MENSAGENS





Warning: Invalid argument supplied for foreach() in /home/cderc813/public_html/mensagens/index.php on line 54

Warning: Invalid argument supplied for foreach() in /home/cderc813/public_html/mensagens/index.php on line 121

Unanimes e juntos no aposento alto recebendo o espirito santo

Data: 10/04/2016 Tempo: 01:12:31





 

UNÂNIMES E JUNTOS NO APOSENTO ALTO

 RECEBENDO O ESPÍRITO SANTO

 

William Soto Santiago

Domingo, 10 de abril de 2016

Santa Cruz - Bolívia

 

Bom dia aos amados irmãos e amigos aqui presentes, Ministros presentes e também Miguel Bermúdez Marín lá em Acapulco, México, e a todos os Ministros e suas Congregações em diferentes nações. Que Deus abençoe grandemente a todos, que nos fale a Sua Palavra e nos ensine o Seu Programa correspondente a este tempo final, no Nome do Senhor Jesus Cristo. Amém.

 

Para esta ocasião também temos um curto vídeo da Embaixada Mundial de Ativistas pela Paz, para vermos, pelo qual já podem projetar e, em seguida, estarei com vocês de novo.

 

[Projeção do vídeo-documentário].

 

Foram alguns dos trabalhos realizados com a Embaixada Mundial de Ativistas pela Paz neste mesmo ano. Foi um êxito completo o que se esteve obtendo, junto com o êxito que se obteve aqui em Santa Cruz, Bolívia nestes dias.

 

Para esta ocasião leiamos no Livro dos Atos, capítulos 1 e 2, e no capítulo 1 do Livro dos Atos, versículos 1-9, diz assim:

 

“FIZ o primeiro tratado, ó Teófilo, acerca de tudo o que Jesus começou, não só a fazer, mas a ensinar,

2  Até ao dia em que foi recebido em cima, depois de ter dado mandamentos, pelo Espírito Santo, aos apóstolos que escolhera;

3  Aos quais também, depois de ter padecido, se apresentou vivo, com muitas e infalíveis provas, sendo visto por eles por espaço de quarenta dias, e falando das coisas concernentes ao reino de Deus.

4  E, estando com eles, determinou-lhes que não se ausentassem de Jerusalém, mas que esperassem a promessa do Pai, que (disse ele) de mim ouvistes.

5  Porque, na verdade, João batizou com água, mas vós sereis batizados com o Espírito Santo, não muito depois destes dias.

6  Aqueles, pois, que se haviam reunido perguntaram-lhe, dizendo: Senhor, restaurarás tu neste tempo o reino a Israel?

7  E disse-lhes: Não vos pertence saber os tempos ou as estações que o Pai estabeleceu pelo seu próprio poder.

8  Mas recebereis a virtude do Espírito Santo, que há de vir sobre vós; e ser-me-eis testemunhas, tanto em Jerusalém como em toda a Judéia e Samaria, e até aos confins da terra.

9  E, quando dizia isto, vendo-o eles, foi elevado às alturas, e uma nuvem o recebeu, ocultando-o a seus olhos”.

 

E passemos ao capítulo 2 do Livro dos Atos (versículos 1-4), onde diz:

 

“E, CUMPRINDO-SE o dia de Pentecostes, estavam todos concordemente reunidos no mesmo lugar;

2  E de repente veio do céu um som, como de um vento veemente e impetuoso, e encheu toda a casa em que estavam assentados.

3  E foram vistas por eles línguas repartidas, como que de fogo, as quais pousaram sobre cada um deles.

4  E todos foram cheios do Espírito Santo, e começaram a falar noutras línguas, conforme o Espírito Santo lhes concedia que falassem”.

 

Que Deus abençoe nossas almas com Sua Palavra e nos permita entendê-la.

 

O nosso tema para esta ocasião é: “UNÂNIMES E JUNTOS NO APOSENTO ALTO RECEBENDO O ESPÍRITO SANTO”.

 

O Dia de Pentecostes era uma das Festas hebraicas que o povo hebreu observava como também a Páscoa era uma Festa hebraica onde se comemorava a saída do Egito, na qual e para a qual um cordeiro tinha sido sacrificado e cada pai de família sacrificou um cordeiro, colocou o sangue sobre o portal das portas dos lares, para a proteção, a preservação da vida do primogênito que estava dentro dessa casa. O cordeiro foi assado colocado dentro do lar e durante a noite o comeram, o que tipificava a Cristo, o Cordeiro de Deus sendo sacrificado na Cruz do Calvário.

 

Depois estava também a Festa do Molho Movido que era apresentado a Deus no primeiro dia da semana (ou seja, no domingo) e Cristo ressuscitando no domingo foi esse Molho Movido e apresentado a Deus.

 

Depois no dia da ressurreição de Cristo onde se cumpriu a Festa do Molho Movido contavam cinquenta dias. O Dia Cinquenta era o Dia de Pentecostes, pois Pentecostes significa cinquenta. E para se chegar ao Dia de Pentecostes no Dia Cinquenta ocorreram ou passaram quarenta e nove dias e, depois, se chegava ao Dia Cinquenta.

 

Durante esses quarenta e nove dias, encontramos que Cristo esteve com Seus discípulos por quarenta dias lhes falando sobre o Reino de Deus e isto representava as sete etapas ou Eras da Igreja.

 

E logo depois da Igreja Hebraica sob a Lei, tipo e figura também das etapas da Igreja gentílica sob o Novo Pacto, logo chegou o tempo de Cristo ir aos quarenta dias após estar ressuscitado e por ordem de Cristo, os discípulos foram para Jerusalém conforme as palavras de Cristo, para serem cheios de poder do alto, cheios do Espírito Santo como Ele lhes havia dito que eles seriam cheios do Espírito Santo.

 

Durante dez dias os discípulos estariam no Aposento Alto esperando a Vinda do Espírito Santo, onde obteriam o novo nascimento, nasceriam no Reino de Deus.

 

Recordem o que Cristo disse a Nicodemos no capítulo 3 de São João, versículos 1-6: “De certo, de certo te digo, que quem não nasça de novo, não pode ver o Reino de Deus”. Nicodemos não compreendia e lhe disse: “Como pode fazer-se isto? Pode acaso o homem já sendo velho entrar no ventre de sua mãe e nascer?” Cristo lhe disse: “De certo, de certo te digo, que quem não nasça da Água e do Espírito, não pode entrar no Reino de Deus”. E o mais importante é entrar no Reino de Deus, por isso, Cristo disse: “Buscai as coisas de cima”. “Buscai primeiro o Reino de Deus e a Sua justiça, e as demais coisas vos serão acrescentadas”. [São Mateus 6:33].

 

Porque o mais importante é buscar o Reino de Deus e entrar no Reino de Deus? Porque no Reino de Deus é onde as pessoas obtêm o novo nascimento ao receberem o Espírito Santo, que é quem produz o novo nascimento. Assim como recebemos a vida nesta Terra e foi o que nos trouxe para sermos seres humanos viventes n este Planeta Terra e para o qual tivemos de nascer, porém esse foi um nascimento para uma vida temporária que nos dá a oportunidade de entrarmos no Reino de Deus por meio do novo nascimento, ao crermos em Cristo como nosso único e suficiente Salvador, sermos batizados na água no Nome do Senhor Jesus Cristo, Cristo nos batizar com o Espírito Santo e Fogo, e produzir o novo nascimento em nós.

 

Quem não nasce de novo, não pode entrar no Reino de Deus, porque assim como tivemos de nascer nesta Terra para entrarmos neste reino terreno, temos de nascer de novo: o novo nascimento da Água e do Espírito do qual Cristo falou, para nascermos e, por conseguinte, entrarmos no Reino de Deus. Por isso, no capítulo 3 de Filipenses, versículos 20 e 21, diz:

 

“Mas a nossa cidade está nos céus, de onde também esperamos o Salvador, o Senhor Jesus Cristo,

21  Que transformará o nosso corpo abatido, para ser conforme o seu corpo glorioso, segundo o seu eficaz poder de sujeitar também a si todas as coisas”.

 

A Vinda do Senhor para o Último Dia é para nossa transformação, para a ressurreição dos mortos em Cristo em corpos glorificados, para o qual há um Programa Divino, um Programa Divino do qual Deus não sairá, e no qual se requer que a pessoa entre para poder obter essa ressurreição e se ela morrer ou se permanecer viva até esse momento será transformada, e obterá assim o corpo glorificado, igual ao corpo glorificado que Jesus Cristo o nosso Salvador tem.

 

Neste tempo final, para recebermos a nossa transformação estaremos no ciclo cinquenta, no Ano do Jubileu, o Ano do Jubileu onde se proclama liberdade em toda a Terra, e cada um regressa a sua família. Os filhos de Deus regressarão a Deus com corpos glorificados.

 

A primeira parte da Redenção o novo nascimento já foi efetuado, onde a pessoa crente em Cristo nasce no Reino de Deus, recebe o Espírito de Cristo e, por conseguinte, está esperando a Vinda do Senhor, a Segunda Vinda de Cristo, para a segunda parte da Redenção que será a redenção do nosso corpo, a adoção física como filhos e filhas de Deus no Reino de Deus, para o qual se repete o ciclo cinquenta.

 

Assim como foi o ciclo cinquenta do Dia de Pentecostes, para este tempo final se repetirá o ciclo cinquenta do Ano do Jubileu, para recebermos todo o poder no corpo novo, eterno e glorificado que receberemos e, por conseguinte, a vida eterna física, a juventude eterna, a saúde eterna, a felicidade eterna. Aí estarão terminados todos os problemas humanos dos crentes de Deus.

 

Antes do ciclo do Ano do Jubileu se recorrem sete ciclos de sete anos cada ciclo. A cada sete anos o sétimo ano era de repouso para a Terra. Assim por sete ciclos, por sete anos de repouso para a Terra durante um lapso de tempo de quarenta e nove anos. E logo em seguida vem o Ano Cinquenta, o Ano do Jubileu, onde em seu cumprimento Deus ressuscitará aos mortos em Cristo, e transformará aos vivos.

 

O que sucedeu no Dia de Pentecostes ocorrerá numa escala maior neste tempo final e assim como Cristo disse: “Recebereis poder, quando o Espírito Santo vier sobre vós” [Romanos 1:8], quando os crentes em Cristo forem transformados também receberão poder, todo o poder em toda a sua plenitude.

 

E como houve um novo nascimento nos crentes em Cristo no Dia de Pentecostes, assim haverá um novo nascimento num corpo novo, glorificado e eterno, igual ao corpo glorificado que Cristo o nosso Salvador tem. Mas eles tiveram de estar lá no Dia de Pentecostes, onde? No Aposento Alto. Portanto, temos de estar no Aposento Alto da Igreja neste tempo final, que é a Era da Pedra Angular. Tão simples assim.

 

Na primeira, segunda, terceira, quarta, quinta, sexta e na sétima Era não ocorreu a ressurreição dos mortos em Cristo nem a transformação dos vivos, por quê? Porque isso é para a Era da Pedra Angular, que é o Aposento Alto da Igreja do Senhor Jesus Cristo. Aí é onde estarão todos os que serão transformados no Último Dia, e será aí que virão os crentes que morreram em Cristo.

 

Quando ressuscitarem eles se encontrarão com os crentes que estarão vivos para esse tempo, se reunirão com os crentes que estarão vivos no Aposento Alto da Era da Pedra Angular. Esse é o Aposento Alto para recebermos a adoção, a redenção do corpo, para nascermos e como nascermos num corpo novo, eterno e glorificado e os que morreram serem ressuscitados nesses corpos glorificados, na semelhança do corpo glorificado que Cristo o nosso Salvador tem.

 

Portanto, temos de estudar o Dia de Pentecostes e entendermos que haverá outro Pentecostes: um Ano de Pentecostes que está em Levítico no capítulo 25, versículos 8-10, onde diz:

 

Também contarás sete semanas de anos, sete vezes sete anos; de maneira que os dias das sete semanas de anos te serão quarenta e nove anos. Ou seja, novamente se percorrerá a mesma trajetória, mas agora não com dias, mas com anos proféticos.

9  Então no mês sétimo, aos dez do mês, farás passar a trombeta do jubileu; no dia da expiação fareis passar a trombeta por toda a vossa terra. E a promessa é de que ante a Trombeta Final os mortos em Cristo ressuscitarão primeiro, e nós os que vivemos seremos transformados. Primeira Carta aos Coríntios no capítulo 15, versículos 49-58, e Primeira aos Tessalonicenses no capítulo 4, versículos 12-18. Portanto, se percorrerá a profecia novamente.

 

10  E santificareis o ano quinquagésimo, e apregoareis liberdade na terra (Essa é a liberdade gloriosa dos filhos de Deus de Romanos, capítulo 8, versículos 14-39) a todos os seus moradores; ano de jubileu vos será, e tornareis cada um à sua possessão, e cada um à sua família”. 

 

Os filhos de Deus regressarão à sua herança, porque são herdeiros de Deus e co-herdeiros com Cristo Senhor, o nosso Salvador. (Romanos no capítulo 8, do versículo 14 em diante).

 

Leiamos também o que São Paulo um conhecedor deste mistério tão grande do Programa Divino nos disse no capítulo 8 de Romanos, versículos 14-23:

 

“Porque todos os que são guiados pelo Espírito de Deus... Ou seja, os que receberam o Espírito Santo desde o dia de Pentecostes até hoje, porque o Cristianismo esteve vivendo a materialização e o cumprimento do Dia de Pentecostes desde o dia de Pentecostes lá em Jerusalém até o nosso tempo... Porque todos os que são guiados pelo Espírito de Deus, esses são filhos de Deus”. Por quê? Porque nascem de Deus, nascem do Espírito de Deus.

15  Porque não recebestes o espírito de escravidão, para outra vez estardes em temor, mas recebestes o Espírito de adoção de filhos, pelo qual clamamos: Aba, Pai.

16  O mesmo Espírito testifica com o nosso espírito que somos filhos de Deus.

17  E, se nós somos filhos, somos logo herdeiros também, herdeiros de Deus, e co-herdeiros de Cristo: se é certo que com ele padecemos, para que também com ele sejamos glorificados.

18  Porque para mim tenho por certo que as aflições deste tempo presente não são para comparar com a glória que em nós há de ser revelada.

19 Porque a ardente expectação da criatura espera a manifestação dos filhos de Deus”.

A manifestação dos filhos de Deus em corpos glorificados: a ressurreição dos mortos em Cristo em corpos glorificados e a transformação dos que estamos vivos. Isso será a manifestação dos filhos de Deus, onde o poder de Deus estará manifestado neles.

20  Porque a criação ficou sujeita à vaidade, não por sua vontade, mas por causa do que a sujeitou,

21  Na esperança de que também a mesma criatura será libertada da servidão da corrupção, para a liberdade da glória dos filhos de Deus.

22  Porque sabemos que toda a criação geme e está juntamente com dores de parto até agora.

23  E não só ela, mas nós mesmos, que temos as primícias do Espírito, também gememos em nós mesmos, esperando a adoção, a saber, a redenção do nosso corpo”.

 

Gememos esperando a adoção, a redenção do nosso corpo, a nossa transformação. Essa é uma promessa para mim, e para quem mais? Para cada um e para cada uma de vocês aqui presentes, e daqueles que estão através do Satélite ou da Internet em diferentes nações.

 

É importante sabermos que estamos esperando a bênção da nossa transformação, para irmos com Cristo a Ceia das Bodas do Cordeiro no Céu na Casa do Nosso Pai Celestial.

 

O que ocorrerá no nosso tempo e o que ocorreu em tempos passados? Sendo que cada pessoa é um Templo para Deus como pessoa, como o próprio Cristo disse no capítulo 2 de São João, versículo 19: “Destruam este Templo, e em três dias eu o levantarei”. Pensavam que estava falando do Templo de pedras, mas Ele estava falando do Seu corpo como Templo humano.

 

É porque o crente em Cristo é um Templo de Deus como pessoa, por isso, tem Átrio que é o corpo físico; tem o Lugar Santo que é o espírito que a pessoa tem; e tem o Lugar Santíssimo que é a alma da pessoa. E a Igreja do Senhor Jesus Cristo também é um Templo Espiritual, é um Templo composto pelos crentes em Cristo, por Pedra Vivas. Assim como Cristo é a Pedra Angular, os crentes em Cristo são as Pedras Vivas que formam o Templo Espiritual de Cristo que é a Sua Igreja.

 

No Dia de Pentecostes o Espírito Santo veio à alma, ao coração, ao Lugar Santíssimo de cento e vinte crentes que estiveram por dez dias esperando a Vinda do Espírito Santo.

 

João o Batista havia dito numa ocasião: “Eu vos batizo com água (batismo na água), mas o que vem depois de mim vos batizará com o Espírito Santo e Fogo”. [São Mateus 3:11]. Ele é o nosso amado Senhor Jesus Cristo o único que pode batizar com o Espírito Santo e Fogo.

 

Essa é a primeira porção, e a dupla porção é a que esperamos neste tempo final: a nossa transformação e, então, teremos a plenitude, as duas porções: a porção espiritual do novo corpo espiritual do Espírito de Deus que recebemos e, depois, a segunda porção que será o corpo novo que teremos: um corpo eterno, imortal, glorificado e jovem, igual ao corpo glorificado que Cristo o nosso Salvador tem.

 

Como Templo humano receberemos a glória de Deus, a Coluna de Fogo, o Anjo do Pacto que nos transformará e habitará dentro de nós em toda a Sua plenitude no novo corpo que também receberemos.

 

E a Igreja do Senhor Jesus Cristo neste tempo final em que se tem de completar será dedicada a Deus como Moisés dedicou o Tabernáculo a Deus e a Coluna de Fogo, a Nuvem de Deus, a Presença de Deus, o Anjo do Pacto veio e entrou nesse Tabernáculo, morou sobre o Propiciatório que era a tampa da Arca do Pacto. No Propiciatório havia Dois Querubins de Ouro, e a Presença de Deus, a Shekinah morou no meio deles.

 

E no Templo que Salomão construiu, quando o dedicou a Shekinah, a Presença de Deus nessa Nuvem também veio entrou e habitou o Lugar Santíssimo, sobre o Propiciatório no meio dos Dois Querubins de Ouro e ali Deus estava morando no meio do Seu povo Israel. Para este tempo final Deus morará plenamente na Sua Igreja.

 

Quando se completar a Sua Igreja com a última Pedra Viva, com o último crente a Igreja, esse Templo Espiritual será dedicado a Deus, Ele virá em Sua Vinda e entrará à Sua Igreja. Isso será a glória de Deus vindo ao Templo Espiritual, à Igreja do Senhor Jesus Cristo, habitará nela e Se manifestará em toda a Sua plenitude. E isso será para o Ano Cinquenta do Jubileu, para o Ano do Jubileu no qual há grandes bênçãos para mim, e para quem mais? Para cada um de vocês também.

 

Vimos que se percorrem sete etapas para chegar ao Dia de Pentecostes, para chegar ao Dia Cinquenta se percorre quarenta e nove dias e para se chegar ao Ano do Jubileu se percorre quarenta e nove anos, e logo depois vem o Ano Cinquenta.

 

Para este tempo final a promessa é de que a Trombeta Final soará, a Grande Voz de Trombeta soará, os mortos em Cristo ressuscitarão primeiro, e nós os que vivemos seremos transformados.

 

Para o qual, os crentes em Cristo que serão transformados estarão no Ano de Pentecostes, no Aposento Alto que é a Era da Pedra Angular. Tão simples assim.

 

E como estarão? “UNÂNIMES E JUNTOS NO APOSENTO ALTO RECEBENDO O ESPÍRITO SANTO” para o Último Dia, para nos transformar na Vinda do Senhor e nos levar com Ele a Ceia das Bodas do Cordeiro.

 

Cristo segue chamando e ajuntando na Sua Igreja os que faltam por serem chamados, os quais são Pedras Vivas que têm seus nomes escritos no Livro da Vida do Cordeiro no Céu, pelo qual não podem se perder.

 

Ele disse: “Minhas ovelhas ouvem minha Voz, e me seguem, eu as conheço, e eu lhes dou vida eterna; e jamais perecerão. Meu Pai que me as deu é maior que todos, e ninguém as pode arrebatar da mão de meu Pai”. (São João, capítulo 10, versículos 27-29). E no versículo 30 desse capítulo 10, Cristo disse: “Eu e o Pai somos um”.

 

E, agora, se houver alguma pessoa aqui que ainda não recebeu Cristo como Salvador, pode fazer isso nestes momentos e estaremos orando por você. E vocês que estão aqui presentes como vocês que estão em outras nações podem vir aos Pés de Cristo se ainda não o fizeram, para que Cristo lhes receba e lhes coloque como uma Pedra Viva no Seu Templo Espiritual, na Sua Igreja, para o qual, podem passar aí na frente e estaremos orando por você.

 

As crianças de dez anos em diante também podem vir aos Pés de Cristo o nosso Salvador. Cristo disse: “Deixai os meninos, e não os estorveis de vir a mim; porque dos tais é o reino dos céus”. [São Mateus 19:14].

 

Deus tem muitas pessoas nesta Cidade de Santa Cruz, Bolívia, e em toda a República Bolivariana, em toda a República da Bolívia, e está chamando- as neste tempo final. E tem muitas pessoas em toda a América Latina, no Caribe, na América do Norte e demais nações, e está chamando-as para colocá-las no Seu Corpo Místico de crentes.

 

No capítulo 8, versículo 47 de São João, Cristo disse: “Quem é de Deus, ouve a Voz de Deus”. Por isso, é que vocês estão escutando a Palavra do Senhor, a Palavra de Cristo neste tempo final, porque seus nomes estão escritos no Livro da Vida no Céu.

 

No capítulo 10 de São João, Cristo disse que Ele conhece as Suas ovelhas e que Ele as chamaria pelo seu nome.

 

É a vida eterna o que Cristo nos dá quando nós O recebemos como nosso único e suficiente Salvador. Nenhuma outra pessoa pode dar vida eterna a você, somente Cristo, Ele é o único que pode nos dar a vida eterna, Cristo é o único que pode nos levar a Deus.

 

Recordem o que Ele disse: “Eu sou o caminho, a verdade e a vida; e ninguém vem ao Pai, senão por mim”. [São João 14:6]. Por meio de Cristo é que podemos chegar a Deus.

 

Vamos ficar em pé para orarmos pelas pessoas que estão chegando aos Pés de Cristo o nosso Salvador.

 

Com nossos rostos inclinados e nossos olhos fechados:

 

Pai Celestial eu venho a Ti no Nome do Senhor Jesus Cristo com todas estas pessoas que estão recebendo Cristo como único e suficiente Salvador aqui e em outros países. Eu Te rogo que as recebas no Teu Reino, no Nome do Senhor Jesus Cristo. Amém.

 

E agora repitam comigo esta oração que estarei fazendo por cada um de vocês:

 

Senhor Jesus Cristo, escutei a pregação do Teu Evangelho e a Tua fé nasceu no meu coração, na minha alma. Creio em Ti com toda a minha alma e creio na Tua Primeira Vinda. Creio no Teu Nome como o único nome, dado aos homens, em que podemos ser salvos e creio na Tua morte na Cruz do Calvário como o Sacrifício da Expiação pelos nossos pecados.

 

Reconheço que sou pecador e necessito um Salvador, um Redentor. Dou testemunho público da minha fé em Ti, da Tua fé em mim, e Te recebo como meu único e suficiente Salvador. Rogo-Te que perdoes meus pecados que me limpes de todo pecado com Teu Sangue, que me batizes com o Espírito Santo e Fogo logo após eu ser batizado na água no Teu Nome e que produzas o novo nascimento em mim.

 

Eu quero nascer em Tu Reino, quero viver eternamente Contigo em Teu Reino. Faça uma realidade em minha vida a salvação que ganhaste para mim na Cruz do Calvário. Eu Te rogo no Teu Nome Eterno e glorioso: Senhor Jesus Cristo. Amém e amém.

 

Vocês que vieram aos Pés de Cristo me perguntarão: “Quando podem me batizar?” O batismo na água é um mandamento de Cristo o nosso Salvador. Ele disse: “Ide por todo mundo e pregai o evangelho a toda criatura. Quem crer e for batizado, será salvo; mas quem não crer, será condenado”. (São Marcos, capítulo 16, versículos 15 e 16).

 

O batismo na água é um mandamento de Cristo, no qual nos identificamos com Cristo em Sua morte, sepultamento e ressurreição. Desde os dias dos Apóstolos até hoje milhares e milhões de pessoas que receberam Cristo como único e suficiente Salvador, estiveram sendo batizadas no Nome do Senhor e ainda continuam sendo batizadas todas as pessoas que recebem Cristo como único e suficiente Salvador.

 

Quando a pessoa recebe Cristo ela morre para o mundo; quando o Ministro a submerge nas águas batismais, simbolicamente está sendo sepultada e quando a levanta das águas batismais, está ressuscitando para uma nova vida. Tudo isso simbolicamente.

 

Portanto, vocês podem ser batizados, que Cristo lhes batize com o Espírito Santo e Fogo, produza o novo nascimento em vocês e continuaremos nos vendo eternamente no Reino de Cristo o nosso Salvador.

 

Que todos continuem desfrutando uma tarde feliz repleta das bênçãos de Cristo o nosso Salvador.

 

Deixo aqui o Rev. Joel Lara com vocês, para que lhes indique como fazer para se batizarem na água no Nome do Senhor Jesus Cristo. E nos veremos na sexta-feira e no domingo próximo aqui em Santa Cruz, Bolívia, com a ajuda de Deus.

 

Que Deus abençoe e guarde a todos.

 

UNÂNIMES E JUNTOS NO APOSENTO ALTO RECEBENDO O ESPÍRITO SANTO”.