MENSAGENS




Será segundo a Visão Divina

Data: 03/01/2016 Tempo: 01:12:23





 

SERÁ SEGUNDO A VISÃO DIVINA

 

William Soto Santiago

Domingo, 3 Janeiro de 2016

Cayey - Porto Rico

 

 

Boa tarde amados amigos e irmãos presentes e aos que estão em diferentes nações. Para mim é uma grande bênção lhes saudar neste primeiro domingo deste ano novo 2016, no qual esperamos grandes bênçãos da parte de Deus. Desejamos que tudo o que Ele o prometeu para este tempo final se cumpra o mais breve possível e, se for possível, neste novo ano 2016 onde esperamos ver as promessas divinas feitas uma realidade.

 

Todos os Ministros, as Congregações e os irmãos em diferentes países recebam também uma saudação e uma saudação muito especial para o Missionário Miguel Bermúdez Marín, ao qual amamos grandemente e desejamos que Deus o mantenha com saúde, com energia, e com a sua mente sempre clara (como sempre a teve) que continue usando-o grandemente em Sua obra neste tempo final no qual estamos vivendo, e que o mantenha vivo até a sua transformação. Desejamos todas estas bênçãos para o nosso irmão Miguel Bermúdez Marín, no Nome do Senhor Jesus Cristo.

 

Vimos o apoio que estão dando ao projeto da Grande Tenda Catedral, o que, pois, apreciamos grandemente, desejamos que Deus abençoe grandemente a todos, lhes prospere espiritualmente e materialmente, lhes use grandemente nesta etapa final do Programa Divino no meio do Cristianismo e, depois, também no meio dos judeus, no Nome do Senhor Jesus Cristo. Amém.

 

E leiamos em Habacuque no capítulo 2, versículos 1-3, onde nos diz:

 

SOBRE a minha guarda estarei, e sobre a fortaleza me apresentarei e vigiarei, para ver o que falará a mim, e o que eu responderei quando eu for arguido.

2  Então o SENHOR me respondeu, e disse: Escreve a visão e torna bem legível sobre tábuas, para que a possa ler quem passa correndo.

3  Porque a visão é ainda para o tempo determinado, mas se apressa para o fim, e não enganará; se tardar, espera-o, porque certamente virá, não tardará”.

 

E neste mesmo capítulo 2 de Habacuque, versículos 13-14, nos diz:

 

“Porventura não vem do SENHOR dos Exércitos que os povos trabalhem pelo fogo e os homens se cansem em vão?

14  Porque a terra se encherá do conhecimento da glória do SENHOR, como as águas cobrem o mar”.

 

E em Êxodo capítulo 25, versículos 8-9, Deus quando ordenou a Moisés construir uma Casa, um Tabernáculo para Ele, mostrou-lhe o desenho lá no monte e nos                                                                                                                         diz:

 

“E me farão um santuário, e habitarei no meio deles.

9 Conforme a tudo o que eu te mostrar para modelo do tabernáculo, e para modelo de todos os seus pertences, assim mesmo o fareis”.

 

Que Deus abençoe as nossas almas com a Sua Palavra e nos permita entendê-la, no Nome do Senhor Jesus Cristo. Amém.

 

O nosso tema para esta ocasião é: “SERÁ SEGUNDO A VISÃO DIVINA”.

 

O que será segundo a Visão Divina? O que Deus prometeu e se prepara para realizar no meio da Sua Igreja no Último Dia.

 

SERÁ SEGUNDO A VISÃO DIVINA”.

 

Deus sempre faz aquilo que Ele prometeu, Ele fala e, em seguida, cumpre o que Ele fala o que Ele prometeu.

 

Portanto, a pergunta que está na mente dos seres humanos quando eles veem a condição em que o planeta Terra se encontra,  com os problemas que estão chegando ao planeta Terra e aos seres humanos, e se perguntam: “O que Deus fará? E o que Deus está fazendo neste tempo no qual estamos vivendo?”

