MENSAGENS




A Glória da Shekinah no Lugar Santíssimo

Data: 17/04/2016 Tempo: 01:23:20





 

 

 

A GLÓRIA DA SHEKINAH NO LUGAR SANTÍSSIMO

 

William Soto Santiago

Domingo, 17 de Abril de 2016

Santa Cruz - Bolívia

 

 

Bom dia aos amados irmãos e amigos, aos Ministros reunidos aqui em Santa Cruz, Bolívia e também lá em Porto Rico o Rev. José Benjamim Pérez e a Congregação lá em Cayey, Porto Rico; também ao Missionário, Dr. Miguel Bermúdez Marín lá na Cidade da Guatemala, na igreja “A Trombea Final”, onde o Rev. Esteban Golón é o Ministro.

 

Minhas saudações para Miguel Bermúdez Marín, ao Rev. Esteban Golón e a Congregação de lá e também a todos os Ministros e suas Congregações em todos os países conectados nesta ocasião.

 

Que as bênçãos de Cristo, o Anjo do Pacto estejam sobre todos vocês e sobre mim também, e nos abra as Escrituras nesta ocasião, no Nome do Senhor Jesus Cristo. Amém.

 

Agora, antes teremos dois vídeos: Primeiro o Seminário Internacional da ALIUP em Santa Cruz, Bolívia, e o segundo vídeo sobre o avanço dos trabalhos da Grande Tenda Catedral, e da Grande Tenda Catedral que está em construção. Para o qual, vamos a transmissão do vídeo destes trabalhos da Embaixada e também da construção da Grande Tenda Catedral.

 

[Projeção dos vídeos-documentários].

 

Já vimos os trabalhos da Embaixada Mundial de Ativistas pela Paz, os quais são um êxito e vocês fazem parte do trabalho e dos que trabalham nestes projetos da Embaixada Mundial de Ativistas pela Paz nas diferentes formas de trabalho: alguns ajudando economicamente, outros trabalhando com a mão de obra e outros orando também para o êxito de todos esses trabalhos e também ajudando ao projeto da construção da Grande Tenda Catedral em Porto Rico.

 

Assim o esforço que todos fazemos fica registrado nas gravações, e é uma grande satisfação podermos trabalhar na Obra de Deus neste tempo final.

 

Agora leiamos no Livro do Êxodo no capítulo 40, versículos 33-38, quando Moisés completou a construção do Tabernáculo e o dedicou a Deus. Vejamos o que sucedeu, diz:

 

Levantou também o pátio ao redor do tabernáculo e do altar, e pendurou a cortina da porta do pátio. Assim Moisés acabou a obra.

34  Então a nuvem cobriu a tenda da congregação, e a glória do SENHOR encheu o tabernáculo;

35  De maneira que Moisés não podia entrar na tenda da congregação, porquanto a nuvem permanecia sobre ela, e a glória do SENHOR enchia o tabernáculo.

36  Quando, pois, a nuvem se levantava de sobre o tabernáculo, então os filhos de Israel caminhavam em todas as suas jornadas.

37  Se a nuvem, porém, não se levantava, não caminhavam, até ao dia em que ela se levantasse;

38  Porquanto a nuvem do SENHOR estava de dia sobre o tabernáculo, e o fogo estava de noite sobre ele, perante os olhos de toda a casa de Israel, em todas as suas jornadas”.

 

E leiamos em Levítico, capítulo 16, versículos 1 e 2, onde diz:

 

E FALOU o SENHOR a Moisés, depois da morte dos dois filhos de Arão, que morreram quando se chegaram diante do SENHOR.

2  Disse, pois, o SENHOR a Moisés: Dize a Arão, teu irmão, que não entre no santuário em todo o tempo, para dentro do véu, diante do propiciatório que está sobre a arca, para que não morra; porque eu aparecerei na nuvem sobre o propiciatório”.

 

Que Deus abençoe as nossas almas com a Sua Palavra e nos permita entendê-la.

 

O nosso tema para a escola bíblica de hoje domingo é: “A GLÓRIA DA SHEKINAH NO LUGAR SANTÍSSIMO”.

 

A presença de Deus, a Glória de Deus que habita no Céu entre os Dois Querubins como o Salmo 80 nos diz e leiamos nos versículos 1-3:

 

TU, que és pastor de Israel, dá ouvidos; tu, que guias a José como a um rebanho; tu, que te assentas entre os querubins, resplandece.

2  Perante Efraim, Benjamim e Manasses, desperta o teu poder, e vem salvar-nos.

3  Faze-nos voltar, ó Deus, e faze resplandecer o teu rosto, e seremos salvos”.

 

“Deus de Israel, que estás entre querubins, resplandece”. Resplandecia lá no Lugar Santíssimo sobre o Propiciatório no meio de Dois Querubins de Ouro e quando o Sumo Sacerdote entrava, via a Presença de Deus na luz da Shekinah resplandecendo ali, para a reconciliação que se realizava a cada ano, no dia dez do sétimo mês no Dia da Expiação.

 

O Sumo Sacerdote era o único que via a Glória de Deus sobre o Propiciatório no meio dos Dois Querubins de Ouro, assim como Moisés também o fazia. Os dois eram os únicos que tinham acesso à Glória de Deus: Moisés a cada vez que fosse necessário, não importava o dia e o Sumo Sacerdote uma vez por ano, para que o Sumo Sacerdote não morresse como os dois filhos de Arão.

 

A Arca do Pacto foi construída primeiro depois o Lugar de morada de Deus, o Trono de Deus e ela foi colocada no Lugar Santíssimo do Tabernáculo que Moisés construiu para morada de Deus no meio do povo Hebreu e Deus morando sobre o Propiciatório no meio dos Dois Querubins de Ouro.

 

E Deus mostrou aquele Tabernáculo a Moisés e lhe disse: “Faça o Tabernáculo conforme ao modelo que te foi mostrado no Monte”. Lá no Monte Sinai ele recebeu o desenho, o modelo do Tabernáculo que tinha de construir para Deus morar no meio do povo Hebreu sobre o Propiciatório que era a tampa da Arca e que tinha Dois Querubins de Ouro, junto com o Propiciatório que era de ouro puro.

 

Deus morando no meio do Seu povo no Tabernáculo que ordenou a Moisés construir, ou seja, foi um desenho de Deus não de Moisés e foi conforme ao modelo do Templo          Celestial.

 

Encontramos que Gabriel e Miguel são os Anjos ou os Arcanjos que estão no Céu, que são enviados de tempo em tempo na Terra para fazerem o trabalho que têm haver com o povo Hebreu, que têm haver com a Igreja do Senhor Jesus Cristo e que têm haver com a família humana.

 

Todo o desenho do Tabernáculo que Moisés construiu depois foi o tipo e figura do desenho da Igreja do Senhor Jesus Cristo que é um Templo construído com Pedras Vivas, com seres humanos para Deus habitar no meio do Seu povo sob o Novo Pacto, nas pessoas que o compõem, porque as pessoas que compõem a Igreja do Senhor Jesus Cristo como indivíduos são também Templos humanos.

 

Assim como Cristo disse no capítulo 2 de São João, versículos 17-23: “Destruam este Templo, e em três dias eu o levantarei”, porque tinham lhe pedido um sinal no Céu, e Cristo lhes disse: “Destruam este Templo e em três dias eu o levantarei”. Disseram-lhe: “Em quarenta e seis anos este Templo foi construído e tu o levantarás em três dias?

 

Soava como se estivesse incitando o povo a destruir o Templo, e lhes prometendo que depois o levantaria milagrosamente, mas Cristo estava falando do Seu corpo físico como Templo de Deus, no qual Deus morava em toda a Sua plenitude. Depois os Discípulos entenderam isso quando Ele ressuscitou, porque Ele disse: “E em três dias eu o levantarei”.

 

Salomão também construiu um Templo para Deus, pelo e do qual o rei Davi tinha a revelação, ele recebeu a planta-desenho diretamente de Deus. E quando tinha tudo armazenado para construi-lo, foi-lhe dito que ele não podia construí-lo, porque tinha derramado muito sangue, mas que o seu filho Salomão o construiria.

 

E quando o construiu o fez de acordo ao modelo do Tabernáculo que Moisés construiu e, além disso, ele colocou Dois Querubins de Madeira de Oliveira cobertos de Ouro, Dois Querubins Gigantes que com as suas asas, de um lado cobriam a Arca do Pacto e as outras asas chegavam as paredes do Lugar Santíssimo: um Querubim de cada lado. A ponta da asa de um tocava na asa do outro, e do outro lado a asas chegavam até as paredes.

 

Eles estavam cobertos de ouro, porque o ouro representa a Divindade e a Oliveira representa a humanidade. E isto mostra as Duas Oliveiras de Zacarias capítulo 4, versículos 1-14, das quais saia azeite como ouro, o qual é o Espírito Santo para cada uma das etapas da Igreja no Templo Espiritual de Cristo.

 

E Zacarias perguntou: Que são aqueles dois ramos de oliveira, que estão junto aos dois tubos de ouro, e que vertem de si azeite dourado?

13  E ele me falou, dizendo: Não sabes tu o que é isto? E eu disse: Não, SENHOR meu.

14  Então ele disse: Estes são os dois ungidos que estão diante do Senhor de toda a terra”.

 

No Apocalipse, no capítulo 11, aparecem os Dois Ungidos, as Duas Oliveiras, conforme ao programa Divino. Vejamos no Apocalipse capítulo 11, versículos 3-6, diz:

 

E darei poder às minhas duas testemunhas, e profetizarão por mil duzentos e sessenta dias, vestidas de saco”.

 

Esses são os três anos e meio que correspondem ao tempo em que Deus voltará a tratar com Israel, porque lhe falta três anos e meio das setenta semanas de anos que Deus deu a Israel.

 

Nos dias do Profeta Daniel foi-lhe dada a revelação dessas setenta semanas de anos que multiplicadas por sete são quatrocentos e noventa anos. Já se cumpriram quatrocentos e oitenta e seis anos e meio, e lhe falta três e médio para completar a semana número setenta e, por conseguinte, para completar as setenta semanas de anos do trato de Deus com o povo Hebreu.

 

“E darei poder às minhas duas testemunhas, e profetizarão por mil duzentos e sessenta dias, vestidas de saco.

4  Estas são as duas oliveiras e os dois castiçais que estão diante do Deus da terra. Veem? Estas Duas Testemunhas são as Duas Oliveiras e os Dois Castiçais.

5  E, se alguém lhes quiser fazer mal, fogo sairá da sua boca, e devorará os seus inimigos; (o fogo é a Palavra) e, se alguém lhes quiser fazer mal, importa que assim seja morto. Tudo isso ocorrerá quando Deus estiver tratando de novo com o povo Hebreu.

6  Estes têm poder para fechar o céu, para que não chova, nos dias da sua profecia; e têm poder sobre as águas para convertê-las em sangue, e para ferir a terra com toda a sorte de pragas, todas quantas vezes quiserem”.

 

Ou seja, estarão adotados terão poder absoluto e falarão na medida em que Deus lhes fale o que devem falar como sucedia com Moisés, quando as pragas vieram sobre o Egito. Dizia a Moisés: “Vá a Faraó e lhe diga assim”. Ele falava isso e era o pensamento de Deus, a Palavra de Deus colocada no coração e na boca de um homem para que a falasse e quando  é falada, entra no processo de cumprimento, essa Palavra tem de se materializar.

 

Recordem que quando Deus criou os Céus e a Terra, Ele dizia: “Haja luz”; quando foi falada, então veio à luz. Isso o fez por meio de Cristo, o Anjo do Pacto, o qual estava no Seu corpo angelical, chamado o “Anjo do Pacto”, chamado o “Verbo” que estava com Deus e era Deus, pelo qual  criou todas as coisas.

 

E para que isto ocorra tem de se dedicar o Templo de Deus, a Igreja do Senhor Jesus Cristo, para que a Presença de Deus que estava no Tabernáculo no Lugar Santíssimo sobre o Propiciatório no meio dos Dois Querubins de Ouro, venha em toda a Sua plenitude ao Templo Espiritual de Cristo, que é a Sua Igreja.

 

Já não está o Tabernáculo que Moisés construiu nem as reconstruções; tampouco está o Templo que o rei Salomão construiu, do qual vemos aqui o que sucedeu quando o dedicou no Primeiro Livro de Reis, capítulo 8, versículos 6-11, diz:

 

“Assim trouxeram os sacerdotes a arca da aliança do SENHOR ao seu lugar, ao oráculo da casa, ao lugar santíssimo, até debaixo das asas dos querubins.

7  Porque os querubins estendiam ambas as asas sobre o lugar da arca; e os querubins cobriam, por cima, a arca e os seus varais.

8  E os varais sobressaíram tanto, que as pontas dos varais se viam desde o santuário diante do oráculo, porém de fora não se viam; e ficaram ali até ao dia de hoje.

9  Na arca nada havia, senão só as duas tábuas de pedra, que Moisés ali pusera junto a Horebe, quando o SENHOR fez a aliança com os filhos de Israel, saindo eles da terra do Egito.

10  E sucedeu que, saindo os sacerdotes do santuário, uma nuvem encheu a casa do SENHOR.

11  E os sacerdotes não podiam permanecer em pé para ministrar, por causa da nuvem, porque a glória do SENHOR enchera a casa do SENHOR.

 

Assim como sucedeu quando Moisés dedicou o Templo a Deus, sucedeu depois quando Salomão dedicou o Templo a Deus e, assim, sucederá neste tempo final quando o Templo de Deus, do qual o Apóstolo São Paulo falou da Igreja do Senhor Jesus Cristo na Primeira Carta a Timóteo capítulo 3, versículos 14-16:

 

“Escrevo-te estas coisas, esperando ir ver-te bem depressa;

15  Mas, se tardar, para que saibas como convém andar na casa de Deus, que é a igreja do Deus vivo, a coluna e firmeza da verdade.

16  E, sem dúvida alguma, grande é o mistério da piedade: Deus se manifestou em carne, foi justificado no Espírito, visto dos anjos, pregado aos gentios, crido no mundo, recebido acima na glória”.

 

São Paulo nos disse aqui que a Casa de Deus é a Igreja do Senhor Jesus Cristo, a Igreja do Senhor Jesus Cristo sob o Novo Pacto; o Povo do Novo Pacto é a Igreja do Senhor Jesus Cristo, a Igreja este Templo Espiritual que esteve sendo construído de Era em Era.

 

Na Primeira Carta aos Coríntios, capítulo 3, versículos 16 e 17, diz:

“Não sabeis vós que sois o templo de Deus e que o Espírito de Deus habita em vós?

17  Se alguém destruir o templo de Deus, Deus o destruirá; porque o templo de Deus, que sois vós, é santo”.

 

Os Crentes em Cristo agora são Templos humanos como Cristo assinalou que Ele era o Templo humano onde Deus habitava em toda a Sua plenitude e a Igreja composta por estes Templos humanos veio a ser o Templo Espiritual, o povo do Novo Pacto que veio crescendo de Era em Era, assim como cada indivíduo crente sendo um Templo, vem sendo edificado como Templo humano para morada de Deus em Espírito e, depois, no Dia Último, a morada de Deus em toda a Sua plenitude onde Deus transformará os nossos corpos mortais, se permanecermos vivos até esse momento e aquele que parta que morra será ressuscitado num corpo glorificado, eterno e jovem para toda a eternidade com Deus morando nele em toda a Sua plenitude.

 

Recordem que quando Cristo prometeu a Vinda do Espírito Santo para os crentes Nele, disse-lhes: “E sereis revestidos de poder do alto”. [São Lucas 24:49].  Ou seja, que o poder virá quando vier a visita do Espírito de Deus a cada crente em Cristo que é um Templo Espiritual. E, por conseguinte, virá o poder à Igreja do Senhor Jesus Cristo que compõe, que forma esse Templo Espiritual. E para o Último Dia virá o poder em toda a Sua plenitude e, por conseguinte, virá a ressurreição dos mortos em Cristo e a transformação de nós que vivemos.

 

Eles tiveram de subir no Aposento Alto e ali esperarem o tempo correspondente ficando de acordo, ficando unânimes, estavam juntos, mas tinham de estar unânimes todos crendo na mesma coisa e esperando o mesmo.

 

Recordem que era quase quinhentas pessoas que viram Cristo subir ao Céu, mas no momento de receber o Espírito Santo, somente havia cento e vinte.

 

Possivelmente alguns se impacientaram ou creram que já tinham tudo, porque tinham feito milagres antes, porém não, os cento e vinte ficaram ali unânimes e juntos. E chegou o Dia de Pentecostes, o Dia Cinquenta e receberam o Espírito Santo que produziu o novo nascimento neles.

 

E nós diríamos que agora virá um novo nascimento, ou seja, recebendo um corpo novo, eterno, imortal, incorruptível que será a adoção dos filhos de Deus, a redenção do corpo conforme o capítulo 8 de Romanos, versículos 14-39; também a Efésios no capítulo 2, versículos 11-22 e no capítulo 4 de Efésios, versículo 30, que diz:

 

E não entristeçais ao Espírito Santo de Deus, com o qual fostes selados para o dia da redenção”.

 

“O Dia da Redenção” será o dia da redenção do corpo, a glorificação de cada escolhido, a glorificação física que será a segunda parte da redenção que nos falta para sermos totalmente iguais a Cristo com corpos jovens, eternos, glorificados. E isso será para um cinquenta: o Ano Cinquenta de Jubileu, que será paralelo ao Dia Cinquenta de Pentecostes lá. Será para o Ano de Pentecostes.

 

E a Igreja no Ano de Pentecostes corresponde à Era de Pedra Angular, assim como o Dia de Pentecostes lá correspondeu ao Dia de Pedra Angular da Primeira Vinda de Cristo. E o Ano de Pentecostes corresponde à Segunda Vinda de Cristo onde dará todas essas bênçãos para todos os crentes em Cristo que estarão vivendo na Terra, e para os que viveram crendo em Cristo servindo-O e morreram na fé cristã.

 

Assim como houve uma grande manifestação no Dia de Pentecostes e nos dias subsequentes, haverá uma grande manifestação em toda a Sua plenitude neste tempo final, quando se cumprir a promessa da ressurreição dos mortos em Cristo e da transformação de nós os que vivemos. Então estaremos revestidos com a dupla porção: a porção espiritual que é o Espírito Santo no novo nascimento, que produz o novo nascimento em nós e a segunda porção: o corpo novo, eterno, imortal e glorificado que Ele nos dará. Tão simples assim. E isso será a Vinda da Shekinah, a Vinda da Presença de Deus como veio ao Templo que o rei Salomão construiu e como veio ao Tabernáculo que o Profeta Moisés construiu.

 

Portanto, os ministérios de Moisés e Elias, das Duas Oliveiras estarão presentes, porque esses ministérios correspondem ao Lugar Santíssimo, representados nos Dois Querubins de Madeira de Oliveira cobertos de Ouro e também estarão presentes Gabriel e Miguel que estão representados nos Dois Querubins de Ouro sobre o Propiciatório. Tão simples assim.

 

O Anjo Gabriel anunciou a Primeira Vinda de Cristo. O Rev. William Branham disse: “Gabriel anunciará também a Segunda Vinda de Cristo”. Ou seja, que algo grande está por suceder no Templo de Deus do Novo Pacto que é a Igreja do Senhor Jesus Cristo.

 

A Coluna de Fogo, a Shekinah, a Presença de Deus esteve passando pelo Templo do Novo Pacto, pela Igreja de Era em Era Se manifestando ao e através de cada Mensageiro em cada Era, trazendo a Palavra para cada Era e os crentes em Cristo adorando a Deus, a Cristo, em cada Era escutando Sua Palavra revelada ao Mensageiro de cada Era, e o Mensageiro ungido pelo Espírito Santo falando à Sua Igreja em cada Era.

 

Para o Último Dia, o Rev. William Branham disse na página 37 do Livro das “Citações”: “Olhem para cima, a Era que vem: a Era de Pedra Angular”. Vamos ler como ele disse na página 37, parágrafo 311:

 

AGORA, TEMOS UM MINISTÉRIO CHEGANDO QUE É EXATAMENTE COMO A VIDA DE CRISTO. O QUE IDENTIFICA O MINISTÉRIO? A VINDA DO SENHOR. Olhem a Igreja Luterana sob a JUSTIFICAÇÃO, vindo fresca do Catolicismo. Olhem-na se movendo, logo olhem a Wesley chegando um pouco mais perto à SANTIFICAÇÃO, tecendo dentro das Escrituras. Olhem em meio a Wesley depois a seguinte coisa QUE VEIO A ERA PENTECOSTAL. A Era Pentecostal com a restauração dos dons, os dons espirituais. AGORA OLHEM PARA CIMA A ERA QUE VEM AGORA: A PEDRA ANGULAR. Veem o que quero dizer? A Vinda do Senhor, O MANIFESTADO, DEUS EM TODA CRIAÇÃO ESPERA QUE A IGREJA ACHE O SEU LUGAR POSICIONALMENTE”.

 

E qual é o seu lugar para o tempo final? A Era da Pedra Angular, como foi lá a Era de Pedra Angular, a Era da Vinda do Senhor na Era da Pedra Angular, porque Ele é a Pedra de Ângulo, a Pedra Angular. E, por conseguinte, a Era da Vinda do Senhor, a Era da Pedra Angular toma o Nome do que vem: da Pedra Angular.

 

É a Era em que os discípulos estiveram sob o ministério de Cristo a dois mil anos atrás, e é a Era que corresponde à Vinda do Senhor para este tempo final, como a Pedra Angular cortada do monte. E é a etapa mais importante, a etapa para a adoção dos filhos e filhas de Deus, para a Obra de Reclamação de Cristo na Sua Vinda que reclamará tudo o que Ele redimiu com o Seu Sangue precioso, adotará aos Seus filhos no Reino de Deus, e eles receberão o poder divino em toda a Sua plenitude.

 

Portanto, a Igreja do Senhor Jesus Cristo no Último Dia manifestará o poder de Deus em toda a Sua plenitude e isso dará cumprimento à Visão da Tenda, onde foi mostrado que a Coluna de Fogo, a Presença de Deus, a Shekinah Se moveu para certo lugar e estava falando com alguém que estava mais acima do Rev. William Branham.

 

Recordem que a Coluna de Fogo esteve com São Paulo, depois esteve mais acima de São Paulo em outro Mensageiro, depois esteve mais acima, acima desse segundo Mensageiro, em um terceiro Mensageiro; logo esteve mais acima falando com um quarto Mensageiro, depois esteve mais acima falando com um quinto Mensageiro, logo esteve falando mais acima, a um sexto Mensageiro a John Wesley; depois esteve falando com um sétimo Mensageiro mais acima, ao Rev. William Branham. E falará mais acima, na Era da Pedra Angular ao Mensageiro correspondente à Pedra Angular e através dele falará à Igreja do Senhor Jesus Cristo com a Voz dos Sete Trovões. Essa é a Ordem Divina estabelecida no Templo Espiritual de Cristo.

 

Recordem que quem estabelece a Ordem é Deus. E conforme a Ordem do estabelecido no Céu é que se refletiu no Tabernáculo que Moisés construiu, no Templo que o rei Salomão construiu, e no Templo que Cristo está construindo e que logo concluirá o Seu trabalho, a Sua Obra nesse Templo e o adotará. Será dedicado a Deus no Último Dia como o Tabernáculo que Moisés construiu foi dedicado e como o Templo que Salomão construiu foi dedicado, assim como Templo humano “Jesus” foi dedicado lá nos dias do Seu ministério terreno. Tão simples assim.

 

Vejam lá no Monte da Transfiguração foi mostrado a Ordem da Vinda do Senhor. Está dito profeticamente que Ele virá com Seus Anjos, e no Monte da Transfiguração mostrou a Vinda do Senhor com Seus Anjos, que são Moisés e Elias, os quais chamarão e ajuntarão os cento e quarenta e quatro mil Hebreus, doze mil de cada tribo.

 

Esses são os ministérios que estarão sendo operados pelo Espírito Santo no Último Dia para os Hebreus. E esse ministério estará na Era do Lugar Santíssimo do Templo Espiritual de Cristo, na Igreja do Senhor Jesus Cristo, na etapa de Era de Pedra Angular, que é a etapa do Lugar Santíssimo do Templo Espiritual; daí Cristo falará a Seu povo, à Sua Igreja, aos Judeus, às virgens insensatas e à humanidade; falará com Sete Trovões que é a Voz de Cristo falando, trovejando, falando como Leão da tribo de Judá, dando a revelação da Sua Vinda ao Seu Templo Espiritual, à Sua Igreja, para lhe dar assim a fé para se transformada e levada com Cristo a Ceia das Bodas do Cordeiro.

 

Quem tem ouvidos para ouvir, ouça o que o Espírito diz às Igrejas”. [Apocalipse 3:22]. Esse foi o chamado de Deus para todos os crentes de todas as Eras.

 

“Quem tem ouvidos…” Ouvidos, para quê? Todo mundo tem ouvidos; porém, ouvidos para ouvir: “Quem tem ouvidos, ouça o que o Espírito diz às Igrejas”.

 

Esteve falando por meio de cada Mensageiro em cada Era chamando os escolhidos de cada Era que formariam essa parte do Templo Espiritual. E neste tempo são chamados os escolhidos formam a Era da Pedra Angular, que ouvem a Voz de Deus, a Voz de Cristo.

 

É na Era de Pedra Angular onde Ele muda de Cordeiro a Leão, de Sumo Sacerdote a Rei e Juiz de toda a Terra, clama como um leão quando ruge e Sete Trovões emitem as suas vozes; são os Sete Trovões, a Voz de Cristo falando no Último Dia, na Era da Pedra Angular que nos dará a revelação da Vinda do Senhor e, por conseguinte, nos dará a fé para sermos transformados, raptados e iremos com Cristo a Ceia das Bodas do Cordeiro.

 

E tudo isso ocorrerá onde? No Templo Espiritual de Cristo, na Igreja do Senhor Jesus Cristo. E isso será a glória da Shekinah no Lugar Santíssimo do Templo Espiritual de Cristo, da Igreja do Senhor Jesus Cristo, no Lugar Santíssimo, na Era da Pedra Angular, na Era de Pedra Angular onde esse Templo Espiritual ao ser dedicado Cristo Se manifestará em toda a Sua plenitude.

 

Moisés dedicou o Tabernáculo, Salomão dedicou o Templo e, por conseguinte, haverá um Moisés, não Moisés literalmente, um Moisés: “Profeta como tu (Deus disse), levantarei no meio do povo”. E Moisés  explicando ao povo, disse: “Profeta como eu vos levantará o Senhor vosso Deus e a ele ouvireis”. [Deuteronômio 18:15]. Disse que porá a Sua Palavra na boca desse Profeta. E um das Duas Oliveiras é o ministério de Moisés. Vemos as coisas que serão feitas, que são as mesmas que fez lá no Egito em seu ministério terreno.

 

E o Elias será o outro ministério e as coisas que ele fez serão repetidas sob o ministério de uma das Duas Oliveiras no Último Dia. E isso dará cumprimento a promessa de Deus ao povo Hebreu, para chamar e ajuntar os cento e quarenta e quatro mil escolhidos do povo Hebreu no Último Dia, doze mil de cada tribo.

 

O Rev. William Branham disse que quando os Judeus virem a Cristo no meio da Sua Igreja, dirão: “Este é o que nós estamos esperando”. Mas Ele não vem por eles, vem por Sua Igreja, para levar Sua Igreja a Ceia das Bodas do Cordeiro.

 

É o Anjo do Pacto, o Espírito Santo, o Anjo de Deus cumprindo no Último Dia o que está prometido para ser manifestado no Templo Espiritual de Deus que é a Igreja do Senhor Jesus Cristo. E isso será a Glória da Shekinah entrando no Lugar Santíssimo do Templo Espiritual de Deus, de Cristo que é a Igreja do Senhor Jesus Cristo na etapa ou na Era do Lugar Santíssimo, na Era da Pedra Angular. Tão simples assim.

 

E tudo isso dará cumprimento a Visão da Tenda, quando estiver em pleno cumprimento. Aí serão escutados os Sete Trovões, a Voz de Cristo em forma consecutiva e nos dará a fé para sermos transformados e levados com Cristo a Ceia das Bodas do Cordeiro.

 

Isso foi chamado pelo Anjo que guiava ao Rev. William Branham como “A Terceira Etapa”. Essa Terceira Etapa será a etapa da Palavra falada, essa Palavra que seja falada sendo materializada. Por isso, será uma manifestação do Poder Absoluto da parte de Deus sob estes ministérios que estão prometidos para serem manifestados na Vinda do Senhor com os Seus Anjos no Último Dia.

 

No cumprimento da Visão da Tenda será aberto todo este mistério que agora tocamos assim, ligeiramente, por cima e nada mais, para que os imitadores não possam estorvar o Programa Divino. Porque sempre surgem imitadores tratando de se adiantar e de perverter o Programa Divino, e isso faz com que muitas pessoas tropecem e percam a bênção.

 

Portanto, até aqui podemos falar sobre o tema, mas quando a Visão da Tenda estiver em pleno cumprimento, entenderemos melhor tudo o que está prometido para a Igreja-noiva do Senhor Jesus Cristo.

 

Uma grande bênção nos espera, uma grande bênção de todo o Poder de Deus com a Presença de Deus no Lugar Santíssimo do Templo Espiritual que é a Igreja do Senhor Jesus Cristo.

 

Se houver alguma pessoa que ainda não recebeu Cristo como Salvador, poderá fazer isso nestes momentos e estarei orando por você, para que Cristo lhe receba no Seu Reino, lhe perdoe, lhe limpe de todo pecado com Seu Sangue, que lhe batize com o Espírito Santo e Fogo, e produza o novo nascimento em você.

 

Portanto, podem passar aqui na frente e estaremos orando por você. E os que estão em outras nações também podem passar aí na frente, para que fiquem incluídos na oração que estaremos fazendo por todos os que estarão recebendo Cristo como único e suficiente Salvador.

 

Vamos aguardar alguns minutos enquanto passam na frente os que estão escutando a Voz de Cristo e que não tinham recebido Cristo como Salvador, para que tenham a oportunidade de recebê-Lo.

 

Deus tem muitas pessoas aqui na Cidade de Santa Cruz, Bolívia, em toda a República Bolivariana e está chamando-as neste tempo final. Também tem muitas pessoas lá na Guatemala, em Porto Rico, na República Mexicana, no Brasil, no Peru, no Paraguai, no Chile, no Equador, na Venezuela, na Argentina, no Uruguai, em El Salvador, no Panamá, na Nicarágua, em Honduras, em toda a América-Central, na América do Sul, na América do Norte e em outras nações e está chamando-as neste tempo final para completar a construção do Seu Templo Espiritual com Pedras Vivas, como na Primeira Carta de Pedro, no capítulo 2, versículos 4-9, nos diz que nós somos Pedras Vivas para sermos um Templo Espiritual.

 

Vamos ficar em pé para orarmos pelas pessoas que estão chegando aos Pés de Cristo o nosso Salvador. Em todos os países também podem vir aos Pés de Cristo o nosso Salvador para recebê-Lo, e que Cristo lhes receba no Seu Reino.

 

As crianças de dez anos em diante também podem chegar aos Pés de Cristo o nosso Salvador. Cristo disse: “Deixai os meninos virem a mim, e não os estorvais, porque dos tais é o reino dos céus”. [São Mateus 19:14].

 

Ainda estão chegando mais pessoas que, como vocês, querem entrar no Reino de Deus e Deus já lhes falou ao coração.

 

O maior é a salvação da alma, porque o ser humano é alma vivente. Por isso Cristo disse: “De que vale ao homem se ganhar todo o mundo e perder a sua alma? Ou que recompensa dará o homem por sua alma? Porque o Filho do Homem virá na glória do Seu Pai com os Seus Anjos e, então, pagará a cada um conforme as suas obras”. (São Mateus, capítulo 16, versículos 24-29).

 

A mais importante é a alma da pessoa, porque isso é o que em realidade é a pessoa, o ser humano é alma vivente. O espírito da pessoa é um corpo espiritual de outra dimensão, e o corpo físico é desta dimensão.

 

Se uma pessoa perde o seu corpo físico desta dimensão, deixa de viver nesta dimensão, deixa de atuar nesta dimensão, mas segue vivendo na dimensão dos espíritos e se for um crente no Paraíso, na sexta dimensão.

 

Portanto, é importante assegurarmos o nosso futuro no Reino de Deus, para que, se a pessoa partir desta Terra vá ao Paraíso, a sexta dimensão, e ali esperará a ressurreição dos mortos em Cristo. Cristo passará pelo Paraíso os trará e os ressuscitará em corpos glorificados.

 

Como Ele fez na ressurreição a dois mil anos atrás: ressuscitaram com Ele muitos dos Santos que tinham partido como no capítulo 27 de São Mateus, versículos 51 em diante nos diz que muitos dos Santos que tinham adormecido se levantaram com Ele e apareceram aos seus familiares, apareceram a muitos dos seus familiares. Assim será também com os Santos do Novo Testamento, quando os nossos familiares que são crentes em Cristo e partiram ressuscitarem e nos apareçam.

 

Mas não espere que, se o seu papai, o seu avô, a sua mãe ou a sua avó eram anciãos, não espere ver a um ancião ou uma anciã, pois verá um jovem ou uma jovem que aparentará a idade de dezoito a vinte um anos e quando os vir, você também será transformado. Porque os que irão com Cristo no rapto ao serem transformados serão jovens, serão pessoas que aparentarão dezoito a vinte e um anos de idade. Tão simples assim. Com corpos imortais, corpos glorificados.

 

Vamos orar pelas pessoas que vieram aos Pés de Cristo nesta ocasião:

 

Pai celestial, eu venho a Ti no Nome do Senhor Jesus Cristo com todas estas pessoas que estão recebendo Cristo como único e suficiente Salvador. Rogo-Te que as recebas no Teu Reino, no Nome do Senhor Jesus Cristo. Amém.

 

E agora repitam comigo esta oração que estarei fazendo por cada um de vocês:

 

Senhor Jesus Cristo, eu escutei a pregação do Teu Evangelho e a Tua fé nasceu no meu coração, a Tua fé nasceu na minha alma. Creio em Ti com toda a minha alma, creio na Tua Primeira Vinda, creio no Teu Nome como o único nome debaixo do Céu, dado aos homens, em que podemos ser salvos e creio na Tua morte na Cruz do Calvário como o Sacrifício da Expiação pelos nossos pecados.

 

Reconheço que sou pecador e necessito um Salvador. Dou testemunho público da Tua fé em mim, da minha fé em Ti e Te recebo como meu único e suficiente Salvador. Rogo-Te que perdoes os meus pecados, que me limpes de todo pecado com o Teu Sangue, que me batizes com o Espírito Santo e Fogo logo após eu ser batizado na água no Teu Nome, e produzas o novo nascimento em mim.

 

Eu quero nascer no Teu Reino, quero viver eternamente Contigo no Teu Reino. Faça da salvação que ganhaste na Cruz do Calvário uma realidade na minha vida. Eu Te rogo no Teu Nome Eterno e glorioso: Senhor Jesus Cristo. Amém e amém.

 

E agora me dirão: “Eu quero ser batizado na água no Nome do Senhor Jesus Cristo, pois Ele disse: ‘Ide por todo o mundo e pregai o Evangelho a toda criatura, quem crer e for batizado, será salvo; mas quem não crer, será condenado’”. [São Marcos 16:15-16]. Tão simples assim.

 

Você me dirá: “Eu cri, escutei o Evangelho pregado e cri, a fé nasceu na minha alma e, agora, eu quero ser batizado em obediência ao mandato de Cristo o Nosso Salvador”.

 

O batismo na água é tipológico, a água não tira os pecados, o Sangue de Cristo é o que nos limpa de todo pecado, mas o batismo na água é um mandamento de Cristo. O próprio Cristo foi batizado por João o Batista. E no batismo na água a pessoa se identifica com Cristo em Sua morte, sepultamento e ressurreição. Esse é o simbolismo do batismo na água, pelo qual, damos testemunho de que morremos com Cristo, fomos sepultados com Cristo e ressuscitamos com Cristo.

 

Quando Cristo morreu estávamos Nele, quando Cristo foi sepultado, estávamos com Ele também e quando Cristo ressuscitou, ressuscitamos com Ele. Assim como você e eu estávamos em nosso pai, como genes do nosso pai e por todo lugar onde ele foi antes de nós nasceremos nós estávamos em seus lombos.

 

Como no capítulo 7 de Hebreus São Paulo falando de Abraão disse que Levi estava nos lombos de Abraão, quando este dizimou a Melquisedeque; Isaque e Jacó não tinham nascido ainda e, por conseguinte, tampouco Levi que é filho de Jacó tinha nascido e já estava dizimando, porque ele estava nos lombos de Abraão.

 

Ou seja, assim como estávamos nos lombos do nosso pai terreno, do nosso avô e do nosso bisavô, nós estávamos nos lombos de Cristo. No pensamento divino nós estávamos para sermos manifestados nesta Terra neste tempo final. Por isso, somos filhos e filhas de Deus por meio de Cristo o nosso Salvador que é o segundo Adão.

 

Portanto, todos vocês podem ser batizados, que Cristo lhes batize com o Espírito Santo e Fogo, que produza o novo nascimento em vocês, e continuaremos nos vendo eternamente no Reino de Cristo o nosso Salvador.

 

Que todos vocês aqui presentes e vocês que estão em outras nações continuem desfrutando uma tarde feliz, repleta das bênçãos de Cristo.

 

Deixo o Rev. Joel Lara aqui, para que lhes indique como fazer para se batizarem na água no Nome do Senhor Jesus Cristo, e em cada país deixo ao Ministro correspondente para que faça da mesma forma.

 

Que Deus lhes abençoe e lhes guarde que continuem desfrutando uma tarde feliz, repleta das bênçãos de Cristo o nosso Salvador.

 

“A GLÓRIA DA SHEKINAH NO LUGAR SANTÍSSIMO”.