MENSAGENS




O Sétimo Selo e o fim dos Sistemas Mundiais

Data: 10/01/2016 Tempo: 01:20:22





 

 

O SÉTIMO SELO E O FIM DOS SISTEMAS MUNDIAIS

 

William Soto Santiago

Domingo, 10 de janeiro de 2016

Cayey - Porto Rico

 

Bom dia amados amigos e irmãos aqui presentes, aos Ministros, as suas Congregações e aos irmãos crentes em Cristo o nosso Salvador que estão em diferentes países, em diferentes nações; recebam uma saudação de todo coração, e também Missionário Miguel Bermúdez Marín que se encontra lá em Maracaibo, na Congregação que o Rev. Jairo Ordonez pastoreia na Venezuela.

 

Que Deus abençoe a todos na igreja que o Rev. Jairo Ordoñez pastoreia lá na Venezuela, onde se encontra o Missionário Miguel Bermúdez Marín. Recebam uma cordial saudação, que Deus lhes abençoe e lhes use grandemente na Sua Obra no Seu Reino neste tempo final.

 

E todos os Ministros e congregações que estão em diferentes países, recebam uma saudação também, que Deus lhes abençoe e lhes use grandemente em Seu Programa Divino correspondente a este tempo final, no Nome do Senhor Jesus Cristo. Amém. E também vocês aqui presentes. Amém.

 

Para esta ocasião leiamos no Apocalipse, capítulo 11, versículos 15-19, que nos diz:

 

“E o sétimo anjo tocou a sua trombeta, e houve no céu grandes vozes, que diziam: Os reinos do mundo vieram a ser de nosso SENHOR e do seu Cristo, e ele reinará para todo o sempre.

16  E os vinte e quatro anciãos, que estão assentados em seus tronos diante de Deus, prostraram-se sobre seus rostos e adoraram a Deus,

17  Dizendo: Graças te damos, Senhor Deus Todo-Poderoso, que és, e que eras, e que hás de vir, que tomaste o teu grande poder, e reinaste.

18  E iraram-se as nações, e veio a tua ira, e o tempo dos mortos, para que sejam julgados, e o tempo de dares o galardão aos Profetas, teus servos, e aos santos, e aos que temem o teu nome, a pequenos e a grandes, e o tempo de destruíres os que destroem a terra.

19  E abriu-se no céu o templo de Deus, e a arca da sua aliança foi vista no seu templo; e houve relâmpagos, e vozes, e trovões, e terremotos e grande saraiva”.

 

Que Deus abençoe as nossas almas com a Sua Palavra e nos permita entendê-la, no Nome do Senhor Jesus Cristo. Amém.

 

Para esta ocasião o tema é: “O SÉTIMO SELO E O FIM DOS SISTEMAS MUNDIAIS”. Esse é nosso tema do estudo bíblico para hoje domingo, 10 de janeiro de 2016.

 

O Sétimo Selo, o que é o Sétimo Selo? O Sétimo Selo é a Vinda do Senhor, a Segunda Vinda do Senhor à Sua Igreja no Último Dia. Sob o Sétimo Selo está o segredo, o mistério da Vinda de Cristo para buscar a Sua Igreja no Último Dia, para o qual Ele virá os crentes que morreram no passado que serão ressuscitados (porque estão no Paraíso); Ele passará pelo Paraíso e os trará a Terra, onde lhes dará um corpo glorificado e eterno, semelhante ao corpo glorificado que Jesus Cristo tem, o qual será um corpo à semelhança do corpo de Cristo, pois eles já têm a imagem que é o corpo Angelical, o qual  receberam estando na Terra.

 

Nesse corpo Angelical ou corpo Teofânico é que os crentes passam ao Paraíso que é a sexta dimensão, onde se encontram acordados, ali não dormem nem comem. Eles estão felizes ali sem pressa, cada um dos crentes de cada tempo descansando dos trabalhos terrenos da Sua Igreja com o Mensageiro de cada etapa que tiveram no Corpo Místico de Cristo na Terra.

 

Ou seja, cada Anjo Mensageiro de cada Era está com o grupo da sua Era na sexta dimensão, que é a dimensão angelical, a dimensão dos corpos Teofânicos nos quais eles vivem com os corpos Teofânicos parecidos com o corpo físico que tiveram na Terra, mas corpos jovens que aparentam entre dezoito e vinte e um anos de idade.

 

Ali se encontram esperando a Vinda do Senhor ao Paraíso como aconteceu quando Cristo morreu, o qual logo depois de ir ao inferno (na quinta dimensão), após ter a luta com o inimigo o diabo, lhe tirar as chaves do inferno e da morte,  depois Ele passou ao Paraíso (na sexta dimensão), que estava lá embaixo perto da quinta dimensão, como o próprio Cristo mostrou na parábola do homem rico e de Lázaro o mendigo, onde mostrou que o homem rico morreu foi sepultado e, depois, Lázaro morreu ( e vice-versa) e foi levado pelos Anjos ao seio de Abraão.

 

Depois que Cristo saiu do inferno com as chaves do inferno e da morte, passou ao Paraíso ao seio de Abraão onde bateu na porta e ali estavam esperando-O. Ele entrou e saiu com todos eles no domingo da ressurreição, no domingo do molho movido no primeiro dia da semana.

 

A Escritura nos ensina também que Cristo esteve com Seus discípulos por quarenta dias, lhes aparecendo em diferentes ocasiões e lhes falando sobre o Reino de Deus. Certamente que, antes Dele estar com Seus discípulos por esses quarenta dias, Ele teve de apresentar o Seu Sacrifício e o Seu Sangue diante da Presença de Deus, por isso, disse a Maria: “Não me toques, ainda não subi ao Pai”. Mas, depois, em outra ocasião se encontraram com Jesus e Ele permitiu que se aproximassem e tocassem Seus pés e assim por diante. Já tinha subido ao Pai, tinha apresentado o Seu Sacrifício, a Sua oferta pelo pecado, depois Ele desceu para estar com os Seus discípulos por uns quarenta dias, lhes aparecendo, lhes falando sobre o Reino de Deus e lhes dizendo para permanecerem em Jerusalém até que fossem cheios do Espírito Santo.

 

Ele sabia quando seriam cheios do Espírito Santo, mas quando uma pessoa diz a outra: “Me espere em tal lugar, pois esteja ali me esperando, porque eu vou chegar tal dia”. A outra pessoa diz: “Mas isso será mais adiante, então, vou fazer outras coisas”. Mas eles tinham de estar no aposento alto em oração e unânimes, não somente juntos, mas estar unânimes e de acordo no que estavam esperando, estariam se preparando para receber a chegada do Espírito Santo e, assim, obter o novo nascimento, porque o batismo do Espírito Santo produz o novo nascimento.

 

Por isso, Cristo disse a Nicodemos no capítulo 3 de São João, versículos 1-6: “De certo, de certo te digo, que quem não nasça da Água (isso é do Evangelho) e do Espírito (ou seja, o batismo do Espírito Santo), não pode entrar no Reino de Deus”.

 

Assim como para entrarmos neste reino terreno que está controlado pelo inimigo de Deus pelo diabo, tivemos de nascer e ao nascermos aqui nascemos sem vida eterna. Por isso, para a pessoa obter a vida eterna se requer que ela receba ao Redentor  Jesus Cristo como seu único e suficiente Salvador, o qual lhe recebe e lhe dá vida eterna.

 

Bem disse Cristo em São João, capítulo 10, versículos 27-30: “Minhas ovelhas ouvem minha Voz (ao escutarem o Evangelho de salvação de Cristo), e me seguem”. Ou seja, não é somente escutar, mas escutar e seguir a Cristo recebendo-O como Salvador, e perseverar em todos os dias da sua vida. Disse: “... e me seguem, e eu lhes dou vida eterna”. Ele disse: “... e ninguém as arrebatará da minha mão. Meu Pai que me as deu é maior que todos, e ninguém as pode arrebatar da mão do meu Pai. Eu o Pai somos um”. Por isso, Ele tinha de vir e morrer para nos dar vida eterna por meio da Água e do Espírito.

 

No capítulo 6 de São João também quando Ele disse aos discípulos: “Vós também quereis ir?” Porque as pessoas estavam indo quando Ele lhes disse: “Quem não come a minha carne e bebe o meu Sangue, não tem vida permanecente em si mesmo”. As pessoas que antes O seguiam estavam indo, os setenta discípulos também se foram, e os doze Apóstolos ficaram e eles diziam: “Dura é esta Palavra, quem poderá recebê-la”?

 

Os que antes Lhe seguiam não a receberam e se foram. Pensavam: “Este está louco, dizendo que: ‘Quem não come a Sua carne e bebe o Seu Sangue, não obtém vida permanecente em si mesmo”. E somente ficaram os doze, e não muito à vontade, porque viram que eles ficaram sozinhos, e o Seu Mestre tinha falado coisas que fizeram com que as pessoas que O seguiam deixassem de segui-Lo. Jesus Cristo lhes disse: “Vós também quereis ir?” Pedro disse: “E a quem iremos? Tu tens palavras de vida eterna”.

 

Pedro sabia que Jesus era o Cristo, o Filho do Deus vivente, ele sabia que Jesus era o Messias. Era aquele para quem João o Batista o precursor da Primeira Vinda de Cristo tinha preparado o caminho, e havia dito: “Eis aqui o Cordeiro de Deus que tira o pecado do mundo”.

 

Encontramos a Primeira Vinda de Cristo e toda a história do que ocorreu em Sua Primeira Vinda. Para aquele tempo o reino dos gentios ou os reinos mundiais estavam na etapa do império Romano que correspondia às pernas de ferro na estátua que Deus mostrou para o rei Nabucodonosor no capítulo 2 do Livro do Profeta Daniel, e que ele quis saber, porque viu que desde o começo o reino dos gentios começou com o império Babilônico, encabeçado pelo rei Nabucodonosor, passando por diferentes etapas, etapas essas mostradas e representadas nessa estátua. Essa estátua que tinha a semelhança do Profeta Daniel, porque era a estátua que correspondia ao nome que o rei Nabucodonosor tinha colocado no Profeta Daniel.

 

Daniel nem os seus companheiros se humilharam diante dessa estátua que se parecia com ele (Daniel), mas que representava ao deus babilônico e, por conseguinte, à religião babilônica, pois estes impérios tinham a parte política e também a parte religiosa, e sempre o rei era considerado governante e imperador, e também como Deus, porque pensavam que Deus estava encarnado nesse imperador e, por isso, se prostravam diante ele e o adoravam.

 

A religião babilônica sempre foi assim, estava representada nessa estátua, a qual representa o poder político e o poder religioso e o próprio líder político é também o líder espiritual, é rei e sacerdote ao mesmo tempo. Uma imitação do que Cristo é, o qual é Rei e Sumo Sacerdote, Rei segundo a Ordem de Melquisedeque, e Rei e Sacerdote segundo a Ordem de Melquisedeque.

 

Portanto, o diabo tem feito uma imitação do Programa Divino, para confundir a humanidade e se apoderar de todos os Governos do planeta Terra. Por isso, também ofereceu a Cristo os reinos deste mundo, os quais ele disse que eram dele, e que ele os daria a quem ele quisesse dar e se Cristo prostrado adorasse a Satanás, Satanás o diabo os daria a Ele. Ou seja, Cristo, então, seria rei e Sumo sacerdote do reino do diabo, do reino das trevas e, por conseguinte, as pessoas não teriam a oportunidade de receber vida eterna, porque o reino das trevas é um reino de morte.

 

Por isso, Cristo nos tirou do reino das trevas, do reino do maligno onde a pessoa nasce ao nascer nesta Terra, porque nasce pela união de um homem e de uma mulher. E ao receber Cristo como Seu Salvador passa ao Reino de Deus, ao ser batizada na água no Seu Nome, Cristo batizá-la com o Espírito Santo e Fogo, e produzir o novo nascimento na pessoa. Por isso em Filipenses no capítulo 3, versículos 20 e 21, São Paulo disse:

 

“Porque a nossa cidade está nos céus, de onde também esperamos o Salvador, o Senhor Jesus Cristo;

21 o qual transformará o corpo da nossa humilhação, para que seja semelhante ao corpo da sua glória, pelo seu eficaz poder com o qual pode também sujeitar a si mesmo todas as coisas”.

 

Ou seja, a Igreja do Senhor Jesus Cristo, os crentes em Cristo ao nascerem de novo nasceram no Reino de Cristo, no Reino de Deus e são membros do Reino de Deus que será estabelecido neste planeta Terra. Portanto se encontram na esfera espiritual, porque primeiramente tem de passar pela esfera espiritual, nascer no Reino de Cristo, isto é nascer de novo, nascer na sexta dimensão, na dimensão da teofania, na dimensão dos corpos Angelicais, corpos Espirituais, para depois mais adiante receberem a adoção física que será a transformação do seu corpo se estiver vivo, ou a ressurreição em corpo glorificado se partiu em alguma das etapas da Igreja.

 

O Reino de Cristo será estabelecido na Terra, o qual será o Reino do Messias, do Ungido e recordem que Messias significa “Ungido”. Cristo, Messias significa “Ungido” e quando nos diz Messias, o Cristo está nos dizendo o “Ungido”, o Ungido de Deus com o Espírito de Deus em toda a Sua plenitude. Os Profetas foram ungidos com uma porção, Cristo foi ungido com a plenitude da Divindade, com a plenitude de Deus: Pai, Filho e Espírito Santo, tudo em um homem chamado “Jesus”, “o Cristo”, “o Messias”, “o Ungido”.

 

Ele teve de morrer para realizar a Salvação, a Redenção de todas as pessoas escritas no Livro da Vida do Cordeiro no Céu. Se Ele não morresse, nós não poderíamos ter a vida eterna, não poderíamos ser restaurados à vida eterna, de onde o ser humano caiu lá no Jardim do Éden, onde perdeu os direitos à vida eterna e a toda herança divina.

 

Portanto, o segundo Adão que é Jesus Cristo através de Sua manifestação de etapa em etapa na Sua Igreja que é a segunda Eva Se reproduz em filhos e filhas de Deus em cada etapa da Sua Igreja, para o qual Cristo, o Anjo do Pacto, o Espírito Santo vem e unge a um homem, a um Mensageiro em cada Era, lhe prepara ao lhe dar a Sua Palavra, Se faz carne nele, ele a proclama e essa manifestação gloriosa, esse despertamento espiritual, esse avivamento espiritual começa no meio do povo, e Deus por meio do Seu Espírito através desse Mensageiro começa a fazer o chamado dos escolhidos dessa Era. Assim é de Era em Era.

 

É a Trombeta chamando e ajuntando os escolhidos de cada Era. Chama-os e os ajunta no Corpo Místico de Cristo que é a Sua Igreja. Recordem que a noiva ou a esposa e o marido são uma mesma carne e, por isso, Cristo por meio do Seu Espírito, no qual viria, disse: “Eu estarei convosco todos os dias até o fim do mundo”. São Mateus, capítulo 28, versículo 20. Em São Mateus, capítulo 18, versículo 20, onde também nos disse: “Onde dois ou três estiverem reunidos em meu nome, aí eu estarei”.

 

Ou seja, desde o dia de Pentecostes Cristo desceu à Sua Igreja, aos crentes Nele, começou batizando cento e vinte crentes lá no aposento alto, depois, nesse mesmo dia milhares de pessoas creram, as quais foram batizadas na água,  Cristo as batizou com o Espírito Santo e Fogo, e milhares de pessoas foram acrescentadas na Sua Igreja. O que quer dizer que essa é a forma de Cristo acrescentar na Sua Igreja os que receberiam a salvação e vida eterna, é sob a pregação do Evangelho, ungidos com o Espírito Santo e dando fé, produzindo a fé para salvação na alma, no coração de cada pessoa escrita no Livro da Vida do Cordeiro no Céu..

 

No Dia de Pentecostes aquelas pessoas que creram foi uma grande quantidade. (Livro dos Atos, capítulo 2, versículos 41).

 

De sorte que foram batizados os que de bom grado receberam a sua palavra; e naquele dia agregaram-se quase três mil almas”.

 

E nos versículos 46 e 47 deste mesmo capítulo 2 do Livro dos Atos, diz:

 

46  E, perseverando unânimes todos os dias no templo, e partindo o pão em casa, comiam juntos com alegria e singeleza de coração,

47  Louvando a Deus, e caindo na graça de todo o povo. E todos os dias o Senhor acrescentava à igreja aqueles que se haviam de salvar.

 

Os que hão de ser salvos são acrescentados na Igreja do Senhor Jesus Cristo que é o Corpo Místico de Cristo, através do qual Cristo atua, Cristo resplandece e ilumina o entendimento através da pregação do Evangelho de Cristo, para o qual Cristo disse em São Marcos capítulo 16, versículos 15 e 16:

 

Ide por todo o mundo e pregai o evangelho a toda criatura. Quem crer e for batizado, será salvo; mas quem não crer, será condenado”.

 

A salvação e vida eterna são para aquelas pessoas que escutam e recebem Cristo como Salvador, que são batizadas na água no Seu Nome, Cristo lhes batiza com o Espírito Santo e Fogo, e produz o novo nascimento nelas. Todos os nascidos de novo são membros do Corpo Místico de Cristo, todos nasceram do Céu, porque o novo nascimento é do Céu, não é terreno e, por isso, nós como crentes em Cristo nascidos de novo temos a cidadania celestial.

 

Como pessoas nascidas através dos nossos pais terrenos nós temos a cidadania terrena do país onde nascemos e algumas vezes podemos conseguir outras cidadanias também. Mas mesmo que consigamos outras cidadanias, a pessoa leva o nome do país onde ela nasceu. Se a pessoa nasceu na França leva o nome de francesa, é francesa; se nasceu na Inglaterra é inglesa; se nasceu na América do Norte, é americana; se nasceu em algum outro país leva o nome do país em que nasceu como cidadã e pertence a uma nação como membro da família humana.

 

Vimos como os que hão ser salvos são acrescentados na Igreja: escutando a pregação do Evangelho de Cristo, a fé de Cristo nascendo na alma da pessoa, recebendo-O como Salvador, sendo ela batizada na água no Nome do Senhor Jesus Cristo, Cristo batizando-a com o Espírito Santo e Fogo e Cristo produzindo o novo nascimento na pessoa.

 

E a cada vez que uma pessoa nasce de novo no Reino de Cristo sucede o mesmo que sucedeu quando Cristo o Filho de Deus nasceu em Belém da Judeia, quando os Anjos, as hostes celestiais cantaram no nascimento de Cristo, e Cristo disse que quando um pecador se arrepende há gozo no Céu. Também há gozo, alegria e cânticos, porque quando um rei nasce há cantos de alegria e de agradecimentos a Deus por um filho que nasceu na Terra.

 

São Paulo disse que a Igreja do Senhor Jesus Cristo é Templo de Deus, é a firmeza da verdade. A Igreja do Senhor Jesus Cristo é o maior que Cristo tem na Terra, porque ela tem o Espírito Santo nela Se manifestando de etapa em etapa. Cristo Se reproduzindo em filhos e filhas de Deus, Cristo em Espírito Santo no meio da Sua Igreja Se reproduzindo em cada etapa da Sua Igreja.

 

Como sucede na família terrena que no matrimônio vai se reproduzindo de etapa em etapa e não nascem todos no mesmo ano, embora quando nascem três ou seis já nasceram todos de uma vez, mas no Reino de Deus não é assim, pois, vão nascendo de etapa em etapa, de ciclo em ciclo. E no ciclo final, na Era de Pedra Angular nascem os filhos e filhas de Deus que formarão essa etapa que coroa a Igreja do Senhor Jesus Cristo no Último Dia, a etapa mais importante de todas as etapas e paralela ao tempo de Noé, ao tempo de Abraão e de Ló, e também ao tempo de Jesus.

 

Há mistérios que ainda não estão abertos ao público, pela simples razão de não convém abri-los ao público, para que não saiam os imitadores tratando de fazer o que Cristo tem de fazer e, depois, as pessoas dirão: “Isso é o mesmo que fulano dizia e fazia”.

 

Como se passou lá nos dias de Jesus, quando diziam: “Vieram Teudas e Judas, muitos os seguiram, mas quando morreram o grupo se dissolveu”. Foi Gamaliel quem disse isso: “Deixem estas pessoas tranquilas. Se for um movimento como o de Teudas e de Judas se dissolverá”. Mas não foi assim, porque esse não era o mesmo que Teudas e Judas.

 

Sempre o inimigo trata de se adiantar para perverter o Programa de Deus, para que quando o Programa de Deus se cumpra não tenha efeito no povo e que diga: “Isso é a mesma coisa, já vieram outros com a mesma história”. Não pode haver uma imitação se não há algo verdadeiro do qual os imitadores estão copiando. O importante não é somente saber que há imitadores, que há coisas falsas, senão conhecer qual é a Verdade, porque essa é a que será de proveito para as pessoas. Por isso, Jesus dizia: “Esquadrinhais as Escrituras, porque nelas vos parece ter a vida eterna e elas são as que dão testemunho de mim”. [São João 5:39].

 

Ou seja, são as Escrituras que diziam que o Messias tinha de vir, que tinha de aparecer no Seu ministério na semana de número setenta e que na metade da semana setenta a Sua vida tinha de ser tirada, não por Si mesmo, mas a tirariam. Isso está no capítulo 9 de Daniel.

 

Cristo dizia sempre que o Pai dava testemunho Dele. O Testemunho do Pai está na Escritura, falado pelo Espírito Santo falando através dos diferentes Profetas que Ele enviou. A Palavra Profética, o que estava prometido para aquele tempo, estava se fazendo realidade na pessoa de Jesus Cristo. Por isso, Cristo podia dizer: “Hoje se cumpriu esta Escritura diante de vós”. (São Lucas, capítulo 4, do versículo 11 em diante).

 

Nos farsantes, nos falsos Profetas não estava se cumprindo a Escritura prometida, somente no Enviado de Deus, daqueles dias: Jesus Cristo. Sempre a Palavra vem ao Profeta correspondente a cada etapa do Programa Divino, se faz carne nele, ele a fala e, então, essa Palavra se cumpre.

 

E falando do Sétimo Selo já vimos que é a Vinda do Senhor, da qual leremos algo aqui que o Rev. William Branham falou sobre o Sétimo Selo, nas páginas 464 e 465 do Livro “Os Selos” em espanhol:

 

“Devemos recordar que este Sétimo Selo é o fim do tempo de todas as coisas. Correto. As coisas escritas no Livro da Redenção selado com sete selos desde antes da fundação do mundo, tudo termina. É o fim deste mundo agitado, o fim da natureza agitada e é o fim de tudo. Nisso também encontramos o fim das Trombetas, das Taças, da Terra; e até é o fim do tempo. O tempo termina, assim a Bíblia nos diz no Apocalipse 10:1-7, onde o Anjo disse: ‘O tempo não será mais”, será o dia quando suceda este grande evento. Aí tudo termina.

 

No final deste Sétimo Selo é o fim da Era da Igreja, é o fim do Sétimo Selo, é o fim das Trombetas, é o fim das Taças e até mesmo é o fim da entrada ao Milênio. Tudo isso está contido no Sétimo Selo”.

 

Ele nos falou que o Sétimo Selo é como um foguete, desses que lançam nas festas patronais, que explode e sobe, depois explode lá em cima, saem muitas estrelinhas, uma dessas estrelas volta a explodir, e saem outras estrelinhas, e assim por diante. Ele disse:

 

Assim é o Sétimo Selo. Aí termina o tempo para o mundo. É o fim do tempo para isto e aquilo e de todas as coisas. Tudo termina com o Sétimo Selo. Agora como Deus fará? Isso é o que não sabemos, não sabemos. Nisto será o tempo para todas estas coisas e a entrada ao Milênio”.

 

Vimos como será o Sétimo Selo, a Vinda do Senhor e nas páginas 474 e 475, nos deu mais luz sobre a Vinda do Senhor. Disse:

 

“Eu unicamente estou lhes dizendo o que vi e as coisas que me foram ditas. Você faça o que quiser. Eu não sei quem será, nem o que vai acontecer. Não sei! Somente sei que esses Sete Trovões contêm o mistério por cuja razão houve silencio no Céu. Todos entendem?”

 

E houve silencio no Céu, quando o Sétimo Selo foi aberto no Apocalipse capítulo 8, versículo 1. E esse é o mistério da Vinda do Senhor no Último Dia. Disse:

 

“Pode que agora seja o tempo e a hora quando apareça esta grande pessoa que estivemos esperando. Talvez este ministério pelo qual tratei de converter as pessoas à Palavra, serviu de fundamento. Se for assim, então, estarei lhes deixando para sempre. Não haverá dois aqui ao mesmo tempo”.

 

Isso foi como no tempo de João o Batista, quando disse: “A Ele convém crescer e eu minguar”. Isso foi o que o precursor da Primeira Vinda disse, e isso foi também o que disse o precursor da Segunda Vinda de Cristo.

 

Não haverá dois aqui ao mesmo tempo. E se assim for, ele crescerá e eu minguarei”.

 

Estava falando da Vinda do Senhor e encontramos o que ele disse: que não haverá dois aqui ao mesmo tempo, que ele não estará aqui no cumprimento do Sétimo Selo, porém se ele estivesse aqui, o Sétimo Selo, o Senhor na Sua Vinda cresceria e o precursor minguaria.

 

Como no tempo de João o Batista e de Jesus quando muitas pessoas seguiam a João, mas quando Jesus apareceu e João O identificou, as pessoas que seguiam a João (muitas delas) seguiram a Jesus, e milhares de pessoas dentre o povo das diferentes Cidades e Aldeias seguiram a Jesus. E disseram a João: “Aquele do qual tu deste testemunho, agora, ele batiza mais pessoas que tu e mais pessoas seguem a Ele do que a ti”. João lhes disse: “Convém que Ele cresça e eu diminua”.

 

“E se assim for, ele crescerá e eu minguarei. Eu não sei! Mas Deus me deu o privilégio de olhar e ver o que é (ou seja ele soube o que era); eu vi abrir-se até onde vi”.

 

Na Visão da Tenda que ele teve, ele viu tudo isso: viu o Anjo do Pacto, a Coluna de Fogo que lhe acompanhava se movendo de onde ele estava e foi falar com mais alguém, foi ao Pequeno Quartinho. Esteve falando com alguém mais que estava mais acima dele e, depois, foi para o Pequeno Quartinho que estava nessa Grande Tenda Catedral que foi mostrada ao Rev. William Branham.

 

Ele tratou de realizar essa Visão, mas porquanto não era para ele realizá-la, nunca pode ter essa Grande Tenda Catedral que ele viu em visão. Mas é uma promessa, é parte do Programa Divino e para este tempo final terá de se tornar uma realidade. Foi mostrada ao Rev. William Branham que ali será a Terceira Etapa e, por conseguinte, ali será a grande vitória no Amor Divino.

 

Portanto, o cumprimento da Visão da Tenda aparecerá no meio da Igreja do Senhor Jesus Cristo, na Era de Ouro, onde se moverá a Coluna de Fogo que acompanhou Moisés, a Coluna de Fogo que acompanhou aos Apóstolos, a Coluna de Fogo que se fez carne em Jesus, a Coluna de Fogo que acompanhou o ministério do Rev. William Branham. A Coluna de Fogo foi até ao Lugar Santíssimo para onde voou lá no tempo de Moisés para o Lugar Santíssimo do Tabernáculo que Moisés construiu conforme ao modelo que lhe foi mostrado no Céu. No Tabernáculo e no Templo que Salomão construiu a sua entrada começava pelo Leste, e o Lugar Santíssimo ficava no Oeste.

 

Cristo esteve construindo um Templo Espiritual que é a Sua Igreja. Começou pelo Leste no Oriente Médio com os judeus, continuou na Ásia Menor com São Paulo, logo passou a Europa onde teve cinco etapas, cinco Eras e, depois, voou para a Inglaterra, onde teve a sexta etapa ou a sexta Era da Igreja, daí voou para a América do Norte, onde teve a sétima Era, a Era representada na Igreja de Laodiceia, da qual o seu Mensageiro foi o Rev. William Branham.

 

Esse foi o Anjo Mensageiro da Igreja a quem a Coluna de Fogo, o Anjo do Pacto, Cristo em Espírito Santo acompanhava e através do qual lhe falava e lhe mostrava as visões das coisas que tinha de falar e que tinha de fazer. Como Jesus dizia: “Eu não faço nada de mim mesmo. Como o Pai me mostra, assim eu faço”. [São João 8:28]. Assim foi com o Rev. William Branham, mas ele já partiu.

 

Para onde se foi? Para onde a Coluna de Fogo, o Anjo do Pacto voou? Para onde foi Cristo em Espírito Santo? Porque no lugar para onde foi se cumprirá as promessas do Último Dia para nos dar a fé para sermos transformados e raptados, onde estará nos falando como Leão e estará no cumprimento da Visão da Tenda cumprindo a Terceira Etapa, a etapa da Palavra criadora sendo falada, e onde nos dará a fé para sermos transformados e raptados, ou seja, onde nos revelará o mistério do Sétimo Selo, para assim nos dar a fé para nossa transformação.

 

Essa será a última etapa no meio do Cristianismo e como é uma etapa representada no número oito, é uma etapa ou é uma Era eterna onde os crentes em Cristo do Último Dia receberão a adoção física a transformação e os que morreram em Eras passadas receberão a ressurreição em corpos glorificados. Porque não haverá fim dessa Era de Ouro da Igreja, essa Era de Pedra Angular é a Era do Trono do Senhor Jesus Cristo na Sua Igreja.

 

E, por isso, é que a Reclamação se realizará na Era de Pedra Angular, onde Cristo mudará de Cordeiro a Leão para fazer a Sua Obra de Reclamação: Ele reclamará a todos os que partiram e que Ele redimiu com Seu Sangue, para ressuscitá-los em corpos glorificados; e transformará aos crentes Nele que vivam, ou seja, os adotará fisicamente que será a redenção do corpo, a transformação. Essa será a adoção física, porque já receberam a adoção espiritual quando receberam o Espírito Santo e obtiveram o novo nascimento.

 

O corpo glorificado é um corpo celestial, não é terreno, é do Reino de Deus, do Reino de Cristo, pelo qual São Paulo nos disse:

 

A nossa cidade está nos Céus, de onde também esperamos o Salvador, o Senhor Jesus Cristo;

21 o qual transformará o corpo da nossa humilhação, para que seja semelhante ao corpo da sua glória, pelo seu eficaz poder com o qual pode também sujeitar a si mesmo todas as coisas.

 

O Sétimo Selo como já vimos é a Vinda do Senhor no Último Dia é a Vinda da Pedra não cortada por mãos que foi cortada do Monte de Deus e com a Sua Vinda e na Sua Vinda virá o fim do reino dos gentios que se encontra na etapa dos pés de ferro e de barro de lodo.

 

Estejamos preparados, porque o fim dos sistemas mundiais, o fim do reino dos gentios chegará neste tempo final, porque não pode haver dois reinos governando o planeta Terra. Com a vinda do Reino de Deus na Vinda de Cristo, o reino dos gentios terá de ser tirado para ser estabelecido o Reino do Messias neste planeta Terra.

 

Portanto, por dois mil anos estiveram esperando a Vinda do Sétimo Selo, a Vinda do Senhor, para que estabeleça o Seu Reino. Os judeus mesmo levam mais tempo esperando a Vinda do Messias, embora tenha demorado ela se cumprirá e não é que tenha demorado, mas é porque estava escrito assim no Programa Divino para este tempo final, para o Último Dia. Assim, neste tempo final todas estas profecias estarão se cumprindo, estão se materializando e os crentes em Cristo estarão mais agarrados de Cristo se preparando para a Vinda do Senhor e para nossa transformação.

 

Os escolhidos não ficarão aqui e tampouco querem ficar para passar pela grande tribulação, onde os juízos divinos cairão sobre o planeta Terra. Porquanto eles foram limpos com o Sangue de Cristo, os escolhidos, os membros da Igreja não têm pecado e, por conseguinte, não podem passar pelos juízos da grande tribulação. Portanto, estejamos preparados, porque o Sétimo Selo porá fim aos sistemas mundiais. Estejamos preparados.

 

Na Segunda aos Tessalonicenses no capítulo 2 nos falou também da Vinda do Senhor para o tempo final. E o próprio Cristo falou da ressurreição dos crentes Nele para o Último Dia em São João no capítulo 6, versículos 39-58, onde nos disse que Ele os ressuscitará no Último Dia. E também em São João no capítulo 11, versículos 21-27, nos falou de todo esse Programa Divino para o Último Dia.

 

O tipo e figura da ressurreição dos mortos em Cristo para o Último Dia estava em Lázaro irmão de Marta e de Maria, o qual foi ressuscitado no quarto dia. E o quarto dia representa a quarta etapa da Igreja no Programa de Restauração, que corresponde à Era de Pedra Angular. É aí Cristo tocará a Trombeta Final, a Grande Voz de Trombeta, os mortos em Cristo ressuscitarão primeiro e nós que vivemos seremos transformados, depois, nos iremos com Ele a Ceia das Bodas do Cordeiro após sermos transformados e passarmos uma temporada de trinta ou quarenta dias já adotados, e nos iremos a Ceia das Bodas do Cordeiro no Céu, na sétima dimensão, na dimensão do Pai, na dimensão de Deus.

 

“O SÉTIMO SELO E O FIM DOS SISTEMAS MUNDIAIS”.

 

Vimos que o Sétimo Selo é a Segunda Vinda de Cristo, a Vinda de Cristo à Sua Igreja e o fim dos sistemas mundiais: o fim dos reinos deste mundo, o fim dos reinos que o diabo ofereceu a Cristo e disse que lhe daria se Ele prostrado o adorasse. (São Mateus, capítulo 4, do versículo 8 em diante).

 

Estamos no tempo final, estamos no Último Dia, estamos no tempo para a Vinda do Senhor, estamos no tempo messiânico, reconhecido por muitos países e por muitos grupos e instituições religiosas e políticas. E tudo se apressa neste tempo final.

 

Os crentes em Cristo escaparão por suas vidas e aqueles que tenham familiares: orem por eles crendo que Deus os dará. A mesma fé que você usou para a sua salvação, use-a para a salvação dos seus familiares, crendo aqui na alma, e Deus os dará e, isso, será uma demonstração do seu amor para com a sua família, aos seus familiares. Portanto, encomende-os ao Senhor pedindo a salvação deles, para que Cristo lhes dê, porque assim como foi dito ao Rev. William Branham: “Tudo o que tu amaste e todos os que te amaram, Deus te os dará.” E ele os viu no Paraíso. Assim também, todos que você ama e todos os que lhe amam, Deus os dará, se você crer de todo coração. É pela fé, as promessas de Deus são obtidas pela fé.

 

Se houver alguma pessoa que ainda não recebeu Cristo como Salvador, pode fazer isso nestes momentos, e estaremos orando por você para que Cristo lhe receba no Seu Reino, lhe perdoe, lhe limpe de todo pecado com Seu Sangue, você seja batizado na água no Seu Nome, Cristo lhe batize com o Espírito Santo e Fogo, produza o novo nascimento em você e nasça no Reino de Deus, nasça do Céu.

 

Portanto, podem chegar até aqui na frente todos vocês que estão aqui nesta atividade, e vocês que estão em outros países podem chegar até aí na frente onde vocês se encontram, para que fiquem incluídos na oração que estaremos fazendo por todos os que estarão recebendo Cristo como único e suficiente Salvador. E também as crianças podem chegar aí na frente para receber Cristo como único e suficiente Salvador.

 

Vamos ficar em pé para orarmos pelas pessoas que estão recebendo Cristo como único e suficiente Salvador. Com nossos rostos inclinados e nossos olhos fechados:

 

Pai Nosso que estás nos Céus, santificado seja o Teu Nome. Venha o Teu Reino, seja feita a Tua vontade aqui na terra como no Céu. Dê-nos hoje o nosso pão de cada dia, perdoe as nossas dívidas, assim como nós perdoamos aos nossos devedores e não nos deixes cair em tentação, mas livra-nos do mal, porque Teu é o Reino, o poder e a glória pelos séculos dos séculos. Amém.

 

Pai celestial, viemos a Ti no Nome do Senhor Jesus Cristo trazendo todas estas pessoas que estão recebendo Cristo como o único e suficiente Salvador, e eu Te rogo que as recebas no Teu Reino, no Nome do Senhor Jesus Cristo. Amém.

 

E agora repitam comigo esta oração que estarei fazendo por vocês:

 

Senhor Jesus Cristo eu venho a Ti reconhecendo que sou pecador e necessito um Redentor, um Salvador. Reconheço que não há outro Nome debaixo do Céu no qual possamos ser salvos, reconheço a Tua morte na Cruz do Calvário como o Sacrifício da Expiação pelos nossos pecados e creio na Tua Primeira Vinda e na Tua Obra de Redenção na Cruz do Calvário.

 

Dou testemunho público da Tua fé em mim, e Te recebo como meu único e suficiente Salvador. Rogo-Te que me perdoes, me limpes de todo pecado com Teu Sangue, que me batizes com o Espírito Santo e Fogo após eu ser batizado na água no Teu Nome e que produzas o novo nascimento em mim.

 

Eu quero nascer no Teu Reino, quero viver eternamente no Teu Reino. Senhor salve-me! Faz em minha vida uma realidade a salvação que ganhaste para mim na Cruz do Calvário. Eu Te rogo no Teu Nome: Senhor Jesus Cristo, no Teu Nome Senhor Jesus Cristo, para quem seja a glória e a honra pelos séculos dos séculos. Amém.

 

Sabemos que o batismo na água é tipológico. No batismo na água nos identificamos com Cristo na Sua morte, Seu sepultamento e na Sua ressurreição. Quando Cristo morreu na Cruz do Calvário estávamos Nele como atributos Dele e, por conseguinte, quando somos batizados nos identificamos com Cristo lá na morte que Ele teve.

 

É como Abraão quando dizimou a Melquisedeque: Levi ainda não tinha nascido ele é filho de Jacó, Jacó é filho de Isaque e Isaque é filho de Abraão. Ou seja, Abraão é o bisavô de Levi. E São Paulo nos disse que quando Abraão dizimou a Deus, a Melquisedeque lá Levi (que estava nos lombos de Abraão) estava dizimando. É porque a vida da pessoa, a vida física da pessoa surge na quarta geração anterior a ela, vem do bisavô ao avô, do avô vem ao pai, e do pai vem à pessoa quando ela nasce.

 

Portanto é importante sabermos que a nossa vida estava em Cristo. Daí nós viemos, daí nascemos e, para isso, é que Ele tem uma esposa que é a Sua Igreja, para Se reproduzir através dela e produzir o novo nascimento nos crentes que O recebem como Salvador.

 

E, depois, esses mesmos crentes que nascem de novo no campo espiritual, são os que logo depois serão transformados e terão corpos eternos, glorificados semelhantes ao corpo glorificado de Cristo, que é um corpo interdimensional. Por isso, Ele podia entrar com as portas fechadas lá no tempo dos Apóstolos, por medo dos judeus eles fechavam as portas e tinham as suas reuniões privadas. Mas Cristo não tinha necessidade de que lhe abrissem a porta, Ele aparecia no meio deles e depois desaparecia.

 

Essa é o tipo de corpo que Ele tem para mim, e para quem mais? Para cada um de vocês também: corpo imortal, corpo glorificado, corpo jovem que aparenta a idade entre os dezoito e vinte e um anos de idade, e corpo interdimensional com o qual você poderá ir ao planeta mais longínquo, até a constelação mais distante, e ao sistema solar mais longe gastando o mesmo tempo, o mesmo lapso de tempo em que você levaria para sair daí onde se encontra e chegar até aqui na frente nesta lona, ou levaria o mesmo tempo em dar um passo: Dar um passo adiante de você poderia ser a mesma velocidade (ou menor), seria o mesmo tempo que você levaria para ir de um planeta a outro, e de uma constelação a outra, isso porque assim como Cristo é os crentes também serão.

 

Quando oramos a Cristo Ele está conosco, mas se outra pessoa em outro país está fazendo o mesmo, aí também Ele está. Não há problema com o tempo e a distância.

 

Foi para mim uma grande bênção estar com vocês nesta ocasião neste estudo bíblico: “O SÉTIMO SELO E O FIM DOS SISTEMAS MUNDIAIS”.

 

Deixo com vocês aqui o Rev. José Benjamim Pérez para continuar e finalizar, e deixo o Ministro correspondente em cada país, para que indique (aos que receberam Cristo como Salvador nestes momentos) como fazer para se batizarem na água no Nome do Senhor Jesus Cristo. E continuaremos nos vendo eternamente no Reino de Cristo o nosso Salvador.

 

Que Deus lhes abençoe e lhes guarde, lhes prospere espiritualmente, lhes use grandemente neste ano 2016 em Seu Programa correspondente a este tempo final, no Nome do Senhor Jesus Cristo. Amém.

 

Com vocês aqui o Rev. José Benjamim Pérez para continuar. Que Deus lhes abençoe, lhes guarde, lhes prospere espiritualmente e materialmente, que este seja o maior ano para todos nós e que tenhamos o ano da maior vitória obtida na nossa vida, no Nome do Senhor Jesus Cristo. Amém.

 

“O SÉTIMO SELO E O FIM DOS SISTEMAS MUNDIAIS”.