 

O que Deus está fazendo e o que Ele fará mais adiante será conforme a Visão Divina que Ele mostrou aos Seus Profetas desde o Antigo Testamento até no Novo Testamento, desde o Gênesis até no Apocalipse e aí está contida a Palavra profética de Deus, do que Ele fará neste tempo final. Para o qual precisamos conhecer o que Ele prometeu, para sabermos o que temos de esperar e ver da parte de Deus neste tempo final, porque o que Deus fará está fundamentado no que Ele prometeu.

 

A Escritura diz: “Deus criou os céus e a terra”. [Gênesis 1:1]. E como o fez? Por Sua Palavra falada, por isso, Ele falou e o que Ele disse, foi isso o que Ele realizou: a criação dos Céus e da Terra.

 

E mais adiante, não sabemos a quantidade de centenas, de milhares ou de milhões de anos a Terra se encontrava coberta de água, estava numa condição difícil, num grande problema que tinha vindo sobre a Terra para que se encontrasse nessa condição e, depois, Ele voltou, falou a Palavra para restaurar a Terra e colocar Adão e Eva sobre o planeta Terra: o primeiro homem, depois a primeira mulher criados Por Deus, para que eles se reproduzissem  povoarem a Terra, habitarem nela e que governassem sobre o planeta Terra, ou seja,  Adão foi colocado como Rei sobre o planeta Terra.

 

Houve certos problemas lá no Éden que vocês já conhecem, e assim, seus filhos e filhas começaram a nascer. Porquanto Adão tinha perdido o direito de viver eternamente fisicamente, e Eva também, porque eles pecaram, a morte veio a eles como Deus lhe havia dito: “No dia em que comam da árvore da ciência do bem e do mal, nesse dia morrerão”. [Gênesis 2:17]. E assim aconteceu: eles morreram para a vida eterna, e somente ficou a vida temporária que Deus lhes permitiu ter. E logo os filhos de Adão e Eva vieram com vida temporária, porque já tinham perdido a vida eterna física e, desde então, a vida para Adão, Eva e a sua descendência seria passageira aqui na Terra e a cada dia viveriam menos anos.

 

Antes podiam viver na vida temporária até novecentos e sessenta e nove anos (que Matusalém viveu), mas não podiam passar de mil anos, não podiam chegar a mil anos, porque mil anos diante de Deus é um dia, o qual indicava que tinham perdido a vida eterna física e, por conseguinte, as pessoas seguiriam chegando a Terra por meio da união de um homem e de uma mulher, mas com vida temporária, que é o que os pais terrenos podem outorgar a seus filhos aqui na Terra.

 

Mais adiante, vemos que para Adão foi mostrada a forma de se aproximar de Deus por meio de sacrifícios de animais: Deus deu peles para eles cobrirem a sua nudez. Portanto, um animal teve de morrer, foi sacrificado o qual encontramos que ocorreu no Jardim do Éden e era o tipo do Messias e da Sua morte redentora para limpar o ser humano de todo pecado, poder apresentá-lo diante de Deus e o ser humano obter a vida eterna na esfera espiritual, sendo reconciliado com Deus com a promessa de que mais adiante, no Último Dia, receberá a adoção física, porque já obteve a adoção espiritual; e ao receber a adoção física, obterá a vida eterna física, sendo transformado se estiver presente no Último Dia, na etapa da Igreja que corresponde ao Último Dia, que é a Era de Pedra Angular; e se permanecer vivo até que Cristo venha com os crentes que morreram em etapas passadas, os ressuscite em corpos glorificados e eternos, e transforme aos que estiverem vivos.

 

E, então, assim terão a adoção física, terão a dupla porção: a ressurreição física junto com a ressurreição espiritual que obtiveram quando obtiveram o novo nascimento e entraram para formar parte do Corpo Místico de Cristo, que é o Israel celestial, o Israel espiritual, o povo celestial de Deus, que está marcado como os escolhidos que têm os seus nomes escritos no Livro da Vida do Cordeiro no Céu com e entre os quais esteve desde o dia de Pentecostes em diante, Se manifestando e essa família de Deus de filhos e filhas de Deus nascendo, ou seja, os filhos que Adão e Eva teriam lá no princípio: os filhos com vida eterna. Isso teria um processo para se realizar nessa raça de filhos e filhas de Deus, nos descendentes de Deus com vida eterna.

 

Depois foram representados, tipificados em Israel. Israel é o povo terreno de Deus como povo, como nação, e a Igreja do Senhor Jesus Cristo é o povo celestial de Deus. Não há nenhum problema entre ambos os povos, porque um é o celestial e o outro é o terreno. O povo terreno está representado em Manasses e o celestial está representado em Efraim, nos dois filhos de José e José representa ao Messias.

 

A história da vida de José é tipo e figura da vida do Messias e, por conseguinte, a vida do Messias é para bênção do povo hebreu e também dos gentios.

 

José é o filho de bênção: a família que o recebia em qualquer lugar prosperava como também o povo, a nação que o recebia. José virá no tempo final, isso é Cristo o Messias, o Ungido virá no tempo final, para bênção do povo hebreu e para bênção do     Cristianismo, dos escolhidos da Igreja do Senhor Jesus Cristo.

 

No meio do povo hebreu estão esperando a Vinda do Messias, e para este ano estão em expectativa da Vinda do Messias. É importante conhecermos as promessas da Vinda do Messias para estarmos preparados para a Vinda do Messias.

 

O Cristianismo também esteve esperando a Vinda do Messias por aproximadamente dois mil anos, para a ressurreição dos mortos crentes em Cristo e a transformação dos que vivemos. De etapa em etapa, de século em século os crentes em Cristo (o Cristianismo) e também os judeus estiveram esperando a Vinda do Messias.

 

Portanto, é importante conhecermos as promessas da Vinda e para a Vinda do Messias para o tempo final, para que não aconteça conosco como aconteceu a dois mil anos atrás, quando se cumpriu. Ele tinha de morrer para realizar a Obra de Redenção e, por isso, foram cegados pelo próprio Deus e, por essa causa, é que Cristo disse: “Perdoa-os oh Pai, porque não sabem o que fazem”.

 

As grandes autoridades religiosas e o Governo não O reconheceram, porque assim tinha de acontecer para ser realizada a Obra de Redenção. Era nada menos que o próprio Deus em um homem chamado “Jesus” cumprindo a Vinda do Messias, como estava prometido para aquele tempo.

 

Tudo foi em simplicidade, e em simplicidade isso cega às pessoas que esperam uma grande promessa. Esperam-na manifestada de uma grande forma, em uma forma fora do comum, mas Deus cumpre o que Ele prometeu na forma e no ambiente comum entre as pessoas. Portanto, Deus cumpre as grandes promessas que Ele fez para o Seu povo na forma comum do povo.

 

E, agora, que nós vivemos no tempo final, que estamos esperando o cumprimento da maior promessa e da maior e única esperança que o ser humano tem, porque não há esperança fora da Segunda Vinda de Cristo. Portanto, temos de estar atentos às promessas proféticas que há da Vinda do Messias e do que estará fazendo neste tempo final, porque nós O reconheceremos pelas coisas que Ele estará fazendo, ou seja, pelas coisas que Ele estará cumprindo das promessas messiânicas correspondentes a este tempo final.

 

No cumprimento do que Ele prometeu é que nós O reconheceremos, porque Ele Se manterá na Palavra prometida, cumprindo-a na  medida em que o tempo vai passando e gradualmente cumprindo cada promessa.

 

Portanto, temos de estar preparados para vê-Lo e recebê-Lo em Sua Vinda à Sua Igreja, ao Seu povo do Novo Pacto, assim como a Sua Primeira Vinda foi ao povo do Pacto sob a Lei, que Deus deu a Israel através do Profeta Moisés.

 

Podemos ver que a Sua Vinda sempre é ao povo que está sob o Pacto vigente para o tempo da Sua Vinda. Quando Ele veio em Sua Primeira Vinda, os gentios não sabiam nada da Vinda do Messias nem estavam esperando-O. E, agora, está sendo esperada a Vinda do Messias pela Igreja do Senhor Jesus Cristo, pelo Cristianismo, por isso, temos de conhecer as promessas da Vinda e para a Vinda do Messias, para que a segunda parte da semana de número setenta da profecia de Daniel no capítulo 9, a profecia das setenta semanas não nos passe despercebida (como a dois mil anos atrás passou despercebida pelo povo que estava sob o Pacto vigente).

 

A última semana que é a semana de número setenta (que consta de sete anos) é a Semana Messiânica. Já foram cumpridos três anos e meio, metade dessa semana ao povo hebreu e falta a segunda parte, a qual lhe será cumprida neste tempo final, quando Deus retorne aos hebreus, aos judeus, para continuar a semana de número setenta, ou seja, a segunda parte da semana de número setenta.

 

Israel está com os olhos abertos à profecia messiânica, a qual corresponde ao Último Dia, ao tempo final. E foi para o Último Dia que Cristo prometeu ressuscitar aos mortos crentes Nele, os quais estão no Paraíso esperando pela chegada de Cristo ao Paraíso, na sexta dimensão, porque Cristo está na sétima dimensão como Sumo Sacerdote, no Propiciatório lá no Trono de Deus fazendo intercessão com Seu Sangue.

 

Mas quando Ele completar a Sua Igreja, terá feito intercessão até pelo último escrito no Livro da Vida do Cordeiro no Céu que formaria parte da Igreja do Senhor Jesus Cristo e, então, terá completado a Sua Igreja, sairá do Trono de Intercessão no Céu, tomará o Livro selado com sete selos que está na mão direita de Deus, na mão direita de quem está sentado no Trono, o abrirá no Céu e fará a Sua Obra de Reclamação; passará pelo Paraíso, ressuscitará aos mortos crentes Nele, aparecerão aos crentes que estarão vivos, e quando os virmos seremos transformados. Assim foi explicado pelo Rev. William Branham e, isso, nos dá um grande e amplo conhecimento do que acontecerá neste tempo final.

 

Portanto, ao sabermos que aparecerão como sucedeu quando Cristo ressuscitou: os Santos do Antigo Testamento ressuscitaram com Ele e apareceram a muitos dos seus familiares na Cidade de Jerusalém, ou seja, já sucedeu nessa forma com os Santos do Antigo Testamento e, agora, será a ressurreição dos Santos do Novo Testamento, entre os quais há hebreus e também gentios, os quais formarão a Igreja do Senhor Jesus Cristo no tempo que lhes correspondeu viver.

 

Lá houve um lugar, um território, onde ocorreria a ressurreição dos mortos do Antigo Testamento e foi Jerusalém. A pergunta é: Haverá um lugar para a ressurreição dos crentes em Cristo? Essa pergunta será respondida quando os virmos ressuscitados no Último Dia, para o qual Cristo disse: “E eu os ressuscitarei no Último Dia”.

 

Em São João capítulo 6, repete isso por quatro vezes: “E eu o ressuscitarei no Último Dia”. E também em São João, capítulo 11, nos fala da ressurreição.

 

E, agora, temos de estar apercebidos das promessas da Segunda Vinda de Cristo, da Grande Voz de Trombeta ou da Trombeta Final que chama e ajunta os escolhidos, e os prepara para receberem a fé para serem transformados e levados com Cristo a Ceia das Bodas do Cordeiro.

 

Enquanto a Igreja do Senhor Jesus Cristo (os que foram ressuscitados em corpos glorificados e os que foram transformados) estarão passando três anos e meio no Céu, na Casa de nosso Pai celestial, no Jantar das Bodas do Cordeiro, a humanidade estará aqui na Terra passando pelo lapso de tempo chamado a “grande tribulação”, onde os juízos divinos cairão sobre a raça humana e não haverá forma de escapar desses juízos divinos.

 

Embora estejam preparando naves espaciais para irem a outros planetas não dará tempo de prepararem um planeta para escapar dos juízos divinos que virão sobre a raça humana neste planeta. Podemos dizer: Já se fez tarde para prepararem outros planetas, exceto para os crentes em Cristo que serão transformados e levados com Cristo a Ceia das Bodas do Cordeiro.

 

O mistério para a transformação e rapto da Igreja é, que assim como Elias foi levado num Carro de Fogo, o qual é chamado “Disco Voador”. Ele foi levado ao Céu por anjos, e os crentes em Cristo que serão transformados e levados com Cristo a Ceia das Bodas do Cordeiro, o Rev. William Branham disse que serão levados em Carros de Fogo, ou seja, em Discos Voadores e, quando virmos aos mortos em Cristo ressuscitados, seremos transformados.

 

Ou seja, há um trabalho que os Anjos do Filho do Homem, os Anjos de Deus estarão fazendo a favor dos crentes em Cristo, os quais foram lavados com o Sangue de Cristo e, por conseguinte, não têm pecado e se não têm pecado não terão de passar pelos juízos da grande tribulação. Então, serão transformados e levados para outra dimensão com corpos eternos e glorificados, e passarão à Casa do nosso Pai celestial, onde estará sendo realizada  a festa mais importante já realizada no Céu. Por conseguinte, essa será a forma em que escaparão da grande tribulação e desses juízos que virão sobre a raça humana no Último Dia.

 

Durante esse lapso de tempo da grande tribulação os vulcões estarão em erupção e através dessa cinza vulcânica a Terra será coberta e será fértil para o glorioso Reino Milenar do Messias.

 

Muitas nações desaparecerão: algumas por causa dos vulcões, outras por causa de uma guerra atômica que virá e outras por causa dos maremotos, tsunamis e assim por diante, que cobrirão muitos países e, sobretudo, as costas de muitos países que restarem e as suas costas desaparecerão.

 

O que virá sobre a Terra não será fácil, será terrível e não há forma de escapar, exceto saindo deste planeta Terra em Carros de Fogo, como Cristo o Senhor fará com os crentes Nele. Tão simples assim.

 

Para Ele será simples fazê-lo, e por nossa própria conta nós não podemos conseguir isso. É uma obra que Ele fará neste tempo final assim como levou o Profeta Elias, e como depois também levou os Santos que ressuscitaram com Cristo, e também como Jesus Cristo subiu ao Céu.

 

É porque não há aviões nem foguetes que possam levar o ser humano para outras dimensões, portanto, a única esperança que há é a Vinda de Cristo, a Vinda do Senhor para buscar a Sua Igreja neste tempo final.

 

Não sabemos o ano, tampouco sabemos o mês ou o dia. Não sabemos o dia, a hora, o mês nem o ano, mas sabemos que virá, porque é uma promessa que Deus fez e está na Sua Palavra.

 

Não importa que demore, já transcorreram dois mil anos, mas a promessa está tão firme como quando foi pensada e falada Por Deus através dos Seus instrumentos, como São Paulo, como São Pedro e pelo próprio Cristo, o qual falou da Vinda do Filho do Homem como o relâmpago.

 

E também falou que o Filho do Homem enviará os Seus Anjos com a Grande Voz de Trombeta, e ajuntarão os Seus escolhidos de um extremo do Céu até o outro. Os escolhidos serão cento e quarenta e quatro mil hebreus que serão reunidos e os Anjos são as Duas Oliveiras, Moisés e Elias, os ministérios de Moisés e de Elias se repetindo no tempo final.

 

Para o tempo final será dada a fé aos escolhidos de Deus para serem transformados e raptados os quais formarão a Sua Igreja no tempo final, junto com os escolhidos que formaram a Sua Igreja em Eras passadas e que já morreram, mas eles serão ressuscitados em corpos glorificados e eternos, iguais ao corpo glorificado que Jesus Cristo o nosso Salvador tem.

 

Há muitos detalhes que serão revelados para a Igreja do Senhor Jesus Cristo no Último Dia na etapa de ouro da Igreja, na etapa do Lugar Santíssimo desse Templo Espiritual que é a Sua Igreja. E se é um Templo Espiritual tem de ter um Lugar Santíssimo Espiritual, e esse Lugar é a Era de Ouro da Igreja, a Era da Pedra Angular, a Era de Pedra Angular da Igreja do Senhor Jesus Cristo o nosso Salvador.

 

Quando os judeus O virem vindo por Sua Igreja, dirão: “Este é o que nós estamos esperando”. Isso foi o que o Rev. William Branham disse nas páginas 22 e 23 do Livro das “Citações” e isso é uma promessa, uma profecia para a Igreja do Senhor Jesus Cristo e também para o povo hebreu. Porque o que Deus fará será conforme ao que a Visão Divina diz para este tempo final e tudo o que Deus fará neste tempo final será segundo a Visão Divina. Todas as bênçãos de Deus para os crentes SERÃO SEGUNDO A VISÃO DIVINA.

 

E segundo a Visão Divina foi mencionada uma Tenda Catedral que aparecerá em cena no meio do Cristianismo onde Cristo estará na Coluna de Fogo, nesse Pilar de Fogo ou na Coluna de Fogo que apareceu a Moisés no capítulo 3 do Êxodo, e que lhe disse: “Eu sou o Deus de Abraão, o Deus de Isaque e o Deus de Jacó”.

 

Esse Anjo do Pacto é Cristo no meio do Seu povo, no qual Deus está em toda a Sua plenitude e está o Nome de Deus, conforme Ele disse em Êxodo capítulo 23, versículos 20-23, onde diz:

 

Eis que eu envio um anjo diante de ti, para que te guarde pelo caminho, e te leve ao lugar que te tenho preparado.

21  Guarda-te diante dele, e ouve a sua voz, e não o provoques à ira; porque não perdoará a vossa rebeldia; porque o meu nome está nele”.

 

Onde está o Nome de Deus? No Anjo de Deus, no Anjo do Pacto que apareceu a Moisés, por isso, foi que Moisés quis conhecer o Nome de Deus que estava no Anjo do Deus e, então, lhe perguntou sobre o Nome, e o Anjo lhe disse qual era o Nome. Disse-lhe: “Eu Sou o que Sou. E lhes dirá: Eu Sou me enviou a vós”. Êxodo capítulo 3, versículos 13-16 e também no capítulo 6 do Êxodo nos fala do Nome.

 

“22  Mas se diligentemente ouvires a sua voz, e fizeres tudo o que eu disser, então serei inimigo dos teus inimigos, e adversário dos teus adversários.

23  Porque o meu anjo irá adiante de ti, e te levará aos amorreus, e aos heteus, e aos perizeus, e aos cananeus, heveus e jebuseus; e eu os destruirei”.

 

Aqui podemos ver que o Anjo de Deus acompanhava a Moisés e, por conseguinte, estava acompanhando ao povo hebreu e cujo Nome de Deus estava no Anjo de Deus, é o corpo Angelical de Deus (ou o corpo Teofânico) que aparecia em diferentes formas: aparecia na forma de uma Coluna de Fogo, e em algumas vezes aparecia na forma de um homem de outra dimensão.

 

Esse Anjo do Pacto é o que em Malaquias capítulo 3, viria depois do que lhe prepararia o caminho, o qual foi João o Batista quem  preparou o caminho ao Messias e, depois, veio o Anjo do Pacto, o Senhor. O Anjo do Pacto veio ao Seu Templo: ao Seu Templo humano, ao Seu corpo de carne e, depois, também veio ao Templo de pedras que estava em Jerusalém.

 

Ou seja, esse Anjo do Pacto é o Messias no Seu corpo Angelical. Por isso, Ele disse: “Antes que Abraão existisse, eu sou”. (São João, capítulo 8, versículos 56-58).

 

Como poderia ser antes de Abraão? Porque é o Anjo do Pacto e o Anjo do Pacto é o corpo Angelical de Deus, a imagem do Deus vivente e a semelhança física de Deus é o corpo físico de Jesus Cristo o nosso Salvador. Tão simples assim.

 

Ele veio em carne humana num véu de carne chamado “Jesus”, o qual foi o Sacrifício da Expiação pelos nossos pecados. Por isso, quando João o Batista O viu, disse: “Eis aqui o Cordeiro de Deus, que tira o pecado do mundo”. [São João 1:29]. Tinha de morrer como o cordeirinho morreu lá no Egito, quando cada família hebraica sacrificou para a proteção dos seus filhos primogênitos, para a preservação das suas vidas: cada família hebraica sacrificou um cordeirinho pascoal, o qual depois, eles colocaram o seu sangue na porta, nos batentes da porta e, depois, eles comeram o cordeiro pascoal no lar.

 

Tudo isso é tipo e figura de Cristo, o qual morreria por nós e o Seu Sangue seria aplicado sobre nós, comeríamos a Sua carne e beberíamos o Seu Sangue, como Ele disse.  Nós creríamos na Sua morte na Cruz do Calvário, creríamos no Seu corpo como o Sacrifício da Expiação, e no Seu Sangue o qual nos limparia de todo pecado. Tão simples assim. Isso é comer espiritualmente: comer a Sua carne e beber o Seu Sangue.

 

E assim como depois teriam um Memorial: Israel recordando o cordeiro pascoal que foi sacrificado por cada família hebraica e por cada primogênito, depois, uma vez por ano eles comemoraram isso que aconteceu lá e, agora, no Cristianismo se comemora a morte, o sepultamento e a ressurreição de Cristo a cada vez que se celebra a Santa Ceia.

 

Por isso, encontramos que a Santa Ceia é tão importante, porque é um Memorial, em memória de Cristo e da Sua morte na Cruz do Calvário por todos nós. Também o batismo na água é outro Memorial, e o Lava-pés também é outro Memorial.

 

Por isso, a Escritura diz: “Ide por todo o mundo e pregai o evangelho a toda criatura. Quem crer e for batizado, será salvo; mas quem não crer, será condenado”. [São Marcos 16:15-16].

 

A água não tira os pecados, senão o Sangue de Cristo, mas é um mandamento do Senhor Jesus Cristo. Também o Lava-pés, quando Pedro disse a Jesus que estava lavando os pés dos discípulos, Pedro Lhe disse: “Tu jamais me lavarás os pés”. Jesus lhe disse: “Se não te lavares, não terás parte comigo”. Pedro lhe disse: “Não somente os pés, mas a cabeça também”. [São João 13:8-9].

 

Veem? Ou seja, estes três Memoriais têm de ser cumpridos, porque está ligado ao que Cristo fez por todos nós. E recordamos o que Ele fez por nós, cremos e o representamos tanto no batismo, porque fomos sepultados com Cristo, quando Ele foi sepultado ao morrer; ressuscitamos com Cristo quando Ele ressuscitou, e fomos raptados ou arrebatados ao Céu quando Cristo subiu ao Céu, porque estávamos Nele, porque Ele é o segundo Adão; e a Sua Igreja que saiu Dele é a segunda Eva, através da qual esteve Se reproduzindo em filhos e filhas de Deus na esfera espiritual; depois virá a esfera física com a ressurreição e a transformação dos nossos corpos, para termos corpos eternos, imortais e glorificados. Tão simples assim.

 

E o Lava-pés nos indica que na medida em que o tempo passa, os crentes cometem alguns erros, faltas ou pecados, mas os confessam a Cristo e Cristo lhes limpa com o Seu Sangue, lhes mantém limpos com o Seu Sangue. Tão simples assim. Ou seja, não têm de voltar a se converter a Cristo, já são crentes, mas falharam em algo, mas sempre se mantêm limpos confessando as suas faltas, seus erros e pecados a Cristo que com o Seu Sangue,  os limpa de todo pecado e, assim, os mantém limpos no Reino de Deus.

 

Quanto à Visão da Tenda encontramos que é uma grande promessa (porque essa Visão tem de se cumprir em algum país), e onde se cumpra essa Visão haverá grandes bênçãos de Deus para todas as pessoas que estarão aí e para aquelas que estarão conectadas escutando as pregações, escutando tudo o que estará sucedendo, e vendo tudo o que estará sucedendo nesse Lugar. Ou seja, tampouco elas terão de estar presentes aí, porque lhes chegará via internet, através dos satélites, da televisão e, assim por diante, nos diferentes países.

 

No cumprimento dessa Visão se cumprirá a Terceira Etapa, que será a etapa da Palavra, onde a Palavra falada estará trazendo grandes bênçãos para todo o povo de Deus, não somente do país onde estará se cumprindo a Visão da Tenda, mas será para todos os países, todas as nações, para todos os indivíduos que estarão escutando e vendo tudo o que estará se realizando nesse Lugar, e também estarão acompanhando os cânticos que serão cantados nesse lugar.

 

Portanto, a Igreja do Senhor Jesus Cristo será o instrumento para a parte física, para a construção desse Lugar e Cristo cumprirá a parte que lhe corresponda: a parte espiritual que será cumprida e as bênçãos que Ele prometeu para a Sua Igreja.

 

E para a parte física Ele estará ungindo pessoas, usando instrumentos, porque nós somos os instrumentos de Cristo para Ele realizar a Sua Obra neste planeta Terra. E tudo será segundo a Visão Divina que foi dada ao Rev. William Branham, será segundo a Visão Divina dada pelos Apóstolos e Profetas para o tempo final.

 

As coisas que no Último Dia estarão sucedendo nesse lugar serão segundo a Visão Divina, portanto, será um grande privilégio para o continente e o território onde se cumpra a Visão da Tenda, porque tudo será segundo a Visão Divina.

 

O Rev. William Branham disse numa ocasião que a Visão da Tenda ainda não se cumpriu e, porquanto, será segundo a Visão Divina, tem de se cumprir em algum território e tem de ser num território onde Deus estiver cumprindo o Seu Programa para este tempo final e tem de ser num território onde estará se cumprindo a Era de Ouro da Igreja do Senhor Jesus Cristo.

 

Não foi para nenhuma das Eras passadas, porque é para a Era de Pedra Angular que corresponde a este tempo final. Esta promessa é muito grande e Ele a cumprirá neste tempo final no qual nos correspondeu viver.

 

Na página 120, parágrafo 1068 do Livro das “Citações” ele disse:

 

Somente tenho uma coisa em minha vida que o Senhor me disse e que ainda não se cumpriu: é esse edifício ou essa Tenda onde estará um Quartinho e eu terei de estar dentro orando pelos doentes. Isto ainda não aconteceu que eu saiba. Esta é a única coisa que eu sei”.

 

E, porquanto, é uma promessa de uma Visão Divina, tem de se cumprir. Bem-aventurados os que estarão tendo parte no cumprimento dessa Visão.

 

Quando estivermos transformados e Ele reparta os galardões, saberemos o que significou o apoio que demos a esse projeto dessa Visão Divina que está assinalada na Palavra profética para a Igreja do Senhor Jