MENSAGENS





Warning: Invalid argument supplied for foreach() in /home/cderc813/public_html/mensagens/index.php on line 54

Warning: Invalid argument supplied for foreach() in /home/cderc813/public_html/mensagens/index.php on line 121

A Promessa de Deus com Abraão - Introdução

Data: 03/03/2017 Tempo: 00:33:54





 

 

A PROMESSA DE DEUS COM ABRAÃO –  INTRODUÇÃO

 

Dr. William Soto Santiago

Sexta-feira, 03 de Março de 2017

São Marcos - Texas -Estados Unidos

 

Miguel Bermúdez Marín, lá em Santa Cruz, Bolívia, receba minhas saudações, também Reverendo Joel Lara, Ministro lá em Santa Cruz, Bolívia, também recebam minhas saudações todos os que estão lá em Porto Rico, Reverendo José Benjamim Pérez e a Igreja lá em Cayey, Porto Rico, todos os Ministros e suas congregações também em diferentes nações e aqui também recebam minhas saudações Reverendo José Ângelo Flores e a congregação aqui presente,. E que Deus abençoe grandemente a todos, nos abra as Escrituras e o entendimento para entendê-las, no Nome do Senhor Jesus Cristo. Amém.

 

Para esta ocasião teremos a introdução ao tema da escola bíblica do próximo domingo, se Deus quiser, e que será: “A PROMESSA DE DEUS COM ABRAÃO”.

 

Para o qual leiamos no capítulo 15, do Livro de Gênesis, versículos 1-8, que diz:

 

“DEPOIS destas coisas veio a palavra do SENHOR a Abrão em visão, dizendo: Não temas, Abrão, eu sou o teu escudo, o teu grandíssimo galardão.

2  Então disse Abrão: Senhor DEUS, que me hás de dar, pois ando sem filhos, e o mordomo da minha casa é o damasceno Eliézer

3  Disse mais Abrão: Eis que não me tens dado filhos, e eis que um nascido na minha casa será o meu herdeiro.

4  E eis que veio a palavra do SENHOR a ele dizendo: Este não será o teu herdeiro; mas aquele que de tuas entranhas sair, este será o teu herdeiro.

5  Então o levou fora, e disse: Olha agora para os céus, e conta as estrelas, se as podes contar. E disse-lhe: Assim será a tua descendência.

6  E creu ele no SENHOR, e imputou-lhe isto por justiça.

7  Disse-lhe mais: Eu sou o SENHOR, que te tirei de Ur dos caldeus, para dar-te a ti esta terra, para herdá-la.

8  E disse ele: Senhor DEUS, como saberei que hei de herdá-la?

 

Que Deus abençoe nossas almas com a Sua Palavra e nos permita entendê-la.

 

O tema para a escola bíblica do próximo domingo é “A PROMESSA DE DEUS COM ABRAÃO”, para a qual teremos uma curta introdução,

 

Abraão, o pai da fé, Mensageiro dispensacional tem as grandes bênçãos obtidas para todos os crentes no Deus de Abraão, de Isaque e de Jacó.  Foi prometido um filho a Abraão.

 

Encontramos ciclos divinos mostrados na vida de Abraão, nos quais podemos aprender muito do Programa de Deus. Por exemplo, o filho prometido, que aparentemente não podia vir por causa da idade avançada de Abraão e de Sara, os quais estiveram esperando durante vinte e cinco anos para que Deus cumprisse a Sua promessa de um filho que lhe daria, no qual todas as nações seriam benditas.

 

Abraão esperou com paciência e passou por diferentes etapas, até que chegou o tempo em que o filho prometido tinha de vir.

 

Se observarmos bem, no Programa Divino há tempo para tudo e também há tempo para Deus cumprir a Sua promessa. Abraão passou os seus primeiros cinquenta anos sem receber o filho prometido, por conseguinte, passou o primeiro Ano de Jubileu, que foi o ano cinquenta da sua vida. Encontramos que depois, quando já estava com setenta e cinco anos foi feita a promessa de que teria um filho, ele esperou e quando chegou o ano noventa e nove da sua vida, ali estava Deus para lhe dar a notícia de que teria o filho prometido no próximo ano.

 

E porque Deus esperou tanto para lhe dar o filho prometido? Porque no filho prometido, que seria Isaque, estava representada a Vinda do Messias. Aí estava representada para ser cumprida no ano cinquenta, no Ano de Jubileu. No segundo Ano de Jubileu da vida de Abraão se cumpriria a vinda do filho prometido, ou seja, que seria no segundo Ano de Jubileu, que seria o ano cem da vida de Abraão. Por isso, podemos ver a espera de Abraão e podemos ver o porquê Deus não lhe daria o filho prometido, antes do ano cem da vida de Abraão.

