os receba no Seu Reino e lhes dê a vida eterna, que é o que nós necessitamos.

 

Quando a pessoa está jovem, quando é criança, deseja que os anos passem. Quando está mais jovem, também deseja que os anos passem para terminar seus estudos.

 

Depois, quando está um pouco mais jovem e maior, dentre os quinze e dezoito anos de idade, e quer ir à universidade, deseja que esse tempo chegue rápido para entrar na universidade, e deseja que o tempo termine logo para sair com o seu diploma universitário. Depois deseja conseguir trabalho rapidamente e trabalhar.

 

Depois que ela passa dos vinte e um anos de idade nota que os seus pensamentos vão mudando um pouquinho e quando as coisas estão boas para essa pessoa, não deseja que o tempo passe tão rápido e vai tomando consciência do tempo.

 

E quando já trabalha e tem família vai pensando que o seu tempo está pela metade da sua vida e não sabe quando se acabará: se à meia vida ou se terminará aos setenta ou oitenta anos de idade na Terra. Já não deseja que o tempo passe tão rapidamente, porque não deseja sair daqui, porque não sabe para onde vai. E, algumas vezes, se sabe para onde vai, esse lugar para onde vai não é bom, porque não recebeu Cristo como Salvador e sabe que o que lhe espera não é o Paraíso. Porém, o crente em Cristo, seja que ele viva ou que morra fisicamente, está bem.

 

Mas Paulo dizia: “Desejaria estar na Presença de Deus, estar ausente do corpo e presente diante o Senhor, mas prefiro estar presente aqui no corpo”. [Segunda aos Coríntios 5:6-8]. É porque quem vai já não pode estar trabalhando na Obra do Senhor aqui. Os que ficam são os que têm o direito e o privilégio de trabalhar na Obra do Senhor no Reino de Deus.

 

Portanto aproveitemos esse tempo, o qual não se repetirá. Por isso, o que trabalhemos no Senhor terá as recompensas que Ele repartirá a cada pessoa.

 

Recordem o que Paulo disse: “Porque vosso trabalho no Senhor não é em vão” [Primeira aos Coríntios 15:58], ou seja, receberá a sua recompensa. E nas parábolas Cristo também mostrou que Ele pagará a cada um conforme a sua obra. (Apocalipse, capítulo 22, versículo 12).

 

E também na parábola dos servos, onde o servo fiel e prudente multiplicou o que Deus, o Pai de família tinha lhe dado, o multiplicou e aquele que enterrou o talento que lhe foi dado, quis prestar boas contas a Deus dizendo: “Aqui está o talento que me deste”, mas, quando Deus dá algo é para que o usemos no Seu Programa.

 

Quem não trabalha na Obra do Senhor é um negligente diante do Senhor, não tem direito a que lhe digam: “Bom servo e fiel, no pouco foste fiel, no muito te porei” [São Mateus 25:14-30], porque não foi fiel, pois não usou o que lhe foi dado para trabalhar.

 

Vamos orar pelas pessoas que estão chegando aos Pés de Cristo nestes momentos em diferentes nações:

 

Pai nosso que estás nos Céus, venho a Ti no Nome do Senhor Jesus Cristo com todas estas pessoas que estão recebendo Cristo como único e suficiente Salvador aqui e em outros países. Rogo-Te que as recebas no Teu Reino, no Nome do Senhor Jesus Cristo. Amém.

 

E agora repitam comigo esta oração que estarei fazendo a Cristo por cada um de vocês:

 

Senhor Jesus Cristo, escutei a pregação do Teu Evangelho e a Tua fé nasceu no meu coração.

 

Creio em Ti com toda a minha alma e creio na Tua Primeira Vinda. Creio no Teu Nome como o único nome debaixo do Céu, dado aos homens, em que podemos ser salvos, e creio na Tua morte na Cruz do Calvário como o Sacrifício da Expiação pelos nossos pecados.

 

Reconheço que sou pecador e necessito um Salvador. Dou testemunho público da minha fé em Ti, da Tua fé em mim, e Te recebo como meu único e suficiente Salvador.

 

Rogo-Te que me perdoes, me limpes de todo pecado com o Teu Sangue, que me batizes com o Espírito Santo e Fogo, e que produzas o novo nascimento em mim.

 

Eu Te rogo no Teu Nome Eterno e glorioso: Senhor Jesus Cristo. Amém.

 

Agora, os que receberam Cristo como Salvador, perguntarão: “Quando podem me batizar?”. Porque Cristo disse: “Ide por todo o mundo e pregai o evangelho a toda criatura. quem crer e for batizado, será salvo; mas quem não crer, será condenado”. (São Marcos, capítulo 16, versículos 15 e 16).

 

Porquanto vocês creram de todo coração, podem ser batizados dentro de alguns minutos.

 

O batismo na água não tira os pecados, o Sangue de Cristo é o que nos limpa de todo pecado, mas o batismo na água é um mandamento do Senhor Jesus Cristo no qual nos identificamos com Cristo na Sua morte, sepultamento e ressurreição. Por isso, o batismo na água, como os apóstolos o faziam por ordem do Senhor Jesus Cristo, no Nome do Senhor Jesus Cristo é tão importante.

 

O batismo na água é tipológico. Portanto, sendo um mandamento de Cristo, todos podem ser batizados, que Cristo os batize com o Espírito Santo e Fogo, que produza o novo nascimento em vocês e nós continuaremos nos vendo eternamente no Reino de Cristo o nosso Salvador.

 

E nos veremos aqui na próxima sexta-feira e, logo depois, no próximo domingo também.

 

Que Deus abençoe a todos; que continuem desfrutando uma tarde feliz, repleta das bênçãos de Cristo o nosso Salvador, o nosso Molho movido, o primeiro que chegou a perfeição. E, porquanto, Ele chegou todos nós também chegaremos a ser perfeitos em alma, em espírito e em corpo. Como Ele é perfeito também alcançaremos a perfeição.

 

E ao alcançarmos à perfeição, a vida eterna total, a vida eterna do corpo físico também, que tanto necessitamos para não ficarmos anciãos, para não deixarmos de existir; para existirmos fisicamente por toda a eternidade num corpo glorificado e eterno, semelhante ao corpo glorificado de Cristo, para todos nós termos essa semelhança física.

 

Assim como recebemos a imagem ao recebermos o Espírito de Cristo, receberemos a semelhança física ao recebermos o corpo glorificado eterno e jovem que Ele nos dará na ressurreição dos mortos em Cristo e na transformação dos que vivemos.

 

Que Deus os abençoe e os guarde, que continuem desfrutando uma tarde feliz repleta das bênçãos de Cristo o nosso Salvador.

 

Este ano 2017 é um ano de vitória e para a vitória! Onde esperamos grandes bênçãos da parte de Deus e recordem que o êxito está assegurado, a vitória está assegurada!

 

As profecias bíblicas para o tempo final falam da grande vitória no Amor Divino. A grande vitória no Amor Divino está assegurada para a Era da Pedra Angular!

 

Que Deus os abençoe e guarde e continuaremos na próxima sexta-feira e, depois, continuaremos no próximo domingo.

 

Deus abençoe a todos os aqui presentes e a todos os que estão em outras nações.

 

Deixo com vocês a cada Ministro em cada nação, em cada cidade, em cada igreja e conosco aqui deixo ao Reverendo José Benjamim Pérez.

 

Deus abençoe e guarde a todos.

 

Conosco o Reverendo José Benjamim Pérez para continuar.

 

O PRIMEIRO MOLHO MOVIDO”.