MENSAGENS




Identificando o tempo do fim

Data: 10/07/2016 Tempo: 01:07:43





 

IDENTIFICANDO O FIM DO TEMPO

 

William Soto Santiago

Domingo, 10 de Julho de 2016

Guatemala

 

Bom dia, amáveis amigos e irmãos aqui presentes, Ministros daqui da Guatemala e demais nações da América Latina, da América do Norte, do Caribe e também de outras nações e, especialmente, a Igreja em Porto Rico, a Grande Tenda Catedral e o pastor, o Ministro José Benjamim Pérez lá em Porto Rico.

 

Minhas felicitações pelo trabalho da construção da Grande Tenda Catedral que estão realizando lá em Porto Rico.

 

Quero felicitar ao coordenador nacional da Embaixada Mundial de Ativistas pela Paz na Guatemala, Miguel González e a todos os Ativistas pelas excelentes atividades realizadas nestes dias a favor da família humana.

 

No dia de hoje estaremos vendo alguns vídeos sobre os últimos trabalhos realizados com o projeto “Filhos da Mãe Terra” e as campanhas internacionais de sangre: “No Sangue está a Vida - Doando a Seiva da Vida”. Por outra parte, estaremos vendo um vídeo sobre o importante trabalho de construção da Grande Tenda Catedral em Porto Rico, a qual está se realizando graças ao respaldo de centenas de Igrejas a nível mundial. Adiante com os vídeos.

 

[Projeção dos vídeos]

 

... Portanto, a mão divina nos trouxe para esta Terra. Viemos de outra dimensão: da dimensão de Deus, para servirmos a Cristo e entrarmos no Programa de Redenção para selarmos o nosso destino eterno com Cristo no Seu Reino eterno.

 

Leiamos em São Lucas no capítulo 21, versículos 25 em diante. Diz:

 

E haverá sinais no sol e na lua e nas estrelas; e na terra angústia das nações, em perplexidade pelo bramido do mar e das ondas.

26  Homens desmaiando de terror, na expectação das coisas que sobrevirão ao mundo; porquanto as virtudes do céu serão abaladas.

27  E então verão vir o Filho do homem numa nuvem, com poder e grande glória.

28  Ora, quando estas coisas começarem a acontecer, olhai para cima e levantai as vossas cabeças, porque a vossa redenção está próxima.

29  E disse-lhes uma parábola: Olhai para a figueira, e para todas as árvores;

30  Quando já têm rebentado, vós sabeis por vós mesmos, vendo-as, que perto está já o verão.

31  Assim também vós, quando virdes acontecer estas coisas, sabei que o reino de Deus está perto.

32  Em verdade vos digo que não passará esta geração até que tudo aconteça.

33  Passará o céu e a terra, mas as minhas palavras não hão de passar”.

 

Que Deus abençoe nossas almas com a Sua Palavra e nos permita entendê-la.

 

“IDENTIFICANDO O FIM DO TEMPO”.

 

É importante sabermos em que tempo estamos nós vivendo. Qualquer pessoa diz: “Estamos vivendo no domingo, dia 10 de Julho de 2016”. Isso é conforme ao calendário gregoriano, mas conforme ao calendário de Deus, esse é o calendário do qual nós queremos saber que dia está marcando no Programa Divino, porque esta Terra com todos seus habitantes estão sujeitos ao calendário de Deus.

 

Pelo qual, quando os fariseus e saduceus vieram para tentar a Cristo numa ocasião, vejam o que aconteceu ali no capítulo 16 de São Mateus, versículos 1 em diante. Diz:

 

E, CHEGANDO-SE os fariseus e os saduceus, para o tentarem, pediram-lhe que lhes mostrasse algum sinal do céu.

2  Mas ele, respondendo, disse-lhes: Quando é chegada a tarde, dizeis: Haverá bom tempo, porque o céu está rubro.

3  E, pela manhã: Hoje haverá tempestade, porque o céu está de um vermelho sombrio. Hipócritas, sabeis discernir a face do céu, e não conheceis os sinais dos tempos?

4  Uma geração má e adúltera pede um sinal, e nenhum sinal lhe será dado, senão o sinal do profeta Jonas. E, deixando-os, retirou-se.

 

Os seres humanos olham para o céu, o vêm nublado e dizem: “Vai chover”. E quem não conhece esse sinal de chuva sai sem levar a sua capa ou o seu guarda-chuva, e se molha, mas quem vê o sinal de que virá a chuva, se prepara, porque conhece o sinal da chuva, pois, sem nuvens não há chuva, as nuvens estão carregadas de água para derramá-la sobre a Terra.

 

E disto é que Cristo falou aqui, comparando os sinais do tempo físico com os sinais do tempo de Deus, do tempo do Programa Divino, onde Deus prometeu fazer certas coisas.

 

Para aquele tempo de Jesus a promessa era a Vinda do Messias como Cordeiro de Deus, como João o Batista O apresentou, quando disse: “Eis aqui o Cordeiro de Deus, que tira o pecado do mundo”. [São João 1:29]

 

Assim como no Egito Deus ordenou a Moisés que cada pai de família tomasse um cordeirinho e o sacrificasse no dia da Páscoa, e colocasse o sangue na porta, nos marcos da porta dos seus lares, para a preservação da vida dos primogênitos.

 

E o cordeiro pascoal na Primeira Carta aos Coríntios no capítulo 5, versículo 7, São Paulo disse: “Porque a nossa Páscoa, a qual é Cristo, já foi sacrificada por nós”.

 

Assim como a vida dos primogênitos Hebreus foi livrada lá no Egito, não morreram quando veio a morte sobre os primogênitos lá no Egito, entretanto, os primogênitos egípcios morreram, incluindo o filho do rei, do Faraó. Eles não conheciam o sinal do tempo para a preservação da vida dos primogênitos.

 

E esse cordeiro representava a Cristo, que é a nossa Páscoa, o qual foi sacrificado por nós na Cruz do Calvário, para a preservação da vida, para que possamos preservar a nossa vida por toda a eternidade. Portanto, sem Cristo e o Seu Sacrifício pessoa alguma pode preservar a sua vida pela eternidade.

 

Cristo mesmo disse que quem crer Nele tem a vida eterna, e que Ele o ressuscitará no Último Dia. (São João, capítulo 6, versículos 39 em diante).

 

Aqui nos falou de um Dia em específico: o “Último Dia”. Recordem que: um dia é como mil anos, e mil anos como um dia. [Segunda de Pedro 3:8] O Último Dia é o sétimo milênio desde Adão até hoje; e a raça humana já esteve entrando no Último Dia, que é o tempo em que Cristo ressuscitará aos mortos crentes Nele, transformará aos crentes vivos e, por conseguinte, terão corpos eternos, imortais, glorificados, igual ao corpo glorificado que Cristo nosso Salvador tem.

 

É para o Último Dia que Cristo estabeleceu que Ele ressuscitará a todos os crentes Nele, que morreram fisicamente.

 

São Paulo, conhecedor desse mistério, na Primeira Carta aos Coríntios no capítulo 15, versículos 49 a 58, nos diz:

 

Eis aqui, vos digo um mistério: Nem todos nós dormiremos (ou seja, nem todos nós morreremos), mas todos nós seremos transformados ante a trombeta final, porque se tocará a Trombeta, e os mortos em Cristo ressuscitarão primeiro e, depois, nós os que vivemos seremos transformados”.

 

Há uma promessa divina para o Último Dia, de ressurreição para todos os crentes que morreram em Cristo nas Eras passadas e deste tempo também, que partiram e para os que estiverem vivos, a promessa é de que eles serão transformados e obterão a imortalidade física que tanto necessitamos e que nos encherá de regozijo, com a qual todos chegaremos a ser à imagem e semelhança de Cristo o nosso Salvador.

 

Portanto, temos de saber qual é o Último Dia, e já sabemos que é o sétimo milênio desde Adão até aqui. “Porque um dia diante do Senhor é como mil anos e mil anos como um dia”. (Segunda de Pedro capítulo 3, versículo 8). E sabemos também que haverá uma Trombeta soando: isso é a Voz de Deus, a Mensagem de Grande Voz de Trombeta falando a Sua Igreja no Último Dia, para lhes dar a fé para ser transformada e levada com Cristo a Ceia das Bodas do Cordeiro, no rapto ou no arrebatamento da Primeira Carta aos Coríntios no capítulo 15, versículos 49 a 58; e na Primeira Carta aos Tessalonicenses no capítulo 4, do versículo 13 em diante.

 

E isto será a redenção da alma, do espírito e do corpo e, sobretudo, a redenção do corpo, para sermos imortais fisicamente. É chamada também de “adoção dos filhos e filhas de Deus”, conforme Carta aos Romanos no capítulo 8, do versículo 17 em diante, onde diz:

 

E, se nós somos filhos, somos logo herdeiros também, herdeiros de Deus, e co-herdeiros de Cristo: se é certo que com ele padecemos, para que também com ele sejamos glorificados.

18  Porque para mim tenho por certo que as aflições deste tempo presente não são para comparar com a glória que em nós há de ser revelada.

19  Porque a ardente expectação da criatura espera a manifestação dos filhos de Deus.

20  Porque a criação ficou sujeita à vaidade, não por sua vontade, mas por causa do que a sujeitou,

21  Na esperança de que também a mesma criatura será libertada da servidão da corrupção, para a liberdade da glória dos filhos de Deus.

22  Porque sabemos que toda a criação geme e está juntamente com dores de parto até agora.

23  E não só ela, mas nós mesmos, que temos as primícias do Espírito, também gememos em nós mesmos, esperando a adoção, a saber, a redenção do nosso corpo”.

 

A redenção do corpo, onde os crentes que morreram em Cristo ressuscitarão em corpos glorificados, jovens e eternos, e os crentes em Cristo que estiverem vivos serão transformados e, então, teremos vida eterna física conforme ao Programa Divino, de acordo a Palavra profética de Deus.

 

Disso também São Paulo nos falou em Efésios no capítulo 4, versículo 30, quando disse:

 

E não entristeçais ao Espírito Santo de Deus, com o qual fostes selados para o dia da redenção”.

 

Selados com o Espírito de Deus para o Dia (do que?) da Redenção. Portanto, é importante conhecermos em que Dia da Redenção será o dia da ressurreição dos mortos em Cristo e a transformação dos que estarão vivos, o qual será na Segunda Vinda de Cristo no Último Dia, pois Cristo foi quem disse que Ele fará isto no Último Dia. E, por isso, é tão importante conhecermos estas promessas divinas, para estarmos preparados para a nossa adoção: a redenção do nosso corpo, para podermos viver no Reino de Cristo pelo Milênio e por toda a eternidade.

 

Estamos no tempo mais glorioso de todos os tempos, no tempo em que os Profetas e os Apóstolos desejaram viver. E vejam, em São João no capítulo 6, versículos 39 em diante, que diz:

 

“E a vontade do Pai que me enviou é esta: Que nenhum de todos aqueles que me deu se perca, mas que o ressuscite no último dia.

40  Porquanto a vontade daquele que me enviou é esta: Que todo aquele que vê o Filho, e crê nele, tenha a vida eterna; e eu o ressuscitarei no último dia”.

 

Cristo foi quem disse que Ele ressuscitará aos crentes Nele no Último Dia e, isto, os seguidores de Cristo daquele tempo sabiam bem, porque, Cristo quando foi ressuscitar a Lázaro, teve uma conversa com uma das irmãs de Lázaro, onde nos diz no capítulo 11 de São João, nos versículos 21 em diante:

 

Disse, pois, Marta a Jesus: Senhor, se tu estivesses aqui, meu irmão não teria morrido.

22  Mas também agora sei que tudo quanto pedires a Deus, Deus te concederá.

23  Disse-lhe Jesus: Teu irmão há de ressuscitar.

24  Disse-lhe Marta: Eu sei que há de ressuscitar na ressurreição do último dia. Desde aqueles tempos, os crentes em Cristo sabiam que será no Último Dia que se fará a ressurreição dos crentes em Cristo.

25  Disse-lhe Jesus: Eu sou a ressurreição e a vida; quem crê em mim, ainda que esteja morto, viverá;

26  E todo aquele que vive, e crê em mim, nunca morrerá. Crês tu isto?

27  Disse-lhe ela: Sim, Senhor, creio que tu és o Cristo, o Filho de Deus, que havia de vir ao mundo”.

 

Marta e Maria também criam que Cristo ressuscitaria aos crentes Nele no Último Dia, portanto, elas sabiam que Lázaro ressuscitará no Último Dia, mas não sabiam que Cristo pode ressuscitar a qualquer crente que parta, em qualquer tempo, e que Ele queira que permaneça vivendo por um tempo a mais.

 

Jesus é a Ressurreição e a Vida, portanto Ele pode ressuscitar a qualquer pessoa no tempo em que Ele queira, porém, a ressurreição em corpos eternos, imortais e glorificados será para o Último Dia, não para outro tempo. Essa ressurreição pertence à primeira ressurreição e já houve uma ressurreição dos crentes do Antigo Testamento, quando Cristo ressuscitou no domingo pela manhã.

 

Portanto, Cristo é quem realizará a ressurreição de todos os crentes Nele, já o tipificou, o representou ao ressuscitar a Lázaro dentre os mortos, já estando morto por quatro dias.

 

Não importa quanto tempo passe desde a partida de um crente em Cristo, não importa que passem anos, Cristo o ressuscitará no Dia Último e nós já sabemos que o Dia Último é o sétimo milênio desde Adão até hoje.

 

Cristo é, por conseguinte, a única esperança de vida eterna para o ser humano, e é o único caminho para se chegar a Deus. Ele disse: “Eu sou o caminho, a verdade e a vida; e ninguém vem ao Pai, senão por mim”. (São João capítulo 14, versículo 6).

 

Portanto, a única esperança que há para o ser humano é a Segunda Vinda de Cristo, para a ressurreição dos mortos crentes Nele e a transformação dos que estiverem vivos nesta Terra, para obterem a imortalidade física e irem com Cristo a Ceia das Bodas do Cordeiro no Céu, que durarão três anos e meio, o que corresponde ao tempo da grande tribulação, para a raça humana aqui na Terra. Enquanto a humanidade estará passando pela grande tribulação, que será a segunda parte da semana de número setenta da profecia de Daniel, capítulo 9, porque Cristo já cumpriu a primeira parte dessa semana setenta em Seu ministério terreno de três anos e meio. E ainda faltam três anos e meio dessa semana, que será o tempo do fim das setenta semanas de Daniel e, por conseguinte, será o tempo do fim do reino dos gentios.

 

Estamos muito próximos da adoção, da ressurreição dos mortos em Cristo e da transformação dos crentes em Cristo vivos. Estamos vendo os sinais no céu, no sol, na lua, nas estrelas, no mar, os vulcões também, os terremotos, os tsunamis, os maremotos, as guerras e todos estes sinais que Cristo mesmo falou que estariam sendo manifestados para o tempo final. Pelo qual, Cristo disse que, quando nós virmos estas coisas, entendamos que o Reino de Deus está próximo.

 

O Reino de Deus será restaurado na Terra. E qual é o Reino de Deus? O Reino de Deus é o Reino de Davi, que será restaurado na Terra e o Trono de Davi no qual o Messias-Príncipe se sentará, para governar sobre o povo Hebreu e sobre todas as nações. Para o qual, o reino dos gentios, que esteve passando por diferentes etapas, se encontra na etapa dos pés de ferro e de barro de lodo e, por isso, neste tempo nós podemos ver a situação em que se encontram os países.

 

Pelo qual, temos os sinais de que estamos no tempo para o cumprimento da Vinda do Senhor, para ressuscitar aos mortos crentes Nele e transformar aos que estão vivos, e levá-los com Ele a Ceia das Bodas do Cordeiro.

 

Cristo disse que as pessoas daquele tempo não viam os sinais dos tempos, elas não os entendiam, não os conheciam. Quando uma pessoa sai rumo a outra cidade, tem de ir pela via ou pela estrada ou caminho que a leve a esse lugar, para o qual, estão os sinais também que a pessoa deve ver e obedecer para se chegar a esse lugar. E assim é para se chegar ao Programa Divino correspondente ao nosso tempo: há sinais que Cristo indicou que estariam sucedendo, os quais, nós já vimos manifestados no planeta Terra.

 

Pelo qual, Cristo disse que, quando virmos estas coisas acontecer, saibamos que o verão está perto. O Reino de Deus está perto. O Reino de Davi será restaurado como Ezequiel nos disse nos capítulos 34 e 37.

 

E o Reino e Trono de Davi serão restaurados, o reino dos gentios será tirado, se desmoronará (como está no capítulo 2 de Daniel) com a Vinda da Pedra não cortada por mãos, que ferirá a imagem, ao reino dos gentios nos pés de ferro e de barro de lodo e o Reino de Deus será estabelecido na Terra. A Capital será Jerusalém, o Distrito Federal será o Território de Israel, dali o Messias-Príncipe, o Filho de Davi, governará sobre a raça humana. E isso será o Reino de Deus, conforme a Isaías no capítulo 9, que trará a paz para e entre os seres humanos.

 

As pessoas buscam a paz, mas sempre há problemas, há guerras em diferentes lugares, pois Cristo disse que nós teríamos guerras e rumores de guerra. A paz verdadeira e permanente virá no Reino do Messias-Príncipe, porque Ele é o Príncipe de Paz, o Príncipe de Paz de Isaías no capítulo 9 e é o único que pode trazer a paz para toda a humanidade.

 

Assim como a traz para a alma, a trará para as nações, por isso, no Reino do Messias as armas de guerra serão convertidas em ferramentas de trabalho, para a agricultura e para outros trabalhos, a favor da família humana e que não contaminarão ao meio ambiente nem contaminarão ao ser humano. Será um reino de paz, de felicidade, para todos aqueles que receberam Cristo como Salvador.

 

Estamos no tempo em que os sinais dos tempos, os sinais dos tempos messiânicos, estão sendo vistos em todas as nações. Pelo qual, é importante estarmos IDENTIFICANDO O FIM DO TEMPO por meio dos sinais que Cristo disse que estariam sendo vistos na Terra, no tempo para se entrar no fim do tempo, ou seja, nos três anos e meio da profecia de Daniel no capítulo 9, que serão os últimos três anos e meio das setenta semanas de Daniel e da semana de número setenta, porque Cristo já cumpriu os primeiros três anos e meio da semana de número setenta.

 

Cada semana consta de sete anos proféticos e, agora, faltam para Israel três anos e meio, para Deus tratar com Israel, por isso, voltará a Israel, para cumprir esses três anos e meio que faltam da semana de número setenta. E será aí, quando o povo Hebreu será despertado, para a realidade de que há um Sacrifício de Expiação pelo pecado e será convertido a Deus e Deus tratará novamente com o povo Hebreu. Mas, enquanto isso, Deus está tratando com o povo do Novo Pacto, que é a Igreja do Senhor Jesus Cristo, por isso, Cristo disse: “Este é o meu Sangue, o Sangue do Novo Pacto, que por muitos é derramado para remissão dos pecados”. (São Mateus capítulo 26, versículos 26 a 29).

 

E, agora, há um Novo Pacto do qual Deus falou em Ezequiel, em Jeremias também e em Isaías. Portanto, é uma grande bênção, um grande privilégio estar dentro do Novo Pacto, porque isso (para a pessoa) significa que ela pertence ao povo do Novo Pacto, que ela foi redimida pelo Sangue de Cristo e que tem promessas de vida eterna no Reino de Deus.

 

Mais adiante o povo Hebreu compreenderá. Enquanto isso, o Espírito de Deus, o Espírito Santo, desde o dia de Pentecostes em diante, esteve no meio da Sua Igreja realizando o chamado de cada pessoa escrita no Livro da Vida do Cordeiro no Céu, chamando-a ao Redil do Senhor.

 

Em São João no capítulo 10, Cristo disse:

 

Também tenho outras ovelhas, que não são deste Aprisco, as quais também eu devo trazer e elas ouvirão minha voz; e haverá um rebanho e um pastor”.

 

Essas ovelhas são os crentes em Cristo do Novo Pacto, do Novo Testamento, que estariam entre os gentios. Cristo também disse em São João no capítulo 10, versículos 27 em diante:

 

Minhas ovelhas ouvem minha Voz, e me seguem, e eu as conheço, e eu lhes dou vida eterna; e jamais perecerão. Meu Pai que me as deu, é maior que todos, e ninguém pode arrebatá-las da mão de meu Pai”.

 

Os crentes em Cristo formam a Igreja do Senhor Jesus Cristo e estão escritos no Livro da Vida do Cordeiro no Céu, são as ovelhas do Pai dadas a Cristo, para que as busque e lhes dê a vida eterna. Por isso, lhes enviou a pregar o Evangelho a toda criatura, para que quem crer e for batizado, seja salvo.

 

Isso é buscando as ovelhas do Pai, que são dadas a Cristo, para que as busque e lhes dê vida eterna. “Porque o Filho do Homem veio buscar e salvar o que havia se perdeu”.

 

Ele veio me buscar e me salvar, e a quem mais? A cada um de vocês também. Pelo qual agradecemos a Cristo que veio a Terra e não considerou a Sua vida para preservá-la, senão que a entregou por nós em Sacrifício de Expiação pelos nossos pecados.

 

Se Ele não morresse, pois continuaria vivendo, porém, sozinho neste planeta Terra. Mas graças a Deus que Ele veio para cumprir a vontade do Pai e o que Ele fez foi cumprir o Programa Divino correspondente àquele tempo.

 

Alguns pensaram que tinha fracassado em Seu movimento religioso-espiritual, mas Ele triunfou, obteve a vitória. Ele é a nossa vitória. Ele veio para isso: para morrer por nós.

 

Porque Deus amou o mundo de tal maneira, que deu o seu Filho unigênito, para que todo aquele que nele crê, não pereça, mas tenha vida eterna”. [São João 3:16]

 

A vida eterna somente se obtém crendo em Cristo, não há outra forma. Não há laboratório que possa produzir a vida eterna, somente Deus por intermédio de Cristo nos dá a vida eterna gratuitamente.

 

Pelo qual, se houver alguma pessoa aqui presente, que ainda não recebeu Cristo como Salvador, pode fazer isso nestes momentos e estaremos orando por você, para que Cristo lhe receba no Seu Reino, lhe limpe de todo pecado com Seu Sangue, que você seja batizada na água no Seu Nome, Cristo lhe batize com o Espírito Santo e Fogo, produza o novo nascimento em você e, assim, entre no Reino de Deus.

 

O mais importante é a vida eterna. Não há outra coisa mais importante do que a vida eterna e está ao alcance de todo ser humano, de todo ser humano que estenda a mão da fé para receber Cristo como único e suficiente Salvador.

 

O ser humano aqui na Terra sempre tem de fazer grandes decisões, mas de todas as decisões que faz nenhuma delas lhe dá a vida eterna, com nenhuma delas obtém a vida eterna, exceto com uma: recebendo Cristo como único e suficiente Salvador.

 

A maior decisão que uma pessoa faz em sua vida é receber Cristo como único e suficiente Salvador, por isso, Cristo disse:

 

Quem me confessar diante dos homens, eu o confessarei diante do meu Pai”. [São Mateus 10:32]

 

Confessamos publicamente a Cristo como nosso Salvador, e Ele nos confessa diante do Pai celestial.

 

Nós viemos a este planeta Terra, para obtermos a vida eterna por intermédio de Cristo o nosso Salvador. Para isso é que estamos nesta Terra, esse é o motivo de nossa existência aqui na Terra: obtermos a vida eterna no Reino de Cristo o nosso Salvador.

 

É o Reino de Cristo que será estabelecido na Terra e, por conseguinte, é importante nascer no Seu Reino.

 

Deus tem muitas pessoas na Guatemala e em todas as nações, e está chamando-as neste tempo final, para colocá-las no Seu Reino, no Seu Corpo Místico de crentes.

 

A vida eterna é o maior que um ser humano pode obter estando aqui na Terra, por isso, a vida eterna tem a maior importância para o ser humano. Se o ser humano não receber a vida eterna por meio de Cristo, de que lhe valeu ter vivido nesta Terra?

 

De que vale ao homem se ganhar todo o mundo e perder a sua alma?” [São Mateus 16:26] Recordem que o ser humano é alma vivente. “De que vale ao homem se ganhar todo o mundo e perder a sua alma?” De nada lhe terá servido viver nesta Terra. É importante conhecer o porquê da nossa existência nesta Terra.

 

Vamos ficar em pé para orarmos pelas pessoas que estão chegando aos Pés de Cristo aqui e em outras nações.

 

Com nossos rostos inclinados, nossos olhos fechados:

 

Pai celestial, eu venho a Ti no Nome do Senhor Jesus Cristo com todas estas pessoas que estão recebendo Cristo como único e suficiente Salvador, aqui e em outros países. Rogo-Te que as recebas no Teu Reino e lhes dês a vida eterna, no Nome do Senhor Jesus Cristo.

 

E, agora, repitam comigo esta oração que estaremos fazendo por cada um de vocês:

 

Senhor Jesus Cristo eu escutei a pregação do Teu Evangelho e a Tua fé nasceu no meu coração.

 

Creio em Ti com toda a minha alma e creio no Teu Nome como o único nome dado aos homens em que podemos ser salvos. Creio na Tua Primeira Vinda e creio na Tua morte na Cruz do Calvário como Sacrifício da Expiação pelos nossos pecados.

 

Reconheço que sou pecador e necessito um Salvador. Dou testemunho público da minha fé em Ti, da Tua fé em mim, e Te recebo como meu único e suficiente Salvador.

 

Rogo-Te que perdoes meus pecados, que me limpes de todo pecado com Teu Sangue, que me batizes com o Espírito Santo e Fogo e produzas o novo nascimento em mim.

 

Eu quero nascer no Teu Reino, quero viver eternamente Contigo no Teu Reino. Faças da salvação que ganhaste para mim na Cruz do Calvário uma realidade. Rogo-Te no Teu Nome Eterno e glorioso: Senhor Jesus Cristo. Amém.

 

E, agora, os que receberam Cristo como Salvador perguntarão: “Quando podem me batizar?” Porque Cristo disse: “Quem crer e for batizado, será salvo; mas quem não crer, será condenado”. [São Marcos 16:16]

 

O batismo na água é um mandamento de Cristo o nosso Salvador. O próprio Jesus Cristo foi batizado por João o Batista. João não queria batizá-Lo e lhe disse: “Eu tenho necessidade de ser batizado por Ti, e Tu vens a mim para que eu te batize”. E Jesus lhe disse: “Convém cumprirmos toda a justiça”, então O batizou. E quando subiu das águas batismais, o Espírito Santo em forma de pomba veio sobre Jesus. [São Mateus 3:13-16] É importante fazer como Cristo disse.

 

O batismo na água não tira os pecados, o Sangue de Cristo é o que nos limpa de todo pecado, porém, é um mandamento de Cristo, no qual nos identificamos com Cristo na Sua morte, sepultamento e ressurreição. Esse é o simbolismo do batismo na água no Nome do Senhor Jesus Cristo.

 

Pelo qual, todos vocês podem ser batizados, que Cristo lhes batize com o Espírito Santo e Fogo, que produza o novo nascimento em vocês e continuaremos nos vendo eternamente no Reino de Cristo o nosso Salvador.

 

Para mim foi um grande privilégio estar com vocês nesta ocasião.

 

Que Deus lhes abençoe e lhes guarde, deixo aqui conosco ao Missionário Miguel Bermúdez Marín para continuar, e ao Ministro correspondente daqui, o Rev. Esteban Golón.

 

E em cada país deixo ao Ministro correspondente para que lhes indique como fazer para se batizarem na água no Nome do nosso amado Senhor Jesus Cristo e, assim, cumpram a ordem de Cristo o nosso Salvador: “Quem crer e for batizado, será salvo”.

 

Que Deus lhes abençoe grandemente, lhes cuide, lhes proteja e nos veremos eternamente no Reino de Cristo o nosso Salvador.

 

O nosso tema de estudo bíblico foi: “IDENTIFICANDO O FIM DO TEMPO”.

 

IDENTIFICANDO O FIM DO TEMPO”.