 

Há dois ciclos de jubileu: o primeiro no ano cinquenta e o segundo no ano cem também, que é o segundo Ano (cinquenta) de Jubileu, o qual corresponde a este tempo final.

 

Na Vinda de Cristo a dois mil anos atrás, estava se cumprindo o ciclo do Ano de Jubileu. Por isso, Ele disse: “O Espírito do Senhor está sobre mim, porquanto me ungiu para dar boas novas aos pobres”. E disse também: “Para pregar o ano da boa vontade do Senhor”, Isaías no capítulo 61, versículos 1-3, e aí Ele se deteve, pois, se continuasse lendo, dizia: “E o dia de vingança do nosso Deus”.

 

O dia de vingança é para o segundo Ano de Jubileu, que é o que corresponde a este tempo final, no qual corresponderá ao Messias-Príncipe proclamar, pregar, anunciar o dia de vingança do nosso Deus e Ele o fará como Leão da tribo de Judá, como Rei de reis e Senhor de senhores, e Juiz de toda a Terra e, isso, cumprirá o tipo e figura do ano cem        da vida de Abraão, no qual ele recebeu o filho prometido. O filho prometido vindo representa ao Messias-Príncipe no Último Dia.

 

Portanto, vemos que será no ciclo paralelo ao tempo de Jesus Cristo lá, o ciclo onde terá de se cumprir a Vinda do Filho prometido neste tempo final, que será a Vinda do Senhor para os crentes em Cristo e, depois, para o povo hebreu. Tão simples assim.

 

Agora, nós podemos ver o porquê a Vinda do Senhor, a Segunda Vinda não podia se cumprir em tempos passados, senão no Ano de Jubileu (de número cem) representado no ano número cem, no Ano de Jubileu de Abraão, no qual nasceu Isaque o filho prometido.

 

Portanto, Isaque, o Filho de Abraão para o Último Dia chegando ao ciclo do Ano de Jubileu corresponde a este tempo final e, por conseguinte, corresponde a Era de Pedra Angular, que sempre é a Era do Ano de Jubileu.

 

Foi nos dias de Jesus lá no Ano de Jubileu cumprindo Isaías 61, versículos 1 em diante, para pregar o ano da boa vontade do Senhor e era no ano cinquenta (que seria o ano cem da vida de Abraão) o ciclo divino da Era de Pedra Angular. Sempre a Era de Pedra Angular corresponde ao Ano de Jubileu.

 

Portanto, há grandes bênçãos da parte de Deus para mim, e para quem mais? Para cada um de vocês também.

 

O ministério do Messias lá a dois mil anos atrás foi no Ano de Jubileu, e terá de ser Ano de Jubileu o tempo do ministério do Senhor em Sua Vinda neste tempo final, para proclamar o dia de vingança do nosso Deus e para nos dar a fé para sermos transformados e levados com Ele a Ceia das Bodas do Cordeiro.

 

E, agora, como e quando nascerá o filho prometido neste ciclo divino representado no ano cem da vida de Abraão? Tudo isso estará sendo cumprido neste tempo final no meio do Cristianismo, na Era da Pedra Angular, porque já transcorreram as Eras da Igreja, a sétima etapa ou a Sétima Era chegou ao seu final, e o que vem depois da sétima Era é a brecha onde aparece o precursor da Segunda Vinda de Cristo e, em seguida, se chega à Era de Pedra Angular, onde tem de aparecer o Mensageiro da Era da Pedra Angular, através do qual Deus estará cumprindo as profecias do Último Dia.

 

E nós teremos ao Filho prometido, ao Isaque prometido, a quem Isaque representa neste tempo final no Ano de Jubileu, no Ano cinquenta de Jubileu, que estava representado no ano cem da vida de Abraão.

 

Em tudo isso está contido o mistério do Sétimo Selo, o mistério que nos dará a fé para sermos transformados e levados com Cristo a Ceia das Bodas do Cordeiro. Esse é o maior de todos os mistérios da Bíblia. É tão grande e tão importante que Deus ordenou ao apóstolo João que não escrevesse o que os Trovões falaram, para que não surgissem imitações e interrompessem o Programa Divino que estaria sendo realizado. Esse é o maior mistério de toda a Bíblia, e é o mistério que ao ser revelado nos dará a fé para sermos transformados e levados com Cristo a Ceia das Bodas do Cordeiro.

 

Em palavras simples: A fé para sermos transformados e raptados está baseada na revelação do Sétimo Selo, na revelação da Segunda Vinda de Cristo vindo à Sua Igreja para lhe dar a fé para ser transformada e levada com Cristo a Ceia das Bodas do Cordeiro.

 

As sete vozes do Apocalipse no capítulo 10, tem a revelação do Sétimo Selo, a revelação da Segunda Vinda de Cristo. Ou seja, os Sete Trovões do Apocalipse, capítulo 10 (que é a Voz do Anjo Forte que vem como Leão da tribo de Judá), é a Mensagem de Deus que contém a revelação do Sétimo Selo, a revelação da Vinda do Senhor à Sua Igreja neste tempo final.

 

E nos mostrará também como se revelará ao povo hebreu, porque é no ciclo divino de Era de Pedra Angular no qual nós estamos e no qual terá de ocorrer o cumprimento de todas estas promessas.

 

Por exemplo, a ressurreição de Cristo com os Santos do Antigo Testamento ocorreu na Era de Pedra Angular, na Era da Primeira Vinda do Senhor e o rapto também ocorreu nessa etapa. E não somente isso, mas o Dia de Pentecostes, a vinda do Espírito Santo ocorreu também na Era de Pedra Angular e aqueles que estavam na Era de Pedra Angular com o Senhor eram Seus discípulos. Ou seja, tudo isso também se repetirá neste tempo final na Era de Pedra Angular.

 

Por isso, o Reverendo William Branham disse numa ocasião: “Olhe para cima, olhe à Era que vem: a Era de Pedra Angular”. [Livro de “Citações” na página 37, parágrafo 311].

 

E, agora, estamos vivendo na Era de Pedra Angular, estamos vivendo no tempo do Ano de Jubileu, da segunda parte da vida de Abraão, no ano cem da vida de Abraão e o ano cem foi o segundo Ano de Jubileu da vida de Abraão, ou seja, o segundo ciclo de Ano de Jubileu na vida de Abraão.

 

Agora podemos ver por que ele teve de esperar tanto, porém, não se desesperou, esperou com paciência, sabendo que Aquele que tinha prometido era poderoso para cumprir o que tinha prometido. E, por isso, lhe apareceu antes de chegar o ano cem, no ano noventa e nove lhe apareceu já pela última vez, para lhe dar a boa notícia de que no próximo ano o filho prometido já estaria com ele.

 

Boas notícias para Abraão, um ancião de noventa e nove anos, que teve de ser rejuvenescido, transformado e Sara com oitenta e nove anos também teve de ser transformada, porque já tinha passado o tempo de ter filhos. Uma anciã de oitenta e nove anos, quem pensaria que estaria esperando ter um filho? Qualquer um diria: “Terá de ser transformada, terá de voltar a ser jovem para esperar ter um filho”.

 

Foi isso que sucedeu com Sara e com Abraão: eles foram transformados, rejuvenescidos com a Vinda do Senhor lá entre eles, e quando lhes apareceu disse: “No próximo ano o terás, o menino virá”. Ou seja, a Vinda do Senhor no dia anterior a destruição de Sodoma e de Gomorra, também foi um grande sinal para a vinda do filho prometido.

 

E para aqueles que serão transformados no tempo final, a Igreja composta com os crentes em Cristo, nós vemos que eles têm a promessa de serem transformados e levados com Cristo a Ceia das Bodas do Cordeiro, para o qual sobem na Era de Pedra Angular, sobem a esse ciclo divino do Ano de Jubileu. Assim como sucedeu para Abraão e Sara terem o filho: eles tiveram o filho no Ano de Jubileu, no ano cinquenta, no segundo ano cinquenta da vida de Abraão, que foi o ano cem da vida de Abraão, no qual estão representados todos os crentes em Cristo na Era de Pedra Angular.

 

Abraão teve duas Eras de Pedra Angular e foi na segunda que teve o filho prometido. E os crentes em Cristo neste tempo final têm a Era de Pedra Angular, a Era do Ano de Jubileu, para receberem as bênçãos prometidas para o Ano de Jubileu do tempo final.

 

Pelo qual, estejamos bem agarrados de Cristo, estejamos preparados espiritualmente; preparemos nossa alma, nosso espírito e nosso corpo para estarmos prontos para brevemente receber a nossa transformação. Não sabemos em que ano, mas sabemos que brevemente e sabemos que é para a Era do Ano de Jubileu, a Era da Pedra Angular.

 

Daí nós não podemos sair para outra Era. É aí onde nós receberemos a fé, a revelação para sermos transformados e levados com Cristo a Ceia das Bodas do Cordeiro, e é aí onde receberemos tudo o que necessitamos para estarmos preparados para sermos levados com Cristo a Ceia das Bodas do Cordeiro.

 

E assim como no Dia de Pentecostes, na Era da Pedra Angular, houve uma transformação espiritual naqueles que receberam o Espírito de Deus, o Espírito Santo (e durante essa Era apostólica estiveram recebendo as grandes bênçãos e a transformação espiritual, onde obtiveram o novo nascimento), e na Era da Pedra Angular, no Último Dia, se receberá a transformação física que não ocorreu no dia dos apóstolos, porque lá era a transformação espiritual que seria realizada até o tempo final.

 

E, agora, nós estamos esperando a segunda porção. A primeira é a transformação espiritual, quando a pessoa recebe o novo nascimento e a segunda é a transformação física, onde as pessoas receberão o novo corpo eterno, imortal, incorruptível, glorificado, igual ao corpo glorificado que Jesus Cristo o nosso Salvador tem: um corpo jovem e eterno para toda a eternidade. Isso é o que Deus tem para mim, e para quem mais? Para cada um de vocês também.

 

Deus está chamando e juntando os Seus escolhidos neste tempo final. E se houver alguma pessoa que ainda não recebeu Cristo como Salvador, poderá fazer isso nestes momentos e nós estaremos orando por você, para que Cristo o receba no Seu Reino, o perdoe e com o Seu Sangue o limpe de todo pecado, o batize com o Espírito Santo e Fogo e produza o novo nascimento em você. Para o qual, você pode passar até aqui na frente e estaremos orando por você.

 

Os que estão em outras nações também podem chegar aos Pés de Cristo, para que fiquem incluídos na oração que nós estaremos fazendo por aqueles que estarão recebendo Cristo como único e suficiente Salvador.

 

Vamos dar alguns minutos enquanto se dá a oportunidade aos que ainda não receberam Cristo, para que possam recebê-Lo, e para que possam receber as bênçãos de Deus correspondentes a este tempo final.

 

Vamos ficar em pé para orarmos pelas pessoas que estão recebendo Cristo como Salvador em diferentes nações.

 

Com nossos rostos inclinados e nossos olhos fechados:

 

Pai Nosso que estás nos Céus, venho a Ti com todas estas pessoas que estão recebendo Cristo como único e suficiente Salvador em diferentes países. Eu Te rogo que as recebas e lhes dês a vida eterna. Eu Te rogo no Nome do Senhor Jesus Cristo, para quem seja a glória e a honra, pelos séculos dos séculos. Amém.

 

Senhor Jesus Cristo, estas pessoas que vieram aos Teus Pés creram em Ti e no Teu Sacrifício na Cruz do Calvário.

 

Senhor, elas escutaram a pregação do Teu Evangelho, a Tua fé nasceu nos seus coração, elas creram de todo coração, testificaram publicamente que O receberam como Salvador. Eu Te rogo que as recebas no Teu Reino.

 

Senhor, elas creram no Teu Nome como o único nome debaixo do Céu, dado aos homens, em que podemos ser salvos e creram na Tua morte na Cruz do Calvário como o Sacrifício de Expiação pelos seus pecados.

 

Senhor, eu Te rogo que as recebas no Teu Reino, que produzas o novo nascimento nelas logo após serem batizadas na água no Teu Nome e que produzas o novo nascimento nelas. Eu Te rogo no Teu Nome Eterno e glorioso: Senhor Jesus Cristo. Amém.

 

Os que vieram aos Pés de Cristo nesta noite, nesta ocasião, perguntarão: “Quando podem me batizar”?

 

A Escritura diz: “Ide por todo o mundo e pregai o evangelho a toda criatura, quem crer e for batizado, será salvo; mas quem não crer, será condenado”. (São Marcos, capítulo 16, versículos 15 e 16).

 

“Quando podem me batizar”? É a pergunta de cada pessoa que veio aos Pés de Cristo nestes momentos.

 

Todos podem ser batizados e que Cristo os batize com o Espírito Santo e Fogo, que produza o novo nascimento em vocês e continuaremos nos vendo eternamente no Reino de Cristo o nosso Salvador.

 

Vou deixar aqui ao Ministro José Ângelo Flores para que continue, e deixarei em cada país ao Ministro correspondente, para que indique como aqueles que vieram aos Pés de Cristo devem fazer para se batizarem.

 

Que Deus abençoe a todos e continuem desfrutando uma noite feliz, repleta das bênçãos de Cristo o nosso Salvador.

 

Que todos passem uma noite muito boa. E uma saudação lá para Porto Rico, Deus os abençoe lá em Porto Rico e que todos lá em Porto Rico passem muito boa noite.

 

Deixo aqui conosco ao Reverendo José Ângelo Flores, e em cada país deixo ao Ministro correspondente. Deus abençoe e guarde a todos.

 

“A PROMESSA DE DEUS COM ABRAÃO”.