MENSAGENS





Warning: Invalid argument supplied for foreach() in /home/cderc813/public_html/mensagens/index.php on line 54

Warning: Invalid argument supplied for foreach() in /home/cderc813/public_html/mensagens/index.php on line 121

O chamado final das doze tribos de Israel - Introdução

Data: 17/03/2017 Tempo: 00:51:41





 

O CHAMADO FINAL DAS DOZE TRIBOS DE ISRAEL

 

Dr. William Soto Santiago

Sexta-feira, 17 de Março de 2017

Cayey - Porto Rico

 

Boa noite, amados amigos e irmãos aqui presentes, e também a todos os que estão em diferentes países, aos Ministros e suas congregações em toda a América Latina, na América do Norte e nas demais nações, conectados com esta transmissão. Recebam as minhas saudações, e também Missionário Miguel Bermúdez Marín lá onde se encontra nesta noite, reunido com a Igreja e o Ministro de lá no país onde estão conectados com esta transmissão que estamos realizando desde Cayey, Porto Rico.

 

Para esta ocasião leiamos na Escritura, no Livro do Apocalipse, no capítulo 7, versículos 1-8, e a Palavra do Senhor diz assim:

 

“E DEPOIS destas coisas vi quatro anjos que estavam sobre os quatro cantos da terra, retendo os quatro ventos da terra, para que nenhum vento soprasse sobre a terra, nem sobre o mar, nem contra árvore alguma.

2  E vi outro anjo subir do lado do sol nascente, e que tinha o selo do Deus vivo; e clamou com grande voz aos quatro anjos, a quem fora dado o poder de danificar a terra e o mar,

3  Dizendo: Não danifiqueis a terra, nem o mar, nem as árvores, até que hajamos assinalado nas suas testas os servos do nosso Deus.

4  E ouvi o número dos assinalados, e eram cento e quarenta e quatro mil assinalados, de todas as tribos dos filhos de Israel.

5  Da tribo de Judá, havia doze mil assinalados; da tribo de Rúben, doze mil assinalados; da tribo de Gade, doze mil assinalados;

6  Da tribo de Aser, doze mil assinalados; da tribo de Naftali, doze mil assinalados; da tribo de Manasses, doze mil assinalados;

7  Da tribo de Simeão, doze mil assinalados; da tribo de Levi, doze mil assinalados; da tribo de Issacar, doze mil assinalados;

8  Da tribo de Zebulom, doze mil assinalados; da tribo de José, doze mil assinalados; da tribo de Benjamim, doze mil assinalados”.

 

Que Deus abençoe nossas almas com a Sua Palavra e nos permita entendê-la, nos abra as Escrituras e o entendimento para compreendermos, no Nome do Senhor Jesus Cristo. Amém.

 

O CHAMADO FINAL DAS DOZE TRIBOS DE ISRAEL”.

 

Esse é o nosso tema para o próximo domingo e hoje teremos uma curta introdução sobre esse tema da escola bíblica do próximo domingo.

 

As tribos de Israel são doze, embora pareça ser treze, porém, é porque a tribo de José consta de duas tribos e, por conseguinte, Manasses e Efraim é a tribo de José. Porquanto Efraim tem a primogenitura, consequentemente, há uma dupla bênção na tribo de José. Essa dupla bênção vem por meio de Efraim e de Manasses.

 

Efraim representa a Igreja do Senhor Jesus Cristo e Manasses ao povo hebreu. Portanto, aí há um grande mistério, porque a restauração de Israel ao Reino de Deus não poderá ocorrer sem as dez tribos, chamadas “tribos perdidas de Israel” do reino do norte. Porque o reino de Davi foi dividido por causa do pecado do rei Salomão, que já em sua idade avançada voltou-se para os ídolos por causa da influência de suas esposas gentias dos povos pagãos, idólatras e, consequentemente, elas introduziram o paganismo no meio de Israel e Salomão o permitiu.

 

Por isso, no reino do norte, as dez tribos foram dadas para Jeroboão, descendente de Efraim. Quando Deus rompeu o reino o dividiu em dois, e duas tribos foram dadas a Roboão descendente do rei Salomão, rei do Reino do Sul da Casa de Davi.

 

Desde aquele tempo até hoje o Reino de Israel não foi restaurado, mas há a promessa de que o reino de Israel será restaurado e, por conseguinte, Israel será restaurado a esse Reino, que é o Reino de Deus na Terra, com sua capital Jerusalém e o Distrito Federal todo o território de Israel.

 

Reino este que governará sobre todas as nações e, também, todas as nações serão unificadas nesse Reino. E essas nações que entrem para formar parte desse Reino servirão ao Trono e Reino de Davi, que será restaurado. E, então, haverá paz sobre o planeta Terra, porque todos os sobreviventes que passem pela grande tribulação e que fiquem vivos se unirão ao Reino de Davi, que é o Reino de Deus na Terra. E se estabelecerá esse Reino mundial de Deus, no qual o Messias-Príncipe judeu se assentará no Trono de Davi e governará sobre Israel e sobre todas as nações.

 

O que Israel tem desejado: o governo mundial, o terá, porque esse é o plano de Deus para o sétimo milênio desde Adão até hoje, o milênio no qual o Reino de Deus, o Reino Terreno de Deus será restaurado. E no capítulo 3 do Apocalipse, versículos 20-22, diz:

 

Eis que estou à porta, e bato; se alguém ouvir a minha voz, e abrir a porta, entrarei em sua casa e com ele cearei e ele comigo.

21  Ao que vencer lhe concederei que se assente comigo no meu trono; assim como eu venci, e me assentei com meu Pai no seu trono.

22  Quem tem ouvidos, ouça o que o Espírito diz às igrejas”.

 

Da mesma forma que Cristo disse em São Mateus, no capítulo 26, versículo 64, que Ele se assentaria no Trono com o Pai. Vejamos como a Escritura diz isto, que foi quando o Sinédrio estava julgando a Jesus Cristo, a Yeshua no capítulo 26, versículos 63 e 64:

 

Jesus, porém, guardava silêncio. E, insistindo o sumo sacerdote, disse-lhe: Conjuro-te pelo Deus vivo que nos digas se tu és o Cristo, o Filho de Deus.

64  Disse-lhe Jesus: Tu o disseste; digo-vos, porém, que vereis em breve o Filho do homem assentado à direita do Poder, e vindo sobre as nuvens do céu”.

 

Jesus Cristo já havia dito que se assentaria à direita de Deus. E em São Marcos, no capítulo 14, do versículo 53 em diante, também falou do mesmo tema e, quando estavam julgando-O, nos versículo 61 e 62, nos diz:

 

“Mas ele calou-se, e nada respondeu. O sumo sacerdote lhe tornou a perguntar, e disse-lhe: És tu o Cristo, o Filho do Deus Bendito?

62  E Jesus disse-lhe: Eu o sou, e vereis o Filho do homem assentado à direita do poder de Deus, e vindo sobre as nuvens do céu”.

 

Aqui Ele disse que se assentará no Trono de Deus, à direita de Deus e, logo depois, virá nas nuvens do Céu em Sua Vinda.

 

E em São Lucas no capítulo 22, do versículo 67 em diante, diz:

 

És tu o Cristo? Dize-nos. Ele replicou: Se vos disser, não o crereis;

68  E também, se vos perguntar, não me respondereis, nem me soltareis.

69  Desde agora o Filho do homem se assentará à direita do poder de Deus”.

 

E no Apocalipse, na leitura que já tivemos do capítulo 3 e versículos 20 e 21, diz:

 

“Ao que vencer, eu lhe concederei que se assente comigo em meu trono, assim como eu venci, e me sentei com meu Pai em seu trono”.

 

Da mesma forma que Ele se sentou noTrono Celestial, dará ao Vencedor que se assente com Ele noTrono Terreno. O Trono do Pai está no Céu, o Trono do Reino Celestial, mas o trono do Reino Terreno é chamado ”Trono de Davi”, no qual, da mesma forma em que o Pai assentou o Cristo, o Vencedor, o Messias, o Ungido, Yeshua no Seu Trono com Ele, dessa mesma forma em que o Pai assentou a Jesus, o Cristo, Yeshua no Trono com Ele, por conseguinte, todo o poder no Céu e na Terra lhe foi dado, e Ele é o herdeiro do Reino Celestial, e todas as coisas foram entregues em Sua mão, por isso, Ele é quem dá sustentação a toda a Criação.

 

Em palavras mais claras: Deus através Dele dá sustentação a toda a Criação, governa toda a Criação, e está na Sua Igreja em Espírito, manifestando-Se de Era em Era.

 

Mas haverá um Reino Terreno no qual o Trono de Davi e Reino de Davi serão restaurados, Israel será restaurado ao Reino Terreno de Deus. E é nesse Trono que o Senhor prometeu assentar ao Vencedor com Ele e, por isso, é que lhe dá tantas bênçãos.

 

Como por exemplo, no capítulo 2 do Apocalipse, nos versículos 12 e 13, diz:

 

A quem vencer, eu o farei coluna no templo do meu Deus, e dele nunca sairá; e escreverei sobre ele o nome do meu Deus, e o nome da cidade do meu Deus, a nova Jerusalém, que desce do céu, do meu Deus, e também o meu novo nome.

13  Quem tem ouvidos, ouça o que o Espírito diz às igrejas”.

 

Escreverá sobre o Vencedor o nome da Cidade, o Nome de Deus e o Nome Novo do Senhor e, tudo isso, estará no Vencedor do tempo final.

 

E no capítulo 2 do Apocalipse, do versículo 26 em diante, diz:

 

“E ao que vencer, e guardar até ao fim as minhas obras, eu lhe darei poder sobre as nações,

27  E com vara de ferro as regerá; Ou seja, lhe dará autoridade para governar, e as regerá com vara de ferro”, ou seja, que será um Reino de mão forte, de mão dura, “como também recebi de meu Pai”.

 

Vejam que da mesma forma em que o Pai fez com Cristo no Reino Celestial e no Trono Celestial, assim Cristo fará com o Vencedor no tempo final.

 

Recordem que quem se sentou no Trono de Deus, à direita de Deus, foi o Mensageiro da Era da Pedra Angular, a Pedra de Ângulo, a Pedra Angular: o Senhor na Sua Vinda a dois mil anos atrás, ao qual João o Batista precursou, e Lhe preparou o caminho.

 

E João o Batista não era o Mensageiro da Era da Pedra Angular, senão da sétima Era da Igreja hebraica sob a Lei, porém, veio preparando o caminho a um que viria depois dele, o qual seria maior do que ele, e que batizaria com o Espírito Santo e Fogo para produzir uma ressurreição espiritual em cada pessoa que O receberia como Salvador.

 

E, agora, para o tempo final, onde esperamos a ressurreição dos mortos em Cristo e a transformação dos vivos, Deus enviou o precursor da Segunda Vinda de Cristo Lhe preparando o caminho, Lhe preparando uma plataforma na qual Ele se estará na Sua manifestação final na Era de Pedra Angular.

 

Por isso, o Reverendo William Branham disse na página 37 do Livro de “Citações”: “Olhe para cima, olhe a Era que vem agora: a Era de Pedra Angular”.

 

Essa é a Era para o cumprimento da Vinda do Senhor, para o recolhimento dos escolhidos, para a ressurreição dos mortos em Cristo e para a transformação dos vivos em Cristo do tempo final. Esses são aqueles que serão transformados e levados com Cristo à Ceia das Bodas do Cordeiro e mais os crentes nascidos de novo das Eras passadas no Corpo Místico de Cristo.

 

E tudo isso Cristo o fará na Sua Obra de Reclamação como Juiz de toda a Terra, por isso, falará sobre o juízo divino que virá sobre o planeta Terra, sobre todas as nações, porque estará como Leão da tribo de Judá, como está nos capítulos 5 e 10 do Apocalipse, o qual desce e ao pôr Seu pé sobre a terra e o outro sobre o mar, clamando como um leão quando ruge (porque vem como Leão), e sete trovões emitem suas vozes.

 

Essa é a Voz do Senhor em Sua Vinda falando o conteúdo desses Trovões. É a Mensagem Final, a Voz de Cristo no Último Dia falando à Sua Igreja representada no apóstolo João e, depois, falando ao povo hebreu.

 

Por isso, no capítulo 10 do Apocalipse João recebe o Livro selado com sete selos, foi dito que o comesse e que lhe seria doce na boca, porém, amargo em seu ventre. Esse é o Título de Propriedade dos Céus e da Terra: é a Palavra.

 

E com a abertura desse Livro Ele faz a reclamação de toda a Criação, do povo hebreu e da Sua Igreja. Tudo regressará ao original, à vida eterna, por isso, aparece o grupo de cento e quarenta e quatro mil hebreus, doze mil de cada tribo no capítulo 7 do Apocalipse, os quais serão reunidos e recolhidos neste tempo final.

 

Quando a Dispensação da Graça termine será fechada e se abrirá a Dispensação do Reino, onde o Senhor estará como Leão. Ele esteve por aproximadamente dois mil anos na Dispensação da Graça como Cordeiro de Deus e como Sumo Sacerdote, fazendo intercessão com o Seu próprio Sangue.

 

Agora, vejam no Livro “As Eras”, o que o Reverendo William Branham disse na página 30:

 

Agora, quando o Evangelho voltará aos judeus? Quando tiver terminado a dispensação dos gentios. O Evangelho está pronto para voltar aos judeus. Oh, se tão somente pudesse lhes dizer algo que está a ponto de suceder hoje, neste nosso dia: Esta grande coisa que sucederá percorrerá até ao Apocalipse 11, e aquelas duas testemunhas, aqueles dois Profetas, Moisés e Elias, trazendo o Evangelho de novo aos judeus. Estamos prontos. Tudo está em ordem. Igual quando os judeus trouxeram o Evangelho aos gentios, assim também os gentios o levarão de regresso aos judeus, e o rapto sucederá”.

 

Por essa causa foi que o Reverendo William Branham tratou de levar o Evangelho aos judeus e quando já estava lá em Cairo, no Egito, o Anjo que o acompanhava lhe disse: “Ainda não é o tempo. Tem de ser conforme as Escrituras”. Ou seja, isto será conforme o capítulo 11 do Apocalipse, as Duas Oliveiras.

 

Nas páginas 458 e 459 do Livro “Os Selos” em espanhol, ele disse:

 

“Então é entre o Sexto e o Sétimo Selo, quando Ele chamará esta gente, as quais foram mencionadas por Jesus Cristo em Mateus 24:31. Quando a Trombeta soar, será a Trombeta das duas testemunhas da Era da graça para os judeus. Soará uma Trombeta. Agora, vejamos mais claro aqui em Mateus 24:31: ‘E enviará os seus anjos (não somente um, mas dois) com grande voz de Trombeta.’ O que é? Quando Deus fala, se ouve o som de Trombeta. A Voz de Deus sempre foi assim, chamando à batalha. Deus está falando. Estes dois anjos vêm com o som da Trombeta. E notem bem: Mas nos dias da voz do sétimo anjo, soará a Trombeta. Nos dias da voz do primeiro anjo, soou a Trombeta. Nos dias da voz do segundo anjo, soou a Trombeta, e assim foi quando Ele mandou a cada um.

 

Mas quando os Selos foram anunciados, estavam todos juntos em uma grande cena Divina para chamar um grupo de pessoas, houve o som de uma só Trombeta e foram abertos os sete Selos. Ele está reunindo os Seus judeus escolhidos dos quatro ângulos da Terra.

 

Como vimos, Ele falou dos seis Selos, mas não disse nada do Sétimo Selo. Vemos em Mateus 24:32 que Jesus entrou a falar em parábolas relacionadas ao tempo do chamado dos judeus escolhidos. Ele falou dos seis primeiros Selos, porém, não disse nada do sétimo selo.

 

Assim, vimos que para este tempo final haverá um chamado no Último Dia, não somente para a Igreja, na Era da Pedra Angular (onde somos chamados e subimos), mas também haverá um chamado para os cento e quarenta e quatro mil judeus escolhidos, ou seja, os hebreus escolhidos são doze mil de cada tribo e são doze tribos, portanto, será cento e quarenta e quatro mil judeus das doze tribos de Israel, doze mil de cada tribo e, isto, ocorrerá no tempo em que o Senhor mudará de Cordeiro a Leão.

 

Estamos num tempo muito importante, portanto, quando vemos aos judeus preocupados, porque nós estamos num ciclo onde deve se cumprir a Vinda do Messias Hebreu, Judeu. Todos estão preocupados e o Cristianismo deve estar preocupado, porque os judeus estão esperando a Vinda do Messias Judeu neste tempo final, o qual está prometido para este tempo final, para o chamado final das doze tribos de Israel.

 

Para mim foi um grande privilégio estar com vocês nesta ocasião, na introdução do tema do próximo domingo de escola bíblica: “O CHAMADO FINAL DAS DOZE TRIBOS DE ISRAEL”.

 

Se houver alguma pessoa aqui presente que ainda não recebeu Cristo, ou que esteja em alguma outra igreja e congregação em outro país, que ainda não recebeu Cristo, pode fazer isso nestes momentos, e estaremos orando por você. Para o qual você pode passar aqui na frente, para que fique incluído na oração que estaremos fazendo por todos os que estarão recebendo Cristo como seu único e suficiente Salvador. E, para isso, pode passar aqui na frente e estaremos orando por você.

 

Vamos ficar em pé e vamos orar pelas pessoas que estão chegando aos Pés de Cristo.

 

As crianças de dez anos em diante também podem vir aos Pés de Cristo o nosso Salvador.

 

Com nossos olhos fechados:

 

Pai Celestial, eu venho a Ti no Nome do Senhor Jesus Cristo com todas estas pessoas que estão recebendo Cristo como único e suficiente Salvador aqui, em diferentes países e em diferentes congregações. Rogo que as recebas no Teu Reino no Nome do Senhor Jesus Cristo.

 

E, agora, os que vieram aos Pés de Cristo nesta ocasião, repitam comigo esta oração:

 

Senhor Jesus Cristo, escutei a pregação do Teu Evangelho e a Tua fé nasceu no meu coração.

 

Creio em Ti com toda a minha alma, creio na Tua Primeira Vinda, creio no Teu Nome como o único nome debaixo do Céu, dado aos homens, em que podemos ser salvos e creio na Tua morte na Cruz do Calvário como o único Sacrifício da Expiação pelos nossos pecados.

 

Reconheço que sou pecador e necessito um Salvador. A Tua fé nasceu na minha alma, eu creio em Ti com toda a minha alma, dou testemunho público da minha fé em Ti e Te recebo como meu único e suficiente Salvador.

 

Rogo que Tu perdoes os meus pecados, que me limpes de todo pecado com o Teu Sangue, que me batizes com o Espírito Santo e Fogo, e que produzas o novo nascimento em mim. Eu quero nascer de novo, quero nascer no Teu Reino.

 

Senhor, que seja uma realidade em mim a salvação que ganhastes para mim na Cruz do Calvário. Eu Te rogo no Teu Nome Eterno e glorioso: Senhor Jesus Cristo. Amém e amém.

 

E, agora, os que vieram aos Pés de Cristo perguntarão: “Quando podem me batizar”? Todos podem ser batizados.

 

O batismo na água é tipológico, o Sangue de Cristo é o que nos limpa de todo pecado, a água não tira os pecados. O batismo na água é um mandamento do Senhor Jesus Cristo, o qual disse: “Ide por todo o mundo e pregai o evangelho a toda criatura. Quem crer e for batizado, será salvo; mas quem não crer, será condenado”. [São Marcos 16:15-16]

 

Portanto, sendo um mandamento do Senhor, a Igreja do Senhor Jesus Cristo esteve guardando esse mandamento desde o dia de Pentecostes, e esteve batizando na água no Nome do Senhor Jesus Cristo a todos os que vieram aos Pés de Cristo recebendo-O como único e suficiente Salvador.

 

Recordamos também de Cristo que foi batizado por João o Batista. João o Batista não queria batizá-Lo, dizia: “Eu tenho necessidade de ser batizado por Ti, e Tu vens a mim para que eu te batize?” Jesus Cristo lhe disse: “Convém cumprirmos toda justiça” e, então, o batizou. Em seguida o Espírito Santo veio sobre Jesus e O encheu do Espírito Santo, foi ungido com o Espírito Santo quando saia das águas batismais. [São Mateus 3:13-17]

 

E isso é o que Deus faz com os que recebem Cristo como Salvador: logo depois das pessoas serem batizadas Deus as batiza com o Espírito Santo e Fogo, e produz o novo nascimento nelas.

 

Portanto, todos podem ser batizados, que o Senhor os batize com o Espírito Santo e Fogo, que produza o novo nascimento em vocês e continuaremos nos vendo eternamente no Reino do Senhor, no Reino de Cristo, por toda a eternidade.

 

Que as bênçãos de Cristo, o Anjo do Pacto estejam sobre todos vocês.

 

Deixo aqui ao Ministro, o Reverendo José Benjamim Pérez, para continuar, e deixo em cada país ao Ministro correspondente, para indicar as pessoas que vieram aos Pés de Cristo nesta ocasião, como fazer para se batizarem no Nome do Senhor Jesus Cristo.

 

Que todos passem uma boa noite e até no próximo domingo, se Deus quiser, na escola dominical, para termos a escola bíblica do próximo domingo, onde o estudo bíblico será: “O CHAMADO FINAL DAS DOZE TRIBOS DE ISRAEL”.

 

Orem muito pela atividade do domingo se Deus quiser, para que as bênçãos de Cristo, o Anjo do Pacto estejam sobre todos nós, nos abra as Escrituras e o nosso entendimento para compreendê-las.

 

Que Deus abençoe e guarde a todos e que continuem desfrutando uma noite feliz, repleta das bênçãos de Cristo o nosso Salvador.

 

Deixo conosco ao Reverendo José Benjamim Pérez para continuar.

 

Que Deus os abençoe grandemente e os guarde, os cuide e proteja e que as bênçãos do Céu e da Terra sejam derramadas sobre cada um de vocês e também sobre mim, no Nome do Senhor Jesus Cristo. Amém.

 

E até no próximo domingo, se Deus quiser, em que estarei aqui com vocês.

 

“O CHAMADO FINAL DAS DOZE TRIBOS DE ISRAEL”.