MENSAGENS





Warning: Invalid argument supplied for foreach() in /home/cderc813/public_html/mensagens/index.php on line 54

Warning: Invalid argument supplied for foreach() in /home/cderc813/public_html/mensagens/index.php on line 121

A Revelação de Deus por meio dos Profetas

Data: 05/02/2017 Tempo: 00:55:34





 

A REVELAÇÃO DE DEUS POR MEIO DOS PROFETAS

 

Dr. William Soto Santiago

Domingo, 05 de Fevereiro de 2017

Cayey - Porto Rico

 

 

Boa tarde, amados amigos e irmãos aqui presentes, aos que estão nas diferentes nações e aos Ministros e suas congregações.

 

O Missionário Miguel Bermúdez Marín hoje se encontra em Barcelona na Venezuela, onde o Reverendo Jesus Barrolleta pastoreia. Minhas saudações, Missionário Miguel Bermúdez Marín, Reverendo Barrolleta, e toda a congregação lá em Barcelona, Venezuela.

 

Que Deus os abençoe grandemente, abra as Escrituras e o entendimento para compreenderem a Palavra do Senhor correspondente ao tema da escola bíblica de hoje domingo, 5 de Fevereiro de 2017.

 

E o mesmo também para todos os Ministros e suas congregações: Que as bênçãos de Cristo, o Anjo do Pacto estejam com todos vocês, com todos os Ministros e congregações, com todos os irmãos, comigo também, com esta congregação aqui em Porto Rico, e com seu Ministro, o Reverendo José Benjamim Pérez, no Nome do Senhor Jesus Cristo. Amém.

 

Para esta ocasião temos a leitura de Amós, capítulo 3, versículo 7 e de Zacarias, capítulo 7, versículos 11 e 12. No capítulo 3 de Amós, versículo 7, diz:

 

Certamente o Senhor DEUS não fará coisa alguma, sem ter revelado o seu segredo aos seus servos, os Profetas.

8  Rugiu o leão, quem não temerá? O Senhor DEUS falou, quem não profetizará”?

 

Em Zacarias no capítulo 7, versículos 11 e 12, diz:

 

Eles, porém, não quiseram escutar, e deram-me o ombro rebelde, e ensurdeceram os seus ouvidos, para que não ouvissem.

12  Sim, fizeram os seus corações como pedra de diamante, para que não ouvissem a lei, nem as palavras que o SENHOR dos Exércitos enviara pelo seu Espírito por intermédio dos primeiros Profetas; daí veio a grande ira do SENHOR dos Exércitos”.

 

Que Deus abençoe nossas almas com a Sua Palavra e nos permita entendê-la.

 

O nosso tema para o estudo bíblico de hoje, domingo de escola bíblica é: “A REVELAÇÃO DE DEUS POR MEIO DOS PROFETAS”.

 

É importante sabermos como a revelação de Deus vem a Seu povo de etapa em etapa, de Era em Era, para o qual, é importante sabermos que, para cada tempo, Deus tem um trabalho para realizar em Seu Programa.

 

Há Palavra de Deus para ser cumprida em cada etapa da raça humana, há Palavra de Deus para ser cumprida a Israel, e há Palavra de Deus para ser cumprida a Igreja do Senhor Jesus Cristo. Portanto, é importante sabermos como essa Palavra de Deus vem a Seu povo, para ser materializada essa Palavra e produzir o fruto correspondente a esse tempo.

 

Sempre que Deus vai fazer algo o anuncia de antemão, porque isso é o que está no pensamento de Deus desde antes da fundação do mundo, para o qual, sempre terá um instrumento para revelar-Se a ele, dar-lhe a conhecer qual é o Seu Programa correspondente a esse tempo, para que o dê a conhecer ao povo de Deus sob a Dispensação em que essa pessoa se encontra, conforme ao Pacto Divino e à Dispensação divina em que se está vivendo.

 

Por exemplo, uma pessoa não pode vir dizendo que recebeu uma mensagem, uma revelação divina da parte de Deus, para construir uma arca. Ela estará atrasada a milhares de anos, porque essa pessoa que tinha de receber essa revelação já a recebeu, e essa promessa foi cumprida para salvação de todos os que entrassem nessa promessa materializada, na arca de Noé.

 

A pessoa tem de saber o tempo em que ela está vivendo, qual é a promessa de Deus para o tempo em que vive, e qual é o instrumento que Deus tenha para esse tempo, porque haverá muitos imitadores, como em todos os tempos e no nosso tempo também, porém, sempre houve um Profeta verdadeiro de Deus em cada tempo, ao qual veio a Palavra de Deus.

 

Porque o Senhor Deus não fará nada, sem que antes revele Seus segredos a Seus servos Seus Profetas”.

 

Tudo o que Deus vai fazer na Terra, Ele o revela de antemão ao Profeta que Ele tenha para esse tempo. E os Profetas que profetizaram do mesmo em tempos passados, são vindicados, quando aparece o Profeta para o tempo em que Deus vai cumprir o que Ele prometeu. Tão simples assim.

 

E por que tem de ser um Profeta? Porque os Profetas são os enviados Por Deus para esse propósito e com as duas consciências juntas. O que corresponde a uma pessoa normal fazer para ter um sonho, um Profeta pode tê-lo acordado. Uma pessoa normal tem de dormir para ter o sonho.

 

Porque o sonho tem haver com a consciência e o subconsciente, com o consciente e o subconsciente e, porquanto, um Profeta de Deus tem as duas consciências juntas, não tem problema algum. O que corresponde a uma pessoa normal dormir para ter um sonho, um Profeta pode tê-lo acordado. Portanto, não há problema algum para receber a revelação de Deus, sem ter de deitar-se para sonhar.

 

Eles são os Embaixadores de Deus neste planeta Terra, são os instrumentos de Deus, através dos quais, Deus Se revelou de Era em Era e de Dispensação em Dispensação.

 

Por isso, na passagem que lemos em Zacarias disse que não quiseram escutar. Escutar a quem? A Deus, e como? Através de um Profeta.

 

“...E puseram seu coração como diamante, para não ouvirem a lei nem as palavras que o Senhor dos exércitos enviava por seu Espírito, por meio dos primeiros Profetas”.

 

Como veio a Palavra de Deus, a Palavra que Deus falava? Por meio dos Profetas. Deus a revela a eles, fala a eles, e eles a falam ao povo.

 

Qualquer pessoa diz que qualquer um pode receber a Mensagem de Deus no coração, e logo depois que é dada a pessoa está chamada á recebê-la, porém, recebê-la direto da parte de Deus para proclamá-la é somente ao Mensageiro correspondente a esse tempo.

 

Vejamos o que nos diz em Deuteronômio no capítulo 18, do versículo 15 em diante. Diz:

 

15  O SENHOR teu Deus te levantará um Profeta do meio de ti, de teus irmãos, como eu; a ele ouvireis”.  A quem Deus diz que escutem? Ao Profeta que Ele levanta e envia.

16  Conforme a tudo o que pediste ao SENHOR teu Deus em Horebe, no dia da assembleia, dizendo: Não ouvirei mais a voz do SENHOR teu Deus, nem mais verei este grande fogo, para que não morra.

17  Então o SENHOR me disse: Falaram bem naquilo que disseram.

18  Eis lhes suscitarei um Profeta do meio de seus irmãos, como tu, e porei as minhas palavras na sua boca, e ele lhes falará tudo o que eu lhe ordenar.

19  E será que qualquer que não ouvir as minhas palavras, que ele falar em meu nome, eu o requererei dele”.

 

Onde Deus põe a Sua Palavra? Na boca de um Profeta. Para que? Para que a fale ao povo. E disse: “A ele ouvireis”. E diz:

 

“…E porei as minhas palavras na sua boca, e ele lhes falará tudo o que eu lhe ordenar.

19  E será que qualquer que não ouvir as minhas palavras, que ele falar em meu nome, eu o requererei dele”.

 

Ou seja, não é uma questão de que se diga: “Eu não creio que o que esteja falando seja verdade”, porque Deus pedirá conta a todo aquele não escute a esse Mensageiro que Ele envia para cada tempo.

 

Uma pessoa pode dizer: “Eu não gosto de como fala. Eu não gosto do seu estilo”. Deus deu o estilo, Deus o desenhou dessa forma, portanto, ele vem como Deus o desenhou.

 

João o Batista veio vestido com uma pele de ovelha e assim por diante, outros vieram em diferentes formas e como Deus os desenhou desde antes da fundação do mundo. Por isso é que Jeremias e também Isaías falam que desde antes de nascerem já seus nomes estavam escritos no Livro de Deus, e que Deus os tinha escolhido para serem Profetas.

 

Por isso é que eles podiam ouvir de Deus e até verem os anjos, escutarem aos anjos enviados, como sucedia com o Profeta Daniel, ao qual Deus lhe enviou o Anjo ou o Arcanjo Gabriel para que lhe desse a conhecer as coisas que sucederiam.

 

E o Arcanjo Gabriel até disse a Daniel: “Porque tu és muito amado no Céu”. [Daniel 9:23] Ou seja, expressou que lá no Céu amam aos Mensageiros de Deus e ao povo de Deus. E foi por amor que Deus realizou a Obra de Redenção a favor do ser humano, por meio de Jesus Cristo, “o Profeta de Nazaré” (como O chamavam), “o Verbo feito carne”, Deus feito carne no meio do povo hebreu, para falar e realizar a Obra que tinha de fazer na Sua Primeira Vinda, para morrer como o Sacrifício da Expiação pelos pecados de Israel e pelos pecados do ser humano.

 

Portanto, é importante sabermos que Jesus Cristo era um Profeta como Moisés. E um Profeta Dispensacional sempre é um Profeta como Moisés, porque Moisés era um Profeta Dispensacional: o Profeta da Dispensação da Lei.

 

E o que tem haver conosco este tema de um Profeta como Moisés e a revelação de Deus por meio dos Profetas? Porque temos a promessa de que, para este tempo final, Deus enviará a um Profeta para os judeus, e também estará no meio da Igreja do Senhor Jesus Cristo. Tão simples assim!

 

E trará a revelação de Jesus Cristo para o tempo final, trará a revelação divina de Deus para este tempo final, para bênção da Igreja do Senhor Jesus Cristo, para receber a fé para ser transformada e levada com Cristo à Ceia das Bodas do Cordeiro e bênção do povo hebreu, para a restauração de Israel, para a introdução do Reino do Messias, do Reino do Filho de Davi. Por isso, em Malaquias no capítulo 4, nos fala que Deus enviará a Elias antes que venha o grande e terrível Dia do Senhor.

 

Já enviou a Elias pela primeira vez: Elias Tisbita. Depois o segundo Elias foi Eliseu, Profeta com a dupla porção que estava em Elias e, por conseguinte, foi o segundo Elias. Depois enviou a João o Batista com o espírito e virtude de Elias, esse foi o terceiro Elias ou a terceira manifestação do ministério de Elias em um homem, em um Profeta. E pela quarta vez enviou a outro Profeta, ao Reverendo William Branham na América do Norte, e esse foi o quarto Elias, precursando a Segunda Vinda de Cristo. Portanto, a Segunda Vinda de Cristo será conforme ele disse que será.

 

E temos a promessa de que haverá um quinto Elias, que virá com o espírito e virtude de Elias, e com o espírito e virtude do Espírito Santo para o povo hebreu.

 

Ou seja, este é um tempo paralelo ao tempo de João o Batista e de Jesus e, por conseguinte, a Era ou a etapa será paralela à etapa em que veio João o Batista e Jesus Cristo ou Yeshua. Aquela foi a etapa de Pedra Angular, a de Yeshua ou de Jesus Cristo e a de João foi a sétima etapa da Igreja hebraica sob a Lei.

 

Para este tempo final Deus enviou ao Reverendo William Branham com o ministério de Elias pela quarta vez, precursando a Segunda Vinda de Cristo na sétima Era da Igreja gentia, representada na Era ou na Igreja de Laodiceia.

 

E, depois, a promessa do precursado para a Era da Pedra Angular, que também terá de ser um Profeta, porém, “Dispensacional”, ao qual serão reveladas as coisas que deverá falar à Sua Igreja, à Igreja do Senhor Jesus Cristo, e ao povo hebreu. Esse será um “Davi”.

 

Recordem que Davi era o filho de número oito de Jessé. E assim como Jessé teve oito filhos, a Igreja do Senhor Jesus Cristo terá oito etapas com oito Mensageiros, um para cada Era.

 

Os sete primeiros filhos de Jessé são tipo e figura dos sete Mensageiros das sete Eras da Igreja e o oitavo filho, Davi, é tipo e figura da Vinda de Cristo no Último Dia, na Sua manifestação final, na Vinda do Filho do Homem como Filho de Davi, conforme está profetizado. Ou seja, o que terá a bênção maior será o da Era oitava, que é a Era da Pedra Angular, como foi a dois mil anos atrás.

 

Portanto, toda revelação para este tempo final (logo depois da revelação que veio para cada Era, e toda a revelação que, por conseguinte, veio a Paulo e a cada um dos Mensageiros, e ao Reverendo William Branham) depois será coroada com a revelação que virá à Igreja do Senhor Jesus Cristo na Era da Pedra Angular, por meio da manifestação de Deus em Espírito Santo através do Mensageiro da Era da Pedra Angular, que será um Profeta Dispensacional, o Profeta da Dispensação do Reino, para introduzir o Reino de Deus na Terra e introduzir o Reino de Deus, o Reino de Davi ao povo hebreu. Esse Reino será restaurado com a união das tribos perdidas de Israel com as tribos de Judá e de Benjamim.

 

Parece simples, e será simples para Deus, mas impossível para o ser humano, exceto pela manifestação do Espírito de Deus no Último Dia, no ministério profético correspondente ao ministério do Mensageiro da Era da Pedra Angular, que virá com o Espírito de Deus, através do qual Deus estará fazendo essa Obra.

 

Na Primeira Carta aos Coríntios no capítulo 2, do versículo 9 em diante, diz:

 

Mas, como está escrito: As coisas que o olho não viu, e o ouvido não ouviu, E não subiram ao coração do homem, São as que Deus preparou para os que o amam.

10  Mas Deus nos revelou-as pelo seu Espírito; porque o Espírito penetra todas as coisas, ainda as profundezas de Deus”.

 

Como Deus nos revelou estas coisas? Por meio do Seu Espírito, “Porque o Espírito Santo esquadrinha tudo, até o profundo de Deus”.

 

11  Porque, qual dos homens sabe as coisas do homem, senão o espírito do homem, que nele está? Assim também ninguém sabe as coisas de Deus, senão o Espírito de Deus.

12  Mas nós não recebemos o espírito do mundo, mas o Espírito que provém de Deus, para que pudéssemos conhecer o que nos é dado gratuitamente por Deus”.

 

E o único que conhece todos os mistérios, todos os segredos divinos é o Espírito Santo e o Espírito Santo é o Anjo do Pacto, é o corpo angelical de Deus, é a teofania de Deus, é a imagem de Deus.

 

Quando os Profetas quiseram ver a Deus, foi concedido terem uma visão de Deus, e Deus disse a Moisés: “Ninguém pode ver-Me. Jamais alguém viu a Deus”. [São João 1:18] E lhe disse que, quem ver a Deus morrerá, mas depois, o levou a uma parte da rocha, a uma fenda da rocha, colocou Moisés ali e passou frente a ele, e Moisés viu as costas de Deus.

 

E ninguém viu a Deus, então, o que viu? O corpo angelical de Deus, que é a imagem do Deus vivente e que é chamado também “Espírito Santo”. Viu um espírito, mas não qualquer espírito, senão ao Espírito Santo, porque um espírito é um corpo de outra dimensão.

 

Portanto, é importante que saibamos que quem unicamente pode revelar as coisas de Deus é o Espírito Santo, o Anjo do Pacto. Deus por meio do Seu Anjo e o Anjo do Pacto é quem fala e quem usa véus de carne chamados “Profetas”, e Se vela neles e através deles fala ao povo as coisas que o povo deve conhecer, as coisas que sucederam, as que estão sucedendo e as que sucederão mais adiante.

 

Quando o Reverendo William Branham falou do Livro do Apocalipse na série “As Sete Eras da Igreja”, e também no “Livro dos Selos”, falou de como a revelação do Apocalipse veio ao apóstolo João. E quero ler o que ele disse, para que tenhamos um quadro claro de como Deus atua por meio de seres humanos enviados com as duas consciências juntas, chamados “Profetas”, que são os  que Deus envia ao povo.

 

No Livro de “Citações”, a passagem tirada do Livro “A revelação de Jesus Cristo”, na página 41, pregada em Jeffersonville, em 12 de Abril do ano 1960, disse:

 

“E foi enviado ao… ‘E a declarou enviando-a por meio do Seu anjo a Seu servo João’. Não sabemos quem era o anjo. A Bíblia não declara quem era o anjo. Mas sabemos que era um Profeta

 

O Anjo que foi enviado ao apóstolo João para lhe dar a revelação do Apocalipse, o Reverendo William Branham disse que era um Profeta.

 

“…Porque depois a Bíblia diz: ‘Eu Jesus enviei o meu anjo para vos dar testemunho destas coisas, as quais sucederão em breve’. Depois encontramos que quando João começou a adorar o anjo, o anjo disse: ‘Olhe, não o faças’. Apocalipse 22. E ele disse: ‘Porque sou conservo teu, e dos Profetas’. Pode ter sido Elias, pode ter sido um dos Profetas… João era um apóstolo, mas este Profeta foi enviado. E João sendo um apóstolo… Notem a natureza de suas outras epístolas: isso prova que não era João quem o escreveu, porque não tem a natureza de João. Observem na Primeira e Segunda de João, e o restante, e leiam-nas; e olhem a natureza disso. Depois olhem a natureza disto. João era um escritor e um apóstolo, porém, este é o espírito de um Profeta. É uma pessoa completamente diferente”.

 

Já vimos o que o Reverendo William Branham disse no Livro das “Eras”, nesta citação que temos lido. E, agora, vejamos o que disse no Livro “Os Selos”, de onde tomamos esta passagem. Aqui no Livro das “Citações” é no parágrafo 811. Disse:

 

Captaram algo? Então pode ser que não tenha que dizê-lo no domingo. Que maravilhoso! Notem bem: No tempo quando Deus ia libertar o mundo antes do dilúvio, Ele mandou uma águia (Recordem que uma águia, o que representa? Um Profeta). Quando decidiu libertar a Israel, também mandou uma águia (Quem foi? Moisés). Não crê você que quando João estava na Ilha de Patmos, esta Mensagem era tão perfeita que nem podia ser confiada a um anjo? Agora, um anjo é um mensageiro, mas você sabia que aquele mensageiro era um Profeta? Creem? Vamos prová-lo. Vejamos no Apocalipse 22:9 para vermos se não foi uma águia. Ele era um anjo, um mensageiro, mas era um Profeta, o qual revelou completamente a João este Livro do Apocalipse. Agora vejamos o que João viu: ‘Eu João sou o que ouviu e viu estas coisas. E depois que  tinha ouvido e visto, prostrei-me para adorar diante dos pés do anjo que me mostrava estas coisas. E ele (o anjo) disse-me: Olhe que não o faças (nenhum verdadeiro Profeta ou mensageiro algum receberá adoração): porque eu sou servo contigo, e com teus irmãos os Profetas, e com os que guardam as palavras deste Livro. Adora a Dios.’ Agora, o Livro era tão importante, e é a Palavra de Deus. Cuidado! Quando a Palavra de Deus é revelada, tem de ser trazida pelo Profeta, porque somente a ele chega a Palavra de Deus”.

 

Ou seja, para cada Era ou para cada Dispensação, a Palavra correspondente a cada Era e a cada Dispensação tem de vir ao Mensageiro correspondente para essa Era e Deus tem somente um para cada Era, para cada etapa da Sua Igreja, como o fez com o povo hebreu, a Igreja do Antigo Testamento. E ao final coroará com a Pedra Angular a manifestação plena de Deus para esse ciclo divino dessa Dispensação.

 

E é aí que virá… Por exemplo, quando ocorreu o ciclo divino da Era de Pedra Angular nos dias de Jesus Cristo, logo veio a ressurreição dos mortos do Antigo Testamento e um rapto também. Assim será neste tempo final, na etapa de Pedra Angular.

 

Encontramos que a fé para sermos transformados e levados com Cristo à Ceia das Bodas do Cordeiro estará sempre na Era de Pedra Angular. A Voz de Cristo no Apocalipse, capítulo 10 a produzirá clamando como um leão quando ruge, onde a Voz de Cristo como Leão é como sete trovões nos falando, porque a Voz de Deus, a Voz de Cristo como Leão, é trovejante e, por conseguinte, os Trovões, que é a Voz de Deus, a Mensagem de Deus, a Mensagem do Anjo Forte que desceu do Céu (que é Cristo) nos dará a revelação da Vinda do Filho do Homem, a Sua revelação e nos dará a fé para sermos transformados e levados com Ele à Ceia das Bodas do Cordeiro.

 

Assim como a fé para a Dispensação da Graça gira em torno da Primeira Vinda de Cristo como Cordeiro de Deus, a fé para a transformação física girará ao redor da Vinda do Anjo Forte como Leão da tribo de Judá, como Rei de reis e Senhor de senhores na Sua Obra de Reclamação e, isso, será para a Igreja do Senhor Jesus Cristo no tempo final.

 

Portanto, Deus terá reunido o Seu povo na Era de Pedra Angular para lhe dar a fé para ser transformado e levado com Cristo à Ceia das Bodas do Cordeiro e, logo depois, corresponderá à Israel a bênção da restauração do Reino de Davi e do Trono de Davi, para o estabelecimento de uma nova época onde Israel será a cabeça e estará à cabeça de todas as nações; será o Distrito Federal e, sobretudo, Jerusalém que é o Trono de Deus e, por conseguinte, as riquezas da Terra serão levadas a Israel.

 

Ou seja, no Reino do Messias Israel será o país mais rico do mundo. Ali estará também a parte política, a parte religiosa e a parte judiciária, tudo isso estará em Israel e daí Seu Governo dirigirá todas as nações, todas as nações estarão sob o Governo de Israel. Tão simples assim!

 

E, por isso, é que haverá paz, porque o Príncipe de Paz do capítulo 9, versículos 6 e 7 de Isaías é o Messias o Príncipe de Paz, que trará a paz a Israel e de Israel sairá como um rio para todas as nações.

 

Por isso, para a paz mundial permanente, necessariamente se necessita da Vinda do Príncipe de Paz, do Filho de Davi, do Rei de Israel, do Messias-Príncipe, para que estabeleça o Seu Reino, restaure o Reino de Davi, governe sobre Israel e sobre todas as nações, com Israel tendo Jerusalém como capital, e todo o território de Israel como Distrito Federal.

 

Esse será o tempo mais glorioso para o povo hebreu e esse tempo está na virada da esquina. Portanto, oremos por Israel, porque tem uma grande bênção para este tempo final que não poderá perder. Se a perder, deixará de existir e se não a perder, reinará com o Messias-Príncipe e governará sobre todas as nações.

 

Portanto, Israel tem uma grande bênção e a Igreja do Senhor Jesus Cristo também tem uma grande bênção. Assim, estejamos preparados e informados de toda a revelação divina que Deus nos envie neste tempo final, conforme a ordem da revelação divina vir ao povo de Deus.

 

“A REVELAÇÃO DE DEUS POR MEIO DOS PROFETAS”.

 

Vimos a ordem para a revelação de Deus vir e o porquê muitos líderes têm muitas ideias diferentes, porém só um homem tem uma ideia. E, por isso, quando Deus envia um Mensageiro envia um só para cada Era e para cada Dispensação também.

 

A REVELAÇÃO DE DEUS POR MEIO DOS PROFETAS”.

 

Se houver alguma pessoa aqui que ainda não recebeu Cristo como Salvador, pode fazer isso nestes momentos e estaremos orando por você para que Cristo a receba no Seu Reino, a perdoe, a limpe de todo pecado com o Seu Sangue, seja batizada na água no Nome do Senhor Jesus Cristo, Cristo a batize com o Espírito Santo e Fogo, e produza o novo nascimento em você. Portanto, pode passar aqui na frente, e estaremos orando por você aqui ou aí no país onde você se encontre.

 

As crianças de dez anos em diante também podem vir aos Pés de Cristo o nosso Salvador.

 

Deus tem muitas pessoas em Porto Rico, na América Latina, no Caribe, e está chamando-as neste tempo final. Pelo qual Ele as trará ao Aprisco de Cristo, o Bom Pastor, para aí dar-lhes a vida eterna.

 

Estamos nesta Terra com um e por um propósito divino, de outra forma a vida não teria sentido, mas a vida tem sentido. Por isso, se dá a conhecer o Evangelho de Cristo, se dá a conhecer o que as Escrituras falam desde o Gênesis até o Apocalipse, para que o ser humano conheça o sentido da sua existência na Terra e a oportunidade que tem de viver eternamente.

 

Vamos ficar em pé para orarmos por todas as pessoas que estão chegando aos Pés de Cristo o nosso Salvador.

 

Com nossos rostos inclinados e nossos olhos fechados:

 

Pai celestial, eu venho a Ti no Nome do Senhor Jesus Cristo com todas estas pessoas que estão recebendo Cristo como único e suficiente Salvador. Rogo-Te que as recebas no Teu Reino e lhes dês a vida eterna.

Eu Te rogo no Nome do Senhor Jesus Cristo, para quem seja a glória e a honra pelos séculos dos séculos. Amém.

 

E agora repitam comigo esta oração que estarei fazendo por cada um de vocês:

 

Senhor Jesus Cristo, escutei a pregação do Teu Evangelho e a Tua fé nasceu em meu coração.

 

Creio em Ti com toda a minha alma e creio na Tua Primeira Vinda. Creio no Teu Nome como o único nome debaixo do Céu em que podemos ser salvos e creio na Tua morte na Cruz do Calvário como o Sacrifício da Expiação pelos nossos pecados.

 

Reconheço que sou pecador e necessito um Salvador. Reconheço Senhor, que pequei contra o Céu e contra Ti. Rogo-Te que tenhas misericórdia de mim, me perdoes, me limpes de todo pecado com o Teu Sangue, que me batizes com o Espírito Santo e Fogo logo depois que eu seja batizado na água no Teu Nome, e produzas o novo nascimento em mim.

 

Eu quero nascer no Teu Reino, quero viver eternamente Contigo no Teu Reino. Rogo-Te no Teu Nome Eterno e glorioso: Senhor Jesus Cristo. Amém e amém.

 

Cristo disse em São Marcos no capítulo 16, versículos 14-16:

 

“Ide por todo o mundo e pregai o evangelho a toda criatura. Quem crer e for batizado, será salvo; mas quem não crer, será condenado”.  

 

São  as  palavras  do  Mestre  Jesus  Cristo,  porque  no  batismo  na  água  a  pessoa  se identifica com Cristo em Sua morte, sepultamento e ressurreição. Quando a pessoa recebe Cristo, morre para o mundo; quando é submersa nas águas batismais, está sendo sepultada; e quando é levantada das águas batismais, está ressuscitando para uma nova vida. Vemos tudo isso no campo espiritual.

 

Portanto, é importante cumprirmos esse mandamento, o qual o Senhor Jesus Cristo deu para todos os que O receberiam como Salvador e é importante sabermos o porquê, o significado do batismo na água. À Pedro e aos outros discípulos foi dada a ordem de batizar a todos os que recebessem Cristo como Salvador.

 

Portanto, no Dia de Pentecostes, quando perguntaram a Pedro: “Senhores o que faremos,?” E disse-lhes Pedro: Arrependei-vos, e cada um de vós seja batizado em nome de Jesus Cristo, para perdão dos pecados; e recebereis o dom do Espírito Santo;

39  Porque a promessa vos diz respeito a vós, a vossos filhos, e a todos os que estão longe, a tantos quantos Deus nosso Senhor chama”. (Isso se encontra no capítulo 2 do Livro dos Atos).

 

Portanto, o batismo na água nos identifica com Cristo em Sua morte, sepultamento e ressurreição. É importante estarmos identificados com Cristo.

 

Todos podem ser batizados, que Cristo os batize com Espírito Santo e Fogo, que produza o novo nascimento em vocês e continuaremos nos vendo eternamente no Reino de Cristo o nosso Salvador.

 

Que Deus os abençoe e guarde, que continuem desfrutando uma tarde feliz, repleta das bênçãos de Cristo o nosso Salvador.

 

Deixo com vocês aqui ao Reverendo José Benjamim Pérez e em cada país deixo ao Ministro correspondente.

 

E até na próxima sexta-feira e no próximo domingo, se Deus quiser.

 

A REVELAÇÃO DE DEUS POR MEIO DOS PROFETAS”.