MENSAGENS




Eu estou convosco todos os dias até o fim do mundo - Introdução

Data: 15/01/2016 Tempo: 01:27:16





 

 

 

EU ESTOU CONVOSCO TODOS OS DIAS

ATÉ O FIM DO MUNDO

 

 

William Soto Santiago

Domingo, 17 de Janeiro de 2016

Bogotá - Colômbia

 

 

Bom dia amados amigos e irmãos aqui presentes, a todos os que estão em diferentes nações: aos Ministros e Congregações, aos irmãos e a todos reunidos hoje na Casa do Senhor para adorar a Deus, glorificar o Seu Nome e escutar a Sua Voz.

 

Para o qual leiamos a Escritura em São Mateus, capítulo 28, versículos 16-20, onde Cristo nos disse:

 

“E os onze discípulos partiram para a Galileia, para o monte que Jesus lhes tinha designado.

17  E, quando o viram, o adoraram; mas alguns duvidaram.

18  E, chegando-se Jesus, falou-lhes, dizendo: É-me dado todo o poder no céu e na terra.

19  Portanto ide, fazei discípulos de todas as nações, batizando-os em nome do Pai, e do Filho, e do Espírito Santo;

20  Ensinando-os a guardar todas as coisas que eu vos tenho mandado; e eis que eu estou convosco todos os dias, até a consumação dos séculos. Amém”.

 

E em Efésios capítulo 2, versículos 19-22, onde nos diz:

 

Assim que já não sois estrangeiros, nem forasteiros, mas concidadãos dos santos, e da família de Deus;

20  Edificados sobre o fundamento dos apóstolos e dos profetas, de que Jesus Cristo é a principal pedra da esquina;

21  No qual todo o edifício, bem ajustado, cresce para Templo santo no Senhor;

22  No qual também vós juntamente sois edificados para morada de Deus em Espírito”.

 

Que Deus abençoe as nossas almas com a Sua Palavra e nos permita entendê-la, no Nome do Senhor Jesus Cristo. Amém.

 

EU ESTOU CONVOSCO TODOS OS DIAS ATÉ O FIM DO MUNDO”. Dizemos: “EU ESTOU CONVOSCO TODOS OS DIAS ATÉ O FIM DO MUNDO”.

 

Ele disse: “Eu estarei”. E nós dizemos que é assim: Ele está conosco em Espírito Santo desde o dia de Pentecostes até o nosso tempo, onde Ele prometeu estar com os crentes Nele que são os que formariam a Sua Igreja e aí é onde nós O encontraríamos manifestado de Era em Era, através da história da Igreja do Senhor Jesus Cristo e essa é a trajetória de Cristo presente no meio de Sua Igreja durante a Dispensação da Graça.

 

A Sua Igreja está composta por todos os crentes Nele, como São Paulo falou em Hebreus, capítulo 3, versículos 1-6:

 

“Portanto, irmãos Santos, participantes do chamado celestial”… O chamado celestial que vem por meio do Espírito Santo através do Evangelho de Cristo. Essa é a Voz de Cristo no meio de Sua Igreja falando a Seu povo. E a Sua Igreja é um Templo santo, o qual vai crescendo de etapa em etapa. Começou com os cento e vinte no Dia de Pentecostes, e logo continuou crescendo ao Deus ir colocando pedra sobre pedra, porque os crentes em Cristo estão representados em pedras, mas Pedras Vivas. Assim como Cristo é a Pedra Angular, os crentes são as demais pedras que formam a Sua Igreja, o Seu Templo Espiritual. E vai crescendo para ser um Templo santo no Senhor como Corpo Místico de crentes.

 

Para isso é o chamado celestial: para nos colocar como Pedras Vivas nesse Templo Espiritual onde o Senhor mora, o qual disse: “EU ESTAREI CONVOSCO TODOS OS DIAS ATÉ O FIM DO MUNDO”.

 

Assim, o Templo vai crescendo e na medida em que vai crescendo vemos a Cristo cada dia mais acima em Seu Templo e passa de uma Era a outra Era, porque quando conclui o trabalho de construção de uma Era (aonde já colocou todas essas Pedras Vivas nesse Templo Espiritual), passa para outra etapa, a outra Era para colocar as Pedras Vivas os crentes que correspondem a outra Era, mas sempre o próprio Jesus Cristo estará em Seu Templo, em Sua Igreja fazendo essa obra de construção, utilizando aos diferentes Mensageiros, diferentes trabalhadores, diferentes pessoas partes desse Templo Espiritual.

 

Por isso, Ele colocou na Sua Igreja Apóstolos, Profetas, Evangelistas, Pastores e Mestres, para a perfeição de Sua Igreja. É um Templo Espiritual que está sendo construído para morada de Deus em Espírito Santo, como São Paulo nos falou na Carta que estamos lendo em Efésios no capítulo 2 e, depois, passaremos à Carta aos Hebreus no capítulo 3.

 

No qual todo o edifício, bem ajustado, cresce para Templo santo no Senhor.

22  No qual também vós juntamente sois edificados para morada de Deus em Espírito”.

 

Assim como a Igreja é um Templo Espiritual, cada crente em Cristo como indivíduo também é um Templo Espiritual, um Templo humano onde Deus mora, onde Cristo mora em Espírito Santo na alma da pessoa. Recordamos as palavras de Cristo lá na frente do Templo em Jerusalém, quando disse: “Destruam este Templo e em três dias e eu o levantarei”. Não estava falando do Templo de pedras.

 

O Templo de pedra representava a Cristo, representava à Igreja do Senhor Jesus Cristo, e representava a cada crente em Cristo, que também é um Templo Espiritual. O Átrio do Templo representava o nosso corpo, o Lugar Santo representava o nosso espírito, e o Lugar Santíssimo representava a nossa alma. Tão simples assim.

 

Onde Deus morava lá no Templo que Moisés construiu e no que o rei Salomão construiu? No Lugar Santíssimo, sobre a Arca do Pacto, lá em cima do Propiciatório que era a tampa da Arca do Pacto, que era de ouro puro, e onde estavam Dois Querubins um de cada lado.  E no meio dos Dois Querubins Deus morava nessa Coluna de Fogo, nessa Nuvem de Luz que aparecia a Moisés quando entrava no Lugar Santíssimo e também quando o Sumo Sacerdote entrava, a Presença de Deus estava morando ali nesse Tabernáculo terreno que Deus ordenou a Moisés construir conforme ao modelo que foi visto no monte.

 

Depois mais adiante o rei Salomão por direção e mandato de seu pai o rei Davi, construiu um Templo para Deus, aonde a presença de Deus desceu nessa Nuvem, entrou no Templo, morou sobre o Propiciatório entre os Dois Querubins de Ouro em Jerusalém, porque esse foi o lugar escolhido Por Deus para colocar o Seu Nome e onde o Nome de Deus está é o Templo de Deus.

 

É no Templo de Deus onde está o Nome de Deus, porque é na pessoa onde está o seu nome, e se a pessoa está num lugar, aí nesse lugar está o nome da pessoa. Jerusalém foi a Cidade escolhida Por Deus para Deus morar e, por conseguinte, para ser construído um Templo para Deus e, por isso, Jerusalém é Trono de Deus.

 

Encontramos que o Templo que Moisés construiu e o Templo que o rei Salomão construiu, quando eles foram dedicados a Deus, Ele veio nessa Nuvem de Glória entrou no Templo e os Sacerdotes não puderam ministrar por causa da glória de Deus que estava no Templo. Tudo isso é tipo e figura do Templo “Jesus”, Ele disse: “Destruam este Templo e em três dias eu o levantarei”. Pensavam que estivesse falando do Templo de pedras, mas estava falando do Seu corpo que seria destruído, crucificado, mas no terceiro dia Ele o levantaria, o ressuscitaria e, depois, o encontramos glorificado, ressuscitou glorificado.

 

Recordem o que Ele disse no capítulo 12 de São João, versículos 27-30: “Pai, glorifica o Teu Filho”. Vamos ler onde também nos falou: “Glorifica o Teu Nome”. Em São João, capítulo 12, versículo 28 e vamos ler desde o versículo 26 para vermos uma bênção que há para mim e também para cada um de vocês:

 

Se alguém me serve, siga-me, e onde eu estiver ali estará também o meu servo”. Estaremos com Ele eternamente, porque somos servidores de Cristo. E, se alguém me servir, meu Pai o honrará. Assim quando estivermos sendo honrados por Ele na Ceia das Bodas do Cordeiro e nas demais ocasiões, veremos tudo o que Deus estará fazendo em honra aos Seus servidores.

“27  Agora a minha alma está perturbada; e que direi eu? Pai, salva-me desta hora; mas para isto vim a esta hora.

28  Pai, glorifica o teu nome”. Cristo pediu que Deus glorificasse o Seu Nome. E onde estava? Estava em Jesus Cristo. “Cristo disse: Eu vim no nome do meu Pai”. Então veio uma voz do céu que dizia: Já o tenho glorificado, e outra vez o glorificarei. Ele O glorificou na Sua Primeira Vinda ao completar a Sua Obra da Primeira Vinda, glorificou o Seu Nome que estava em Jesus.

... “E outra vez o glorificarei”... (O glorificará na Sua Segunda Vinda também),

29  Ora, a multidão que ali estava, e que a ouvira, dizia que havia sido um trovão. Outros diziam: Um anjo lhe falou.

30  Respondeu Jesus, e disse: Não veio esta voz por amor de mim, mas por amor de vós”. Eles escutaram um trovão, Jesus escutou o que a Voz estava dizendo.

 

O Nome de Deus está no Anjo do Pacto. Em Êxodo no capítulo 23, versículos 20-23. E o Anjo do Pacto é Cristo em Espírito Santo, ou seja, que é o Espírito Santo, o Anjo do Pacto, o Tutor nas mãos de quem está a Igreja do Senhor Jesus Cristo.

 

E quando Cristo disse: “EU ESTAREI CONVOSCO TODOS OS DIAS ATÉ O FIM DO MUNDO”, Cristo sendo o Anjo do Pacto, Ele esteve na Sua Igreja em Espírito Santo desde o dia de Pentecostes até hoje; Ele esteve guiando a Sua Igreja, ensinando-a e usando diferentes instrumentos para falar a Sua Igreja. E por meio desses instrumentos ou Mensageiros enviados para cada Era da Sua Igreja, para as quais Ele colocou um Mensageiro para cada Era da Sua Igreja e o ungiu com o Espírito Santo e falou por meio dele. Assim formou cada parte do Seu Templo Espiritual com Pedras Vivas que eram chamadas por meio da Mensagem de Deus, por meio do Espírito Santo manifestado no Mensageiro de cada Era.

 

Recordem que foi o próprio Anjo do Pacto que apareceu a Moisés numa chama de fogo, numa árvore, numa sarça que ardia e não se consumia e, por conseguinte, aí estava o Nome de Deus. Êxodo no capítulo 23, versículos 20-24. E, por isso, é que Deus disse: “Não lhe seja rebelde, ouça a sua voz... Não lhe seja rebelde, porque Ele não perdoará”... Diz:

 

“Eis que eu envio um anjo diante de ti, para que te guarde pelo caminho, e te leve ao lugar que te tenho preparado.

21  Guarda-te diante dele, e ouve a sua voz, e não o provoques à ira; porque não perdoará a vossa rebeldia; porque o meu nome está nele.

22  Mas se diligentemente ouvires a sua voz, e fizeres tudo o que eu disser, então serei inimigo dos teus inimigos, e adversário dos teus adversários.

23  Porque o meu anjo irá adiante de ti, e te levará aos amorreus, e aos heteus, e aos perizeus, e aos cananeus, heveus e jebuseus; e eu os destruirei.

24  Não te inclinarás diante dos seus deuses, nem os servirás, nem farás conforme às suas obras; antes os destruirás totalmente, e quebrarás de todo as suas estátuas”.

 

Assim vejam bem que o Anjo do Pacto tem o Nome de Deus. Foi Ele quem guiou ao povo hebreu e guia a Igreja do Senhor Jesus Cristo. Foi quem deu a Lei ao povo hebreu, o Pacto Antigo ao povo hebreu lá no Monte Sinai e foi quem deu o Novo Pacto ao povo de Deus, ao povo do Novo Pacto que é a Igreja do Senhor Jesus Cristo, composta por todos os crentes em Cristo.

 

O Anjo do Pacto no último jantar tomando o pão abençoando-o e o partindo, disse: “Comei dele, porque este é o meu corpo”. E tomando o cálice de vinho, dando graças ao Pai deu aos Seus discípulos, dizendo: “Tomai dele todos, porque este é o meu Sangue, o Sangue do Novo Pacto que é derramado por muitos para remissão dos pecados”.

 

Ou seja, estava mostrando ali o Novo Pacto, como será realizado o Novo Pacto, e qual é o Sangue do Novo Pacto. Não teriam de matar um animalzinho, mas ali estava Cristo o Cordeiro de Deus e o Seu Sangue é o Sangue do Novo Pacto, do Pacto Eterno. Por quê? Porque esse é o Anjo do Pacto que tinha dado o Pacto ao povo hebreu lá no Monte Sinai, o qual é tipo e figura do Novo Pacto que o Anjo do Pacto daria, quando Ele viesse encarnado num corpo físico que Ele criaria para Si mesmo no ventre de uma virgem.

 

Porque uma virgem conceberá e dará à luz um filho, e Seu nome se chamará “Emanuel”, que traduzido é: Deus conosco”. Isaías, capítulo 7, versículo 14 e também em São Mateus O encontramos aí falando a José no capítulo 1, o qual queria deixar Maria secretamente, mas o Anjo lhe disse que não o fizesse, porque o que estava gerado no ventre de Maria era uma obra do Espírito Santo.

 

São Mateus, capítulo 1, versículos 18-25:

 

E dará à luz um filho e chamarás o seu nome JESUS; porque ele salvará o seu povo dos seus pecados.

22  Tudo isto aconteceu para que se cumprisse o que foi dito da parte do Senhor, pelo profeta, que diz;

23  Eis que a virgem conceberá, e dará à luz um filho, E chamá-lo-ão pelo nome de EMANUEL, Que traduzido é: Deus conosco”.

 

Era Deus com o Seu corpo Angelical, o Anjo do Pacto, o Espírito Santo dentro de um corpo de carne chamado “Jesus”, que foi criado Por Deus por meio do Espírito Santo que veio e fez sombra sobre Maria e criou vida ali no seu ventre: célula de vida, a qual foi se multiplicando célula sobre célula até que se formou o corpo de Jesus.

 

Ou seja, o Seu corpo Angelical saiu de Deus e também o Seu corpo de carne saiu de Deus, tudo sem intervenção humana. Foi Deus criando cada parte desse corpinho, o qual nasceu da virgem Maria. Essa é a semelhança física de Deus, o corpo de Jesus Cristo, o qual já está glorificado, porque um corpo é um Templo humano.

 

Por isso é que se dá a oportunidade às pessoas de receberem Cristo como Salvador, Cristo as recebe, limpa os seus pecados com o Sangue de Cristo, são batizadas na água no Seu Nome, depois Cristo as batiza com o Espírito Santo e Fogo e produz o novo nascimento nelas; elas se tornam um Templo humano para Deus onde Deus em Espírito Santo habita na alma, no coração delas e daí governa a vida dessas pessoas.

 

E a pessoa com muito gosto usando o seu livre-arbítrio, sempre está dizendo ao Senhor: “Senhor, guia-me. Que tudo em minha vida seja conforme a Tua vontade”.

 

Não podemos perder de vista que o Tabernáculo que Moisés construiu e o Templo que o rei Salomão construiu, ambos são tipos e figuras da Igreja do Senhor Jesus Cristo, eles são tipos e figuras também do corpo de Jesus Cristo, e são tipos e figuras também de cada um dos crentes em Cristo. Porque como Cristo é o Templo humano de Deus, onde Deus estava em toda a Sua plenitude, assim também é cada crente em Cristo como um Templo espiritual onde Cristo mora em Espírito Santo.

 

E a Igreja composta por esses crentes é o Corpo Místico de Cristo, onde Cristo mora de etapa em etapa, de Era em Era, na Sua trajetória durante a Dispensação da Graça e através da qual Cristo Se manifesta e atua por meio dela em tudo o que está prometido que Ele fará durante a Dispensação da Graça.

 

Cristo começou a obra e depois a Igreja do Senhor Jesus Cristo continuou sendo o instrumento de Cristo, para a continuação da Obra que Cristo começou, por isso, depois, a Igreja do Senhor Jesus Cristo está fazendo as obras que Cristo fazia, porém, é Cristo atuando por meio da Sua Igreja. Assim como Cristo dizia: “Eu não faço nada de mim mesmo, mas o Pai que mora em mim, Ele faz as obras” e  Como o Pai me mostra, assim eu faço”. [São João 14:10].

 

A Igreja faz as obras de Cristo, porque é Cristo atuando por meio da Sua Igreja. Por isso, a Igreja do Senhor Jesus Cristo diz: “Cristo fez tal coisa, Cristo atuou em tal coisa; Cristo atuou me trazendo uma bênção; atuou me usando para bênção de outras pessoas; atuou me usando para a evangelização; atuou me usando para a cura e saúde dos doentes; atuou me usando para a construção do Templo da minha comunidade; atuou me usando para os trabalhos que a Igreja realiza em meu país, e até mesmo em outros países também”.

 

E assim por diante, os crentes em Cristo reconhecem que é Cristo atuando neles e isso significa que Cristo continua a Sua Obra por meio dos crentes Nele. Porque Ele disse: “EU ESTAREI CONVOSCO TODOS OS DIAS ATÉ O FIM DO MUNDO”.

 

E onde encontramos a Cristo? No Seu Templo, na Sua Igreja e em cada crente em Cristo como Templo Espiritual. É aí onde Cristo é encontrado atuando na Sua trajetória durante a Dispensação da Graça. O mundo não O vê, mas os crentes O veem, porque veem as obras que Ele realiza de Era em Era.  O Apóstolo São Paulo disse escrevendo a Timóteo o que a Igreja é para Deus, para Cristo, na Primeira Carta a Timóteo no capítulo 3, versículos 14-15:

 

“Escrevo-te estas coisas, esperando ir ver-te bem depressa;

15  Mas, se tardar, para que saibas como convém andar na casa de Deus, que é a igreja do Deus vivo, a coluna e firmeza da verdade”.

 

Agora, a Casa de Deus sob o Novo Pacto já não é o Tabernáculo que Moisés construiu nem o Templo que o rei Salomão construiu em Jerusalém. Esses Templos tiveram o seu tempo, foram tipos e figuras da Igreja do Senhor Jesus Cristo, como também foram tipos e figuras de Cristo, do Seu corpo e foram tipos e figuras de cada crente em Cristo. Aquilo lá foi tipo e figura, mas sob o Novo Pacto se vive a realidade do que aquilo tipificou, representou. Assim, em tipo e figura nós vimos que o Anjo do Pacto também estava presente ali enquanto se realizava os tipos e figuras.

 

E sabendo que a Igreja do Senhor Jesus Cristo é a Casa de Deus: Onde encontraremos o Cristo que disse: “EU ESTAREI CONVOSCO TODOS OS DIAS ATÉ O FIM DO MUNDO”? Onde encontrá-Lo? Na Sua Casa, na Sua Igreja. Não O busque noutro lugar.

 

Em Hebreus no capítulo 3, versículos 1-6, São Paulo nos disse:

 

POR isso, irmãos santos, participantes da vocação celestial, considerai a Jesus Cristo, apóstolo e sumo sacerdote da nossa confissão”.

 

Cristo é o Sumo Sacerdote do Templo Celestial segundo a Ordem de Melquisedeque, não segundo a ordem de Aarão, não segundo a ordem do Templo terreno, não segundo a ordem do Sumo Sacerdote Aarão, mas segundo a Ordem do Sumo Sacerdote Melquisedeque, o Sumo Sacerdote do Templo Celestial.

 

“2 Sendo fiel ao que o constituiu, como também o foi Moisés em toda a sua casa.

3  Porque ele é tido por digno de tanto maior glória do que Moisés, quanto maior honra do que a casa tem aquele que a edificou.

4  Porque toda a casa é edificada por alguém, mas o que edificou todas as coisas é Deus.

5  E, na verdade, Moisés foi fiel em toda a sua casa, como servo, para testemunho das coisas que se haviam de anunciar;

6  Mas Cristo, como Filho, sobre a sua própria casa; a qual casa somos nós, se tão somente conservarmos firme a confiança e a glória da esperança até o fim”.

 

E sob o Novo Pacto, a Casa de Deus, o povo de Deus, a Igreja do Novo Pacto, o Templo de Deus do Novo Pacto, agora, é a Igreja do Senhor Jesus Cristo composta por todos os crentes em Cristo. Essa é a Casa de Deus, essa é a Família de Deus, os filhos e filhas de Deus crentes em Cristo nascidos de novo formando a Igreja, o Templo Espiritual do nosso amado Senhor Jesus Cristo, no qual Cristo mora em Espírito Santo e realiza a Sua Obra correspondente a cada etapa da Sua Igreja e da Sua trajetória.

 

Vimos onde encontrar a Cristo e uma coisa muito importante é que nós O encontraremos, no Átrio ou no Lugar Santo? O Lugar Santo corresponde às diferentes Eras da Igreja desde os dias dos Apóstolos até o Rev. William Branham, até a sétima Era da Igreja. Ou nós O encontraremos no Lugar Santíssimo no Último Dia? O Lugar Santíssimo é a etapa de Era de Pedra Angular, a Era de Ouro da Igreja do Senhor Jesus Cristo.

 

Recordem que a construção de um Templo sem o Lugar Santíssimo onde Deus mora, não é tipo e nem figura da Casa de Deus, é uma construção, mas que não se pode dizer que é Casa de Deus. E a Igreja do Senhor Jesus Cristo é a Casa de Deus sobre a qual Cristo foi posto como Filho, sobre a Sua Casa. Ele é o Nosso irmão maior, por isso, disse: “Anunciarei o teu nome aos meus irmãos”. Hebreus, capítulo 2, versículos 12 e 13.

 

Vimos onde Cristo estaria: na Sua Casa, na Sua Igreja, na Sua Família, porque é a Família de Deus, a Família da Fé, é a Família dos filhos e filhas de Deus que vieram de Deus, estavam como um atributo na mente de Deus, um pensamento, um atributo que em algum momento Deus traria à existência e apareceria aqui na Terra.

 

Mas onde tínhamos de aparecer? Na Casa de Deus. Por isso, quando você escutou o Evangelho de Cristo, a fé de Cristo nasceu em sua alma, você recebeu a revelação para o tempo que lhe correspondeu viver, foi chamado e você respondeu ao chamado, entrou na Casa de Deus, na Família de Deus, na Família da Fé de Cristo, para viver aí eternamente. A Casa de Deus não é terrena é Celestial. Em Filipenses capítulo 3, versículos 20 e 21, diz:

 

“Mas a nossa cidade está nos céus, de onde também esperamos o Salvador, o Senhor Jesus Cristo,

21  Que transformará o nosso corpo abatido, para ser conforme o seu corpo glorioso, segundo o seu eficaz poder de sujeitar também a si todas as coisas”.

 

Ou seja, que a nossa cidadania é celestial como membros da Família de Deus. Se Adão e Eva não pecassem Cristo fisicamente apareceria lá e começaria a ter, por criação divina, essas pessoas que são os membros da Sua Igreja. Aparentemente estamos atrasados por seis mil anos, mas nós não estamos atrasados e tudo está bem. Tínhamos de passar por esta etapa, mas nós fomos redimidos e resgatados do reino das trevas e colocados na Casa de Deus, na Família de Deus, na Igreja do Senhor Jesus Cristo.

 

Cada etapa da Igreja teve Cristo no meio dela, e daí a Voz de Cristo se estendeu por meio do Espírito Santo manifestado em Sua Igreja usando diferentes Mensageiros, estendeu-se desse território a outros territórios, a outras nações. Isso foi a Voz de Cristo por meio do Espírito Santo falando através de diferentes instrumentos, Cristo por meio do Seu Espírito chamando os que têm seus nomes escritos no Livro da Vida do Cordeiro e colocando-os no Seu Templo Espiritual, na Sua Igreja, na Sua Família: os Filhos e filhas de Deus que formam a Igreja do Senhor Jesus Cristo e que recebem a primeira parte da adoção, recebem o Espírito de Deus, o Espírito Santo pelo qual nascem de novo, nascem da água e do Espírito.

 

Cristo disse a Nicodemos no capítulo 3 de São João: “De certo te digo, que quem não nasça da água e do espírito, não pode nascer no Reino de Deus”. É necessário nascer de novo, porque o nascimento que tivemos pelos nossos pais terrenos é terreno e sem a vida eterna, somente uma vida temporária que nos acaba antes de mil anos.

 

Para Matusalém a vida terminou aos novecentos e sessenta e nove anos e a vida do ser humano foi encurtada a tal grau que dá muito trabalho chegar aos cem anos e, por isso, já não querem ter essas pessoas nessa idade trabalhando, porque lhes será uma carga, trabalhoso mantê-las trabalhando. Teriam de ter todos os planos de saúde médica com um custo maior, porque essas pessoas estariam mais no médico do que no trabalho.

 

Assim é a vida terrena que obtivemos como herança de Adão e Eva, mas agradecemos a Deus por ela. Eles estão no Paraíso também, assim não se preocupem com eles. E com quem vamos nos preocupar? Cada um preocupe-se consigo mesmo. Eles já chegaram à meta que tinham de chegar, agora, falta é nós chegarmos à meta correspondente a este tempo final que será a glorificação.

                                          

Em Isaías diz: “Eu glorificarei a casa da minha glória”. A glória de Deus entrará na Casa de Deus no Novo Pacto, na Igreja neste tempo final, onde adotará a cada escolhido escrito no Livro da Vida do Cordeiro no Céu, que estará na Casa de Deus, na Igreja, na Família de Deus. E o adotará: isso será a transformação do nosso corpo para nós termos corpos imortais e glorificados e para os que morreram a ressurreição deles em corpos glorificados, iguais ao corpo glorificado que tem Cristo o nosso Salvador. Tão simples assim.

 

Ele glorificará a Casa da Sua glória. Assim como entrou no Tabernáculo que Moisés construiu, quando o dedicou a Deus, entrou naquela nuvem e assim como entrou no Templo que Salomão construiu, também entrou nessa nuvem de glória e a Vinda do Senhor em glória será na Sua Casa, para glorificar a Sua Casa e a cada crente em Cristo como indivíduo como Casa do Espírito de Deus.

 

Sendo que Cristo em Espírito Santo se move de Era em Era de um território a outro, Ele Se moveu lá de Israel para a Ásia Menor, Se moveu dos judeus aos gentios na Ásia Menor, depois Se moveu da Ásia Menor para a Europa, onde teve cinco etapas da Sua Igreja, cinco Eras, cinco Mensageiros e cinco grupos de crentes e, daí, a Mensagem Se estendeu às outras nações.

 

Logo depois da Europa, lá da Inglaterra Cristo em Espírito Santo Se moveu ao Continente Americano, Se moveu para a parte norte, à América do Norte onde cumpriu a Era representada na Igreja de Laodiceia da Ásia Menor. Ali teve o Seu Mensageiro o Rev. William Branham e Cristo por meio do Seu Espírito através do Seu Mensageiro no meio da Casa de Deus, da Igreja falou a muitos indivíduos, a muitas nações, a muita gente, não somente na América do Norte e na América Latina, mas na Europa, na Ásia, na África, na Índia e em muitas nações e, isso, foi na sétima etapa da Igreja do Senhor Jesus Cristo. E para onde Ele foi depois que o Rev. William Branham partiu? Para onde Cristo foi o Espírito Santo no meio da Sua Igreja?

 

Recordem que o Templo que representa a Igreja tem diferentes partes. A sétima Era da Igreja corresponde ao Lugar Santo, na última parte do Lugar Santo, mas daí para frente está o Lugar Santíssimo, até onde Cristo em Espírito Santo tem de chegar ao Seu Templo Espiritual, na Sua Igreja e em cada indivíduo crente em Cristo, aqui na alma da pessoa.

 

Essa etapa é também chamada “a Era do Amor Divino”. É a etapa mais importante da Igreja. A Palavra sendo manifestada veio passando de Era em Era carregada nos ombros dos Ministros enviados no ministério para levarem o Evangelho e, agora, tem de passar do Lugar Santo ao Lugar Santíssimo, para o qual o Espírito Santo terá o Seu instrumento para colocar a Arca do Pacto, a Palavra no Lugar Santíssimo, na Era de Pedra Angular onde será realizada a convocação para a reunião de todos os escolhidos de Deus no Templo Espiritual de Cristo o nosso Salvador e será aonde virá e veremos a Glória de Cristo, a Glória de Deus manifestada no Último Dia, neste tempo final.

 

Ele disse que virá com Seus Anjos. “Porque o Filho do Homem virá com Seus Anjos e então pagará a cada um conforme a suas obras”. E virá e chamará com a Grande Voz de Trombeta. “E enviará os Seus Anjos com Grande Voz de Trombeta”. Esses Anjos são as Duas Oliveiras de Zacarias, capítulo 4, versículos 11-14, e Apocalipse capítulo 11, versículos 1-14. São os ministérios de Moisés e de Elias que estarão se repetindo neste tempo final, na Vinda do Filho de Homem à Sua Igreja, ao Seu Templo Espiritual, à Sua Casa, à Sua Família, aos crentes em Cristo do Último Dia que estarão vivendo na Era de Ouro da Igreja, no Lugar Santíssimo da Igreja do Senhor Jesus Cristo.

 

Onde surgirá toda essa bênção para o povo? Tem de ser no mesmo Continente Americano, mas a pergunta é: Em que parte? Porque uma parte já se cumpriu na América do Norte. Ainda tem mais territórios além da América do Norte, para cumprir a segunda parte dessa bênção e, depois, passará a Israel. Portanto a América Latina tem uma grande bênção junto com o Caribe: tem a bênção para o Último Dia e daí essa bênção se estenderá para outras nações e para outras pessoas que estão no Programa Divino para este tempo final.

 

Portanto, estejamos preparados, estejamos sempre trabalhando na Obra do Senhor, orando também e como Deus disse a Josué: “Santifica o povo, porque passarão o Jordão”. Passar o Jordão representa passar de morte à vida. O Jordão representa a morte e passar o Jordão a seco isso é passar sem ver a morte. Isso é: os que serão transformados sem ver a morte, eles estarão passando o Jordão sem ver a morte.

 

Estamos no tempo exato para a manifestação de Deus visitando o Seu povo, a Sua Igreja, o Seu povo do Novo Pacto no Último Dia, no qual nos correspondeu viver. É aí onde encontraremos a Vinda do Filho do Homem com Seus Anjos. Porque Ele virá à Sua Igreja, e daí é que depois Se revelará ao povo hebreu. Como o Evangelho de Cristo veio dos judeus aos gentios por meio de Pedro e de Paulo, o Evangelho retornará aos judeus por meio das Duas Oliveiras, por meio dos ministérios de Moisés e de Elias, ou seja, que São Pedro e São Paulo são tipos e figuras das Duas Oliveiras.

 

É no Lugar Santíssimo onde estavam os Dois Querubins de Madeira de Oliveira cobertos de ouro no Templo que o rei Salomão construiu. No Templo que Moisés construiu não tinha colocado os Dois Querubins de Oliveira somente os Dois Querubins de Ouro sobre o Propiciatório. Mas no Templo que o rei Salomão construiu, não somente os Dois Querubins de Ouro sobre o Propiciatório, mas também os Dois Querubins Gigantes de Madeira de Oliveira cobertos de ouro.

 

Aí temos as Duas Oliveiras, os Dois Querubins de Madeira de Oliveira cobertos de ouro. O Ouro representa a Divindade; e a Oliveira, a Madeira de Oliveira representa a humanidade, a parte humana. E aí é o Lugar Santíssimo na Igreja, na Era de Pedra Angular onde aparecerão esses dois ministérios na Vinda do Filho do Homem com Seus Anjos. Os Anjos que vêm com o Filho do Homem para tocar a Grande Voz de Trombeta são Moisés e Elias, esses são os Dois Ungidos, as Duas Oliveiras.

 

Assim podemos ver por que Cristo disse em São Mateus no capítulo 16, versículos 26-28:

 

 De que vale ao homem se ganhar todo o mundo e perder a sua alma? Porque o Filho do Homem virá com Seus Anjos e, então, pagará a cada um segundo as suas obras”. 

 

E depois de seis dias os levou ao Monte da Transfiguração no capítulo 17, (em outro lugar diz oito dias depois) levou-os a um monte alto, transfigurou-Se diante deles, e apareceram ali Moisés e Elias, porque essa é a Ordem da Segunda Vinda de Cristo. É a Vinda do Filho do Homem com Seus Anjos, que são os mesmos que Ele mostrou na parábola do trigo e do joio, onde o Filho do Homem enviará os Seus Anjos para fazer a colheita: ajuntará o trigo no celeiro, e o joio será lançado fora para ser queimado com fogo.

 

São os mesmos Anjos da pesca de São Mateus no capítulo 13, versículos 47-50, onde diz que o Reino dos Céus é como uma rede que é lançada ao mar, logo que ela se enche a recolhem com todos os tipos de peixes, a levam para a praia, recolhem o bom em cestas, e o mal jogam fora. Diz: “Assim será no fim do século. Enviará os Seus Anjos”.

 

Esses Anjos são as Duas Oliveiras, são os que tocam a Trombeta, são os que têm haver com a colheita, e aí está o mistério da Segunda Vinda de Cristo com os Seus Anjos, o qual será revelado no cumprimento da Visão da Tenda que o Rev. William Branham viu. Aí é que esse mistério será aberto, esse segredo da Vinda do Filho do Homem com Seus Anjos, da Segunda Vinda de Cristo à Sua Igreja. É a Sua Igreja que Ele vem para lhe dar a fé para ser transformada e levada com Cristo a Ceia das Bodas do Cordeiro.

 

Portanto, somos pessoas bem-aventuradas ao estarmos vivendo neste tempo final, no tempo em que todas estas promessas serão cumpridas e as veremos (onde?) na Casa de Deus, no Templo de Deus, na Igreja do Senhor Jesus Cristo. E, então, compreenderemos o que Ele disse, e compreenderemos que é a Verdade: “EU ESTAREI CONVOSCO TODOS OS DIAS ATÉ O FIM DO MUNDO”. O veremos entre nós quando nossos olhos sejam abertos, as Escrituras sejam abertas e receberemos a fé, a revelação para sermos transformados e levados com Cristo a Ceia das Bodas do Cordeiro.

 

Estaremos escutando a Voz dos Sete Trovões que é a Voz de Cristo nos falando no Último Dia, (os Sete Trovões emitirão as Suas vozes), mas não como Cordeiro, mas como Leão da tribo de Judá. Os Sete Trovões falando é Cristo falando como Leão e Rei, porque o leão é o rei da selva, e Cristo é o Leão da tribo de Judá. Cristo é o Rei da tribo de Judá, o herdeiro ao Trono e Reino de Davi.

 

Portanto, para este tempo final na Era de Pedra Angular, na Vinda do Senhor, do Anjo Forte que desce do Céu no Apocalipse, capítulo 10, teremos Aquele que disse: “EU ESTAREI CONVOSCO TODOS OS DIAS ATÉ O FIM DO MUNDO”. E O veremos neste tempo final como Leão da tribo de Judá. É aí onde Ele mudará de Cordeiro a Leão, de Sumo Sacerdote a Juiz e Rei, portanto, estaremos vendo-O no meio do Castiçal e no meio das Duas Oliveiras, dos ministérios de Moisés e de Elias.

 

Quando virmos o ministério de Elias operando pela quinta vez, saibamos que Cristo está entre eles. Quando estivermos vendo também o ministério de Moisés operando, saibamos que Cristo está como estava no Monte da Transfiguração entre as Duas Oliveiras. Tão simples assim.

 

E tudo isso em que lugar? Na Casa de Deus, na Igreja do Senhor Jesus Cristo. Com razão o Rev. William Branham disse: “Quando eles vejam Cristo vindo por Sua Igreja, eles dirão: ‘Este é o que nós estamos esperando”. Disse que quando os judeus vejam Cristo, o Messias, o Ungido no meio da Igreja vindo por Sua Igreja, eles dirão: “Este é o que nós estamos esperando”.

 

Agora, a pergunta seria: E por que estará no meio da Igreja? Porque Ele estará no meio do Seu Templo Espiritual, que é a Sua Igreja. Recordem que assim como o esposo e a esposa são uma mesma carne, uma só carne, Cristo e a Sua Igreja são uma mesma carne. A carne ou o corpo físico para Cristo atuar é o nosso corpo. Somos instrumentos de Cristo para Ele atuar por meio de nós, portanto, você esteja sempre nas mãos de Cristo para que Cristo o use como Ele deseja lhe usar neste tempo final.

 

EU ESTOU CONVOSCO TODOS OS DIAS ATÉ O FIM DO MUNDO”.

 

Esse foi o nosso tema no nosso estudo bíblico de hoje, domingo de escola bíblica, de estudo bíblico para todos, para esquadrinharem a Palavra e estarem informados do Programa Divino correspondente ao nosso tempo, no qual pela graça de Deus nos correspondeu viver.

 

Cristo ainda está chamando e ajuntando os Seus escolhidos em Seu Corpo Místico de crentes, em Sua Igreja. Portanto, se houver alguma pessoa que ainda não recebeu Cristo como Salvador, pode fazer isso nestes momentos, e estaremos orando por você para que Cristo lhe receba no Seu Reino, lhe perdoe, lhe limpe de todo pecado com Seu Sangue, seja batizado na água no Seu Nome, Cristo lhe batize com o Espírito Santo e Fogo e produza o novo nascimento em você. Para o qual você pode chegar até aqui na frente e estaremos orando por você.

 

Também nas demais nações e demais Igrejas que estão conectadas com esta transmissão, podem vir aos Pés de Cristo para que fiquem incluídos na oração que estaremos fazendo por todos os que estão recebendo Cristo como Salvador aqui em Bogotá, Colômbia.

 

Portanto, vocês podem continuar chegando aos Pés de Cristo o nosso Salvador. “Se ouvir hoje a Sua Voz, não endureça o seu coração”. Ele está chamando-o, por que seu nome está escrito no Livro da Vida do Cordeiro desde antes da fundação do mundo e lhe correspondeu viver neste tempo para ser chamado e colocado na Casa de Deus, na Igreja do Senhor Jesus Cristo.

 

O mais importante é a vida eterna, sem vida eterna não há futuro para a pessoa. Sem vida eterna a vida terrena perde o seu sentido. Não tem sentido viver por cinquenta anos, cem anos, duzentos anos ou até mais anos, depois morrer e deixar de existir. Então, a vida não teria sentido se fosse somente viver este tempo terreno.

 

A nossa vida terrena tem de transcender para a vida eterna, para o qual se recebe Cristo como Salvador, para que Cristo nos coloque na vida eterna. O próprio Cristo disse em São João, capítulo 10, versículo 27-30:

 

Mas vós não credes porque não sois das minhas ovelhas, como já vo-lo tenho dito.

27  As minhas ovelhas ouvem a minha voz, e eu conheço-as, e elas me seguem;

28  E dou-lhes a vida eterna, e nunca hão de perecer, e ninguém as arrebatará da minha mão.

29  Meu Pai, que mas deu, é maior do que todos; e ninguém pode arrebatá-las da mão de meu Pai.

30  Eu e o Pai somos um”.

 

Veem? Quem é de Deus, ouve a Voz de Deus. Por isso, quando escuta a pregação do Evangelho de Cristo, chega à alma da pessoa, porque está escutando a Voz de Deus lhe chamando, lhe falando aí na sua alma, lhe dando conhecimento e sabedoria do Seu Programa, para colocá-la (onde?) na Sua Casa, na Sua Família, na Sua Igreja, no Seu Templo Espiritual.

 

A vida tem de ter sentido para todos nós. Não estamos aqui na Terra por mera casualidade. Não estamos aqui na Terra para vivermos uma temporada de anos e deixarmos de existir. Estamos aqui na Terra para termos a oportunidade de obter a vida eterna por meio de Cristo o nosso Salvador, o qual morreu na Cruz do Calvário para nos dar a salvação e a vida eterna.

 

Ainda estão chegando mais pessoas que como vocês escutaram a Voz de Cristo aqui na alma, e elas vêm para receber Cristo como o seu Salvador pessoal. Ele é o nosso Salvador, não há outro Salvador, há somente um e o Seu Nome é: ‘Senhor Jesus Cristo’. O Nome de Deus está Nele.

 

Vamos ficar em pé para orarmos pelas pessoas que estão chegando aos Pés de Cristo, pelas que estão aqui presentes, e pelas pessoas que estão em outras nações também e vieram aos Pés de Cristo. Agora, oraremos por vocês para que Cristo lhes receba no Seu Reino.

 

Ainda estão chegando mais pessoas que como vocês escutaram a Voz de Deus aqui no coração. Com nossos olhos fechados e nossos rostos inclinados:

 

Pai Celestial eu venho a Ti no Nome do Senhor Jesus Cristo com todas estas pessoas que estão recebendo Cristo como único e suficiente Salvador. Rogo-Te que as recebas no Teu Reino, rogo-Te no Nome do Senhor Jesus Cristo. Amém.

 

E, agora, repitam comigo esta oração que estarei fazendo por cada um de vocês:

 

Senhor Jesus Cristo, escutei o Teu Evangelho sendo pregado, escutei a Tua Voz, e a Tua fé nasceu no meu coração. Creio em Ti com toda a minha alma, creio na Tua Primeira Vinda, creio no Teu Nome como o único nome debaixo do Céu, dado aos homens, em que podemos ser salvos e creio na Tua morte na Cruz do Calvário como o Sacrifício da Expiação pelos nossos pecados.

 

Reconheço que sou pecador e necessito um Salvador, um Redentor. Dou testemunho público da minha fé em Ti, da Tua fé em mim, e Te recebo como meu único e suficiente Salvador. Rogo-Te que perdoes os meus pecados, que me limpes de todo pecado com o Teu Sangue, que me batizes com o Espírito Santo e Fogo, e que produzas o novo nascimento em mim. Rogo-Te no Teu Nome Eterno e glorioso: Senhor Jesus Cristo, para quem seja a glória e a honra, pelos séculos dos séculos. Amém.

 

Cristo disse: “Ide por todo o mundo e pregai o evangelho a toda criatura. Quem crer e for batizado, será salvo; mas quem não crer, será condenado”. (São Marcos, capítulo 16, versículos 15-16).

 

O batismo na água é um mandamento de Cristo no qual nos identificamos com Cristo em Sua morte, sepultamento e ressurreição. Assim como em nossos corpos estávamos em nossos pais terrenos, nós também como genes estávamos eternamente em Cristo.

 

Quando Cristo passou por esta Terra nós estávamos com Ele e Nele como genes do pensamento divino colocados em Cristo. Por isso Cristo é o Pai da família, o Pai de todos os crentes Nele. Ele é o Pai sobre a Sua Casa, a Sua Família. Por isso disse: “Eis-me aqui a mim, e aos filhos que Deus me deu”. [Hebreus 2:13].

 

Portanto, assim como estávamos em Cristo e passamos por toda a trajetória de Cristo, nós até mesmo estávamos com Ele quando Ele estava criando todas as coisas, e nos regozijávamos estando Nele.

 

É simples entendê-lo, porque também no físico estávamos em nossos pais terrenos, daí viemos por meio do nascimento que tivemos através da união do nosso pai com a nossa mãe. E, agora, com o novo nascimento se passa semelhante, mas no campo espiritual.

 

Portanto, todos os que estavam eternamente com Ele serão os membros da Família de Deus. Os membros da Família de Deus, os filhos e filhas de Deus são os que formariam a Igreja do Senhor Jesus Cristo, a Casa de Deus, a Família de Deus, os quais vieram da eternidade para viver uma temporada em um corpo mortal, mas para fazer contato com Cristo, ser restaurados à vida eterna, para o qual se prega o Evangelho de Cristo em todas as nações.

 

O batismo na água é tipológico. A água não tira os pecados, o Sangue de Cristo é o que nos limpa de todo pecado. Quando a pessoa recebe Cristo, ela morre para o mundo; quando o Ministro a batiza e a submerge nas águas batismais, simbolicamente ela está sendo sepultada e quando a levanta das águas batismais, está ressuscitando para uma nova vida no Reino de Cristo. Tão simples assim.

 

Portanto, vocês podem ser batizados, que Cristo lhes batize com o Espírito Santo e Fogo e que produza o novo nascimento em vocês; que vocês nasçam no Reino de Cristo o nosso Salvador, o qual é eterno. E, porquanto, o novo nascimento nos coloca na vida eterna, garantimos o nosso futuro eterno com Cristo no Seu Reino eterno, porque o Seu Reino é eterno. E os que viverão nesse Reino também serão eternos. Ele disse: “Eu lhes dou a vida eterna”.

 

Todos vocês podem ser batizados, que Cristo lhes batize com o Espírito Santo e Fogo, que produza o novo nascimento em vocês. E vocês também que estão em outros países podem ser batizados, que Cristo lhes batize também com o Espírito Santo e Fogo, que produza o novo nascimento em vocês, e continuaremos nos vendo eternamente no Reino de Cristo o nosso Salvador.

 

Será até na próxima sexta-feira e no próximo domingo com a ajuda de Deus, via satélite e internet, e ao vivo no país onde eu me encontre.

 

Que Deus lhes abençoe, que lhes guarde, e firmes em Cristo o nosso Salvador, sabendo que Cristo é o Nosso Pai, o Pai da Família Celestial. Cristo como Filho sobre a Sua Casa a qual Casa, nós somos, porque nós somos a Família de Deus.

 

Que Deus lhe abençoe, lhes guarde, que continuem desfrutando uma tarde feliz, repleta das bênçãos de Cristo o nosso Salvador. Que Deus lhes abençoe, guarde, cuide, que lhes prospere espiritualmente e materialmente, e nos veremos eternamente no Reino de Cristo o nosso Salvador.

 

EU ESTOU CONVOSCO TODOS OS DIAS ATÉ O FIM DO MUNDO”.