MENSAGENS





Warning: Invalid argument supplied for foreach() in /home/cderc813/public_html/mensagens/index.php on line 54

Warning: Invalid argument supplied for foreach() in /home/cderc813/public_html/mensagens/index.php on line 121

Quando o Onipotente fala, milagres acontecem

Data: 11/06/2016 Tempo: 01:05:49





 

 

 

QUANDO O ONIPOTENTE FALA,

ACONTECEM MILAGRES

William Soto Santiago

Sábado, 11 de Junho de 2016

Valência - Venezuela

 

Boa tarde aos Ministros companheiros no Corpo Místico de Cristo, Colaboradores e Colaboradoras aqui presentes, também aos Membros da Embaixada Mundial de Ativistas pela Paz, aos Coordenadores e demais Ativistas pela Paz aqui presentes, e também aos que estão em outras nações.

 

Que as bênçãos de Cristo, o Anjo do Pacto estejam sobre todos vocês e também sobre mim, nos abra as Escrituras e o entendimento para compreendê-las neste momento no qual estamos aqui presentes, no Nome do Senhor Jesus Cristo. Amém.

 

Leremos em Isaías capítulo 55, versículos 6 a 13. E nos diz:

 

“Buscai ao SENHOR enquanto se pode achar, invocai-o enquanto está perto.

7  Deixe o ímpio o seu caminho, e o homem maligno os seus pensamentos, e se converta ao SENHOR, que se compadecerá dele; torne para o nosso Deus, porque grandioso é em perdoar.

8  Porque os meus pensamentos não são os vossos pensamentos, nem os vossos caminhos os meus caminhos, diz o SENHOR.

9  Porque assim como os céus são mais altos do que a terra, assim são os meus caminhos mais altos do que os vossos caminhos, e os meus pensamentos mais altos do que os vossos pensamentos.

10  Porque, assim como desce a chuva e a neve dos céus, e para lá não tornam, mas regam a terra, e a fazem produzir, e brotar, e dar semente ao semeador, e pão ao que come,

11  Assim será a minha palavra, que sair da minha boca; ela não voltará para mim vazia, antes fará o que me apraz, e prosperará naquilo para que a enviei.

12  Porque com alegria saireis, e em paz sereis guiados; os montes e os outeiros romperão em cântico diante de vós, e todas as árvores do campo baterão palmas.

13  Em lugar do espinheiro crescerá a faia, e em lugar da sarça crescerá a murta; o que será para o SENHOR por nome, e por sinal eterno, que nunca se apagará”.

 

Para esta ocasião pedimos que Deus abençoe as nossas almas com a Sua Palavra e nos permita entendê-la, ao nos abrir a Sua Palavra nesta ocasião, no Nome do Senhor Jesus Cristo.

 

O nosso tema para hoje, nesta Reunião de Ministros é: “QUANDO O ONIPOTENTE FALA, ACONTECEM MILAGRES”.

 

O primeiro milagre que você e eu podemos ver, quando Deus falou, somos nós mesmos e esse é o grande milagre para nós.

 

Ele nos trouxe ao Seu Aprisco, conforme ao que disse: “Ainda tenho outras ovelhas que não são deste aprisco (ou seja, do aprisco Hebreu); também me convém agregar estas, e elas ouvirão a minha voz, e haverá um rebanho e um Pastor”. [São João 10:16] Diz que ouvirão a Sua Voz. Essas são as mesmas ovelhas de São João no capítulo 10, noutra parte desse capítulo (já lhes citei no capítulo 10 de São João) e a outra parte desse capítulo, desde o versículo 27 a 30, diz: “As minhas ovelhas ouvem a minha voz, e eu as conheço”. Desde quando? Desde antes da fundação do mundo nos conhece, porque estamos escritos no Livro da Vida do Cordeiro desde antes da fundação do mundo. “Ouvirão a minha voz, e eu conheço-as, e dou-lhes a vida eterna”.

 

É uma questão de vida eterna, para essas ovelhas que Cristo conhece desde antes da fundação do mundo e que são os filhos e filhas de Deus por meio de Cristo, os quais, se não ocorresse a queda do ser humano lá no Jardim do Éden, o segundo homem que apareceria na Terra, seria Jesus Cristo, e, depois, cada um de nós na ordem correspondente, na qual fomos escritos no Livro da Vida do Cordeiro, desde antes da fundação do mundo.

 

Cada Mensageiro encabeçaria essa família da sua etapa, e Deus por meio de Cristo através de cada Mensageiro, estaria velado e revelado em carne humana, para esse milagre. Ou seja, a ordem de vir naquele tempo é a mesma ordem que é usada na criação do Corpo Místico de Cristo, na Igreja do Senhor Jesus Cristo e de cada Mensageiro com seu grupo.

 

Através de cada Mensageiro de cada etapa, Deus Se manifestaria por meio de Cristo, do Anjo do Pacto e traria à existência essa parte da família para cada etapa. É a mesma ordem que é aplicada ao Corpo Místico de Cristo, à Igreja do Senhor Jesus Cristo, que é a Família de Deus e, por conseguinte, descendentes de Deus por meio do segundo Adão “Jesus Cristo”, através da manifestação de Cristo em Espírito no meio da Sua Igreja, que é a segunda Eva.

 

A segunda Eva vem de Cristo, quando Ele foi ferido na Sua costela, assim como Adão, quando foi ferido na costela, daí Deus tirou uma parte de Adão (a Bíblia diz uma costela), e daí formou o corpo físico de Eva, uma companhia ou a companheira idônea para Adão.

 

Logo após a queda, Eva e Adão já não podiam trazer esses filhos de Deus à vida nesta Terra naquele tempo, porém, mais diante eles vieram à vida terrena temporária e mortal, no tempo e na Dispensação da Graça, através das diferentes Eras da Igreja. E, por isso, aparecemos nesta Terra neste tempo final, porque nos correspondeu a etapa eterna da Era da Pedra Angular, da etapa paralela à Primeira Vinda de Cristo, com o grupo de discípulos que O seguiram.

 

Estamos num tempo paralelo àquele tempo. Foi o grupo de Era de Pedra Angular lá, que subiu no Aposento Alto, para receber o Espírito de Deus, o Espírito Santo, e obter o novo nascimento, nascer no Reino de Cristo, no Reino de Deus, o qual está na etapa espiritual, assim como Cristo, antes de ter um corpo de carne teve de estar no Seu corpo Angelical, no corpo Teofânico, chamado “Anjo do Pacto”.

 

Por isso, a Escritura também cita o que Cristo disse: Seus anjos (o anjo de cada um de vós) veem o rosto de meu Pai a cada dia. “Os Anjos destes pequeninos veem o rosto de meu Pai a cada dia”. [São Mateus 18:10] E o Anjo é  o nosso corpo Angelical, Teofânico da sexta dimensão.

 

Por isso, quando um crente em Cristo nascido de novo, morre fisicamente, continua vivendo no seu corpo Angelical na sexta dimensão, onde Deus o reúne, cada um na área correspondente, eles não estão todos misturados, senão cada um com o seu Mensageiro na área ou no território correspondente lá na sexta dimensão.

 

E, por conseguinte, cada Mensageiro vem a ser o Instrumento de Deus representado numa das sete estrelas na mão direita do Senhor, e são os sete Espíritos de Deus que percorrem toda a Terra, desde o Leste, da terra da primeira manifestação de Cristo em Espírito Santo, em São Paulo passando a Ásia Menor; daí passou a Europa em cinco Eras ou etapas da Igreja, e Se manifestou em cinco Mensageiros, cada um no seu tempo correspondente, depois passou para a sétima etapa ou Era no Continente Americano na parte norte, na América do Norte, onde teve ao Mensageiro para a sétima Era, o Rev. William Branham, precursor da Segunda Vinda de Cristo, o qual em quase todas as Mensagens, falou da Segunda Vinda de Cristo com os Seus Anjos.

 

Seus Anjos são os ministérios de Moisés e Elias, as Duas Oliveiras de Zacarias capítulo 4, versículos 11 a 14; e do Apocalipse capítulo 11, versículos 1 a 14. Os Dois Ungidos que estão diante da Presença de Deus, também são os Dois Castiçais. Esses são os Anjos com os quais o Filho do Homem virá no Último Dia, conforme São Mateus capítulo 16, versículos 26 a 28:

 

 Porque o Filho do homem virá na glória de seu Pai, com os seus anjos; e então dará a cada um segundo as suas obras”.

 

E no capítulo 17 de São Mateus, Cristo levou com Ele a Pedro, a Tiago e a João no Monte da Transfiguração. João e Tiago são irmãos e lá no Monte da Transfiguração Se transfigurou diante deles. São Lucas disse que o Seu rosto se fez outro, os Seus cabelos foram vistos brancos como a luz e o Seu rosto como o sol. A promessa é de que Ele virá como o Sol de Justiça em Malaquias capítulo 4, versículo 2:

 

E aos que temem o meu nome, nascerá o Sol de Justiça, e em Suas Asas trará saúde” (ou seja, salvação).

 

Moisés e Elias apareceram um a cada lado de Jesus, falando com Ele a respeito da Sua ida a Jerusalém. Depois que tudo passou… porque os discípulos já queriam fazer três Tabernáculos, três Igrejas lá: uma para Elias, uma para Moisés e outra para Jesus. E Pedro que era o que estava propondo, pois, seguramente, faria o Templo para Jesus, porque João e Tiago seu irmão queriam os ministérios de Moisés e Elias.

 

Por isso, no capítulo 20 de São Mateus, versículos 20 a 25, logo após terem visto essa visão tão maravilhosa que foi mostrada sobre a Segunda Vinda de Cristo com os Seus Anjos, eles já estavam fazendo planos, para propor a Cristo o que fazer. Porém, Cristo é quem nos disse o que nós temos de fazer em Sua Obra, em Seu Programa. Não fomos chamados para propor a Deus, a Cristo, o que Ele tem de fazer, Ele já tem o Seu Programa desde antes da fundação do mundo. E graças a Deus que fomos incluídos no Seu Programa.

 

O que seria se alguém tivesse ido lhe dizer: “Não coloque a este no programa, não o escreva no Livro da Vida do Cordeiro”. Então você diria: “Ninguém tem de recomendar a Deus o que Ele deve fazer. Ele me colocou no Livro da Vida do Cordeiro e para mim essa é a melhor escolha que Deus fez para mim”.

 

Deus já tem um esboço do Programa desde antes da fundação do mundo, e a grande bênção para nós é que Ele nos incluiu nesse Programa. Portanto, trabalhamos em Seu Programa correspondente a este tempo final, o qual corresponde a Deus realizá-lo por meio do Seu Espírito no nosso meio e através de nós, para a glória de Deus.

 

E, agora, assim como em cada Era da Igreja entre os gentios, começando a primeira Era da Igreja com São Paulo entre os gentios, e com os diferentes Mensageiros de cada Era até ao Rev. William Branham, encontramos que Deus por meio do Anjo do Pacto, do Espírito Santo esteve falando e os milagres ocorrendo e o maior milagre é o chamado dos escolhidos de Deus, que formariam a Igreja do Senhor Jesus Cristo, o Corpo Místico de Cristo, o Templo Espiritual, onde Cristo mora desde o dia de Pentecostes em diante.

 

Lá eles subiram no aposento alto, para receberem o Espírito Santo e receberem essa adoção espiritual, a qual de Era em Era esteve se efetuando em cada crente, que recebe Cristo como Salvador, e nos crentes do nosso tempo também. E, agora, para recebermos a adoção física, a transformação dos nossos corpos e a ressurreição dos mortos em Cristo notem que lá, no tempo de Jesus, houve uma ressurreição dos Santos do Antigo Testamento, os quais apareceram a muitos depois da ressurreição de Cristo e podemos ver  que foram encontros com Cristo, sendo ao menos a cada sete dias, no dia de domingo, no primeiro dia da semana, e Ele esteve lhes falando do Reino de Deus e fazendo os milagres correspondentes.

 

Foi depois da Sua ressurreição que apareceu aos Seus discípulos (os quais estavam pescando) e lhes disse: “Atirem a rede para a direita” porque não tinham pescado nada durante toda a noite, como disseram a Cristo: “Estivemos pescando e nada pegamos”. Cristo lhes disse: “Lancem a rede à direita”.

 

Eles não sabiam que era Jesus Cristo, pensavam que era uma dessas pessoas que conhece de longe, onde está a mancha (cardume) de peixes e indica aos pescadores, para onde devem ir nas suas lanchas, em seus botes, para lançarem a rede e pegarem essa mancha de peixes que está nesse lugar.

 

Fizeram como Jesus lhes disse e a rede se encheu tanto que quase não podiam retirá-la, porque estava cheia de muitos peixes grandes, uma quantidade muito grande de peixes, e quase não podiam com os peixes que tinham apanhado na rede.

 

A rede e a pesca milagrosa aparecem no capítulo 21 de São João, nos versículos 10 e 11, e diz:

 

“Disse-lhes Jesus: Trazei dos peixes que agora apanhastes.

11  Simão Pedro subiu e puxou a rede para terra, cheia de cento e cinquenta e três grandes peixes e, sendo tantos, não se rompeu a rede”.

 

Cento e cinquenta e três peixes grandes, tipo e figura dos peixes grandes que o Rev. William Branham tinha de pescar na visão, mas que nunca os pescou. Há grandes peixes: os cento e quarenta e quatro mil, no capítulo 14 do Apocalipse e no capítulo 7 também.

 

Ele tratou de ir e lançar a rede lá, mas lhe foi proibido: “Não é o tempo e tem de ser conforme a Apocalipse, capítulo 11”. Em Apocalipse no capítulo 11, são as Duas Oliveiras, os Dois Castiçais, os ministérios de Moisés e Elias, na quinta manifestação do ministério de Elias e na terceira manifestação do ministério de Moisés.

 

Portanto, tem de ser um Profeta que lance a rede, e como o Rev. William Branham tinha o ministério de Elias, por isso, tratou de ir até lá, tratou de pescar os peixes grandes, para colocá-los no Reino de Deus. Porém, ele tinha a quarta manifestação do ministério de Elias e esse milagre ocorrerá com a quinta manifestação do ministério de Elias e com a terceira manifestação do ministério de Moisés.

 

Para a pesca milagrosa no meio do Cristianismo, o ministério de Jesus é manifestado, primeiramente no Rev. William Branham e também nos Mensageiros anteriores a ele e, depois, no Último Dia, na manifestação do ministério de Jesus no meio da Sua Igreja, na Era da Pedra Angular.

 

Tudo isso é o que Israel verá, e dirá: “Por que com os gentios?” Porém, primeiro essa manifestação tem de ser no Corpo Místico de Cristo, no meio do Corpo Místico de Cristo, porque a Igreja do Senhor Jesus Cristo é que está esperando a Vinda do Filho do Homem com os Seus Anjos, os quais são o ministério de Elias pela quinta vez e o ministério de Moisés pela terceira vez. Aí é onde serão vistos os ministérios de Jesus, de Moisés e de Elias. Tão simples assim.

 

E, agora, encontramos que os cento e cinquenta e três peixes grandes escolhidos, são os cento e quarenta e quatro mil Hebreus, porém, representam também aos escolhidos da Igreja do Senhor Jesus Cristo.

 

Estamos num tempo em que serão feitos todos estes milagres pela Palavra falada, isso será: Quando o Onipotente fala, os milagres acontecem. Será o Onipotente falando por meio do Seu Espírito, através do instrumento que Ele tenha na Era da Pedra Angular, para Se velar e Se revelar através dele à Sua Igreja, ao povo Hebreu e aos que receberão e ajudarão aos escolhidos do tempo final.

 

Algo grande está por acontecer no meio da Igreja do Senhor Jesus Cristo. Assim como Deus o Onipotente falou com Adão lá no Jardim do Éden, assim como falou com Abraão, como falou com Isaque, com Jacó e aos Patriarcas e assim como falou aos Profetas, aos Juízes e aos Profetas de etapa em etapa, de Era em Era e de Dispensação em Dispensação, o qual era a Voz do Onipotente falando e ocorrendo os milagres, como a Bíblia nos mostra. A Bíblia é um livro dos milagres da Voz do Onipotente falando desde Gênesis até o Apocalipse.

 

Quando o Onipotente fala, fala no meio do povo que está com o Pacto correspondente a esse tempo, fala ao Mensageiro e o Mensageiro ungido pelo Espírito Santo fala ao povo e, isso, é a Voz do Onipotente falando primeiro ao Mensageiro, e o Mensageiro falando ao povo do Pacto vigente para esse tempo.

 

Assim foi de Era em Era e de Dispensação em Dispensação. Quando é para uma Era é um Mensageiro menor e quando é para uma Dispensação é um profeta Dispensacional, que é maior que um Profeta de uma Era correspondente a uma Dispensação.

 

Por isso, é que João o Batista, quando falou de Cristo, disse que Cristo era maior que ele, e que ele (João) não era digno de desatar a correia do Seu calçado (do calçado ou das sandálias de Jesus). O próprio Jesus falando, disse: “João era uma tocha que iluminava, e vós quisestes caminhar à sua luz, mas eu tenho maior testemunho que João”. [São João 5:33-36] Porque Ele era maior que João e maior que todo ser humano. Era maior do que João, do que Elias, maior que Moisés e maior que todos os demais, Aquele que disse:

 

Abraão, vosso pai, exultou por ver o meu dia, e viu-o, e alegrou-se.

57  Disseram-lhe, pois, os judeus: Ainda não tens cinquenta anos, e viste Abraão?

58  Disse-lhes Jesus: Em verdade, em verdade vos digo que antes que Abraão existisse, eu sou”. (São João, capítulo 8, versículos 56 a 58).

 

Como era antes de Abraão? Era o Anjo do Pacto o qual aparecia aos Profetas. Apareceu a Abraão, comeu com ele também, juntamente com os dois Anjos que acompanhavam a Elohim, a Deus, ao Todo-poderoso, quando veio com os Seus Anjos na investigação de juízo, para a destruição de Sodoma e Gomorra.

 

A destruição de Sodoma e Gomorra é tipo e figura da destruição que virá para o reino dos gentios, que se encontra na etapa dos pés de ferro e de barro de lodo.

 

Como também a destruição do mundo antediluviano, destruído com o dilúvio, é o tipo e figura da destruição que virá para a humanidade, para o reino dos gentios, que se encontra na etapa dos pés de ferro e de barro de lodo.

 

Por isso, Cristo citou que a Vinda de Filho de Homem será como nos dias de Noé: que comiam, bebiam, se casavam e se davam em casamento, e não conheceram, não conheceram o Programa de Deus e veio o dilúvio e os levou a todos. Assim será o dia em que o Filho do Homem se manifestará, assim será a Vinda do Filho do Homem. Um tempo como o tempo de Noé.

 

E a Arca de Noé representa a Cristo e a Sua Igreja, porque Cristo e Sua Igreja são uma mesma carne. E o tempo de Ló, sobrinho de Abraão, também tipifica ao tempo final da etapa do reino dos gentios, na etapa dos pés de ferro e de barro de lodo, como em São Lucas no capítulo 17, nos falou também de Noé e dos dias de Ló.

 

Também como há fogo armazenado em bombas atômicas, em bombas nucleares, para este tempo final, o fogo já está aí, o que falta é que surja a Terceira Guerra Mundial, que será atômica, mas por causa dos escolhidos de Deus, da Igreja do Senhor Jesus Cristo e dos cento e quarenta e quatro mil Hebreus, ainda não pode ser realizada a Terceira Guerra Mundial, porque cairia fogo do céu com essas bombas atômicas e destruiriam quase toda a família humana, e o planeta Terra ficaria contaminado com a radioatividade. Mas, por amor aos escolhidos, Deus em Sua misericórdia esteve nos dando mais tempo, por amor a Seu Nome, Deus diferiu a Sua ira, o juízo que derramará na manifestação da ira de Deus, o qual Isaías falou no capítulo 61, versículos 1 a 3. Jesus leu a primeira parte, porque na segunda parte diz: “E o dia de vingança do nosso Deus”.

 

Ele pregou o ano da boa vontade, o ano da misericórdia, tipo e figura da Dispensação da Graça, mas pregará o dia da vingança do nosso Deus no tempo final. Ao finalizar o ciclo divino, se começará a cumprir a profecia do Filho do Homem vindo com os Seus Anjos, e será aí onde o Filho do Homem falará do dia da vingança, da grande tribulação que virá sobre a raça humana.

 

Mas, assim como Deus livrou a Noé do dilúvio (o qual representa aos Judeus), livrará aos escolhidos dentre os Judeus, e livrará aos escolhidos da Igreja do Senhor Jesus Cristo, levará a Igreja do Senhor Jesus Cristo no rapto à Casa do Nosso Pai Celestial. E os Judeus passarão pela grande tribulação, porém salvos, para ressuscitarem no final da grande tribulação e entrarem no Reino Milenar como os eunucos do Reino.

 

Há um Programa Divino e, por conseguinte, Deus não o mudará, tampouco queremos que o mude. Ele sabe o que fará, porque foi Ele quem fez esse Programa. E graças a Deus que nós estamos escolhidos nesse Programa, eleitos e predestinados desde antes da fundação do mundo.

 

Agora vivemos no fim ou no tempo final do reino dos gentios, na etapa dos pés de ferro e de barro de lodo (de Daniel capítulo 2, versículos 30 em diante), na estátua que foi mostrada em sonho ao rei Nabucodonosor e, depois, ao Profeta Daniel (que era também um político), que também teve a visão e a sua interpretação.

 

Era o reino dos gentios do tempo de Nabucodonosor até este tempo final, mostrado nessa estatua com a cabeça de ouro, com braços e peitos de prata que representavam: a cabeça representava a Nabucodonosor e ao seu Reino, ao seu Império; o peito e os braços de prata, que representava ao Reino Medo-Persa; o ventre e as coxas de bronze, que representava ao Reino da Grécia; as pernas de ferro, que representava ao Reino Romano ou ao Império dos Césares; e os pés de ferro e de barro de lodo, que representava ao Reino dos Gentios na sua etapa final.

 

A Pedra não cortada por mãos na Sua Primeira Vinda foi ferida na Cruz do Calvário, porque a Pedra não cortada por mãos é Cristo na Sua Vinda. Ele é a Pedra Angular, a Pedra de Ângulo e na Sua Segunda Vinda terá a proclamação do dia da vingança do nosso Deus, quando a estátua será ferida nos pés de ferro e de barro de lodo, ou seja, o reino dos gentios será ferido na etapa dos pés de ferro e de barro de lodo, na qual se encontra há centenas de anos.

 

Mas os escolhidos de Deus estarão na etapa do tempo final, na etapa da Pedra não cortada por mãos, que virá neste tempo final. Aí estarão representados os escolhidos do tempo final.

 

A Voz do Onipotente estará falando, e acontecendo os milagres conforme as promessas divinas. Não somente milagres de cura, mas o milagre do recolhimento dos escolhidos, o milagre da ressurreição dos mortos em Cristo, o milagre da transformação dos crentes em Cristo vivos no Corpo Místico de Cristo, bem como os trinta ou quarenta dias da sua estadia na Terra, já transformados, onde haverá grandes maravilhas e milagres sendo manifestados e muitos milagres mais e maravilhas prometidas, para esse tempo da estadia dos mortos em Cristo já ressuscitados e dos que vivemos estando já transformados.

 

E nesse tempo também haverá grandes revelações para os crentes em Cristo e para o povo Hebreu. E tudo chegará na sua parte culminante no cumprimento da Terceira Etapa, que será a etapa da Palavra, saindo da boca do Filho do Homem, a Espada de dois fios, a Palavra de Deus, que é como a espada de dois fios.

 

É a Voz do Onipotente saindo da boca do Filho do Homem no Último Dia, no cumprimento da Terceira Etapa, na Visão da Tenda, numa Grande Tenda Catedral e com um Pequeno Quartinho de Madeira. E lá estará o Anjo do Pacto, Cristo, a Coluna de Fogo voará para lá, a qual esteve com o Mensageiro de cada Era, de Era em Era e voará e estará lá. Também estará lá o Rev. William Branham e se não estiver lá, então, será que ele representava a quem estará lá.

 

Assim como Elias representava aos Profetas que teriam o ministério que ele teve, portanto, os representava.  O primeiro Elias representava ao segundo Elias, ao terceiro, ao quarto e ao quinto Elias, por isso, o ministério de cada um deles é o ministério de Elias e para o Último Dia com uma dupla porção, com a porção correspondente ao Último Dia.

 

Há coisas muito grandes que serão reveladas no cumprimento da Visão da Tenda, será revelada a Vinda de Cristo com os Seus Anjos à Sua Igreja no Último Dia, o que lhe dará a fé para ser transformada e levada com Cristo a Ceia das Bodas do Cordeiro. E o Filho do Homem virá para recompensar a cada um conforme a sua obra, e virá com Seus Anjos. Virá assim, porque assim está prometido.

 

No Apocalipse 22, versículo 12, diz:

 

E, eis que cedo venho, e o meu galardão está comigo, para dar a cada um segundo a sua obra”. A recompensa será conforme a sua obra.

 

A vida eterna é por ter recebido Cristo como Salvador, depois, as recompensas serão pelo que se tenha trabalhado na Obra de Cristo, na sua vida como crente em Cristo, no Programa Divino, que tem subprogramas; e em cada programa de Cristo, para essa etapa, os crentes em Cristo do Último Dia estarão trabalhando com amor, com dedicação e respeito a Cristo e a Sua Obra correspondente nos diferentes programas ou aos projetos que tenha no Programa Divino, para este tempo final.

 

Para cada Era o Onipotente esteve falando, e maravilhas e milagres estiveram ocorrendo. Assim será neste tempo final na Era da Pedra Angular. O Onipotente estará falando, e maravilhas e milagres estarão ocorrendo neste tempo final. Mas você não ponha a sua atenção somente nos milagres físicos como a cura divina ou os milagres no campo da cura divina, porém, há milagres maiores do que a cura de um paralítico ou de um cego.

 

Quando os olhos de uma pessoa são abertos no Programa Divino e recebe Cristo como Salvador, esse é um milagre maior do que o milagre de um cego recebendo a vista, porque os olhos espirituais são abertos para ver o Programa Divino e ver a Cristo manifestado no meio da Sua Igreja, abrindo os olhos dos que estão cegos ao Programa de Deus para o tempo final.

 

Assim há milagres físicos, mas há milagres que têm haver com o campo espiritual. E abrirá os nossos olhos espirituais, nos iluminará o entendimento, nos iluminará as Escrituras, nos abrirá a Escrituras e, então, diremos: “Agora, eu entendo todo o Programa Divino, agora, eu entendo, sobretudo, o Programa que tem haver comigo neste tempo final e o que tem haver comigo no Programa de Deus”.

 

Cada um deve ocupar o seu lugar e trabalhar ao máximo com amor, neste tempo final, no Programa de Deus correspondente ao Último Dia. E quanto aos galardões, deixe que Cristo se encarregue deles, você faça tesouros no Céu e deixe que Cristo faça a contabilidade. Ele sabe o que corresponde a você, porque Ele é quem lhe dará os galardões e, por conseguinte, trabalhe ao máximo na Obra do Senhor, sobretudo, se você quiser ter galardões lá. Para que depois não se queixe: “Ah se eu soubesse que isto era assim, teria feito mais”. Pois é assim, porque assim diz a Escritura e, por conseguinte, estaremos fazendo o máximo.

 

Eu sempre desejei que o grupo deste tempo final fosse o grupo que receberia os cento por cento, porque alguns receberão cento por cento, outros sessenta e outros trinta por cento. E eu creio que o grupo dos cem por cento é o grupo da Era da Pedra Angular.

 

QUANDO O ONIPOTENTE FALA, ACONTECEM MILAGRES”.

 

Nós estamos aqui, e vocês através da internet ou do satélite Amazonas, porque o Onipotente falou, escutamos a Sua Voz que nos chegou à alma, ao coração e, por isso, nos trouxe para o tempo que nos correspondeu, na Era que nos correspondeu, na Era da Pedra Angular, o que é um milagre. Disse: “Sobe aqui”.

 

Somos um milagre, um milagre vivo como membros do Corpo vivente da Igreja do Senhor Jesus Cristo, do Seu Templo Espiritual. Estamos na Era do Lugar Santíssimo, na Era do Trono de Cristo, no Seu Corpo Místico de crentes, na Era do lugar mais importante do Corpo Místico de Cristo e estamos na Câmara do Rei, na Habitação do Rei.

 

Portanto, somos agradecidos a Cristo pelo privilégio que nos deu de sermos colocados na Era da Pedra Angular, escutando a Voz de Cristo, a Voz de Deus por meio de Cristo em Espírito Santo no meio da Sua Igreja, a Voz do Onipotente, a qual produz os milagres que vemos realizados. E há muitos mais, para quando a Visão da Tenda, a Terceira Etapa estiver manifestada, feita uma realidade, a qual será a manifestação plena do poder de Deus em toda a Sua plenitude, na e através da Sua Igreja no tempo final.

 

Aí será a parte culminante na Igreja do Senhor Jesus Cristo, a qual nós estamos esperando e ajudamos com as nossas orações e trabalho, para que em breve se faça uma realidade e todos nós possamos dizer: “Eu tenho uma parte no cumprimento dessa Escritura. O Senhor me usou para fazer isto e aquilo outro e para trabalhar, para que se torne uma realidade o cumprimento da Visão da Grande Tenda Catedral”.

 

Porque o Onipotente falou ao Rev. William Branham, e isso é a Palavra do Onipotente que tem de se tornar uma realidade e será um grande milagre no meio da Igreja do Senhor Jesus Cristo, como foi um grande milagre a construção da Arca de Noé no tempo antediluviano.

 

Portanto, sigam adiante trabalhando em tudo o que a Voz do Onipotente nos fale e haverá êxito, porque Deus já falou e tem de se tornar uma realidade. Isso já é a Palavra viva de Deus, Palavra que se materializará, que será vivificada  e será cumprida neste tempo final, no meio da Igreja do Senhor Jesus Cristo.

 

“QUANDO O ONIPOTENTE FALA, ACONTECEM MILAGRES”.

 

Quando por meio do Espírito Santo, cada um dos Mensageiros falou para chamar e juntar os escolhidos dessa Era, foi a Voz do Onipotente através do Mensageiro de cada Era e estes começaram a chegar, porque eles estavam escutando a Voz do Onipotente. E assim é para o nosso tempo também. Por isso, se dá a oportunidade às pessoas, para que elas recebam Cristo como seu Salvador, para que elas sejam colocadas com vida eterna no Corpo Místico de Cristo, na Igreja do Senhor Jesus Cristo.

 

Portanto, se houver alguma pessoa que ainda não recebeu Cristo, pode fazer isso para que Cristo a receba no Seu Reino, a perdoe, a limpe de todo pecado com Seu Sangue, seja batizada na água no Seu Nome, Cristo a batize com o Espírito Santo e Fogo, e produza o novo nascimento em você.

 

Sei que hoje é reunião de Ministros e Colaboradores, e possivelmente, há poucas pessoas que não são Colaboradores ou Colaboradoras, porém, amanhã teremos o chamado, para os convidados que vocês trarão na escola bíblica, para que Cristo chame e junte aos escolhidos que venham com vocês, para que assim brevemente se complete o Corpo Místico de Cristo, se cumpra todo o Programa de Deus, que nós sejamos transformados e levados com Cristo à Ceia das Bodas do Cordeiro.

 

Em cada país em que estão escutando a atividade de hoje, se as pessoas passaram até aí na frente, para que se ore por elas, para receberem Cristo, então, cada Ministro se encarregará da oração por elas, e de realizar o batismo delas pelas pessoas que estão encarregadas de batizá-las. E amanhã nós continuaremos na escola bíblica, falando com a Palavra de Deus, a Voz do Onipotente, no meio da Sua Igreja neste tempo final.

 

Que Deus abençoe e guarde aos Ministros e Colaboradores aqui presentes, e aos que estão em outras nações também. Até manhã com ajuda de Deus e que passem uma tarde feliz, repleta das bênçãos de Cristo o nosso Salvador.

 

Com vocês novamente o Missionário Miguel Bermúdez Marín para continuar, para lhes falar do que faltou lhes falar, e continuar com o programa do dia de hoje na reunião de Ministros.

 

Adiante Dr. Miguel Bermúdez Marín,     que Deus te abençoe. Miguel, obrigado pela oportunidade de estar com vocês e de ter a participação nesta tarde na Reunião de Ministros.

 

Que Deus os abençoe e que guarde a ti e a todos os presentes.

 

“QUANDO O ONIPOTENTE FALA, ACONTECEM MILAGRES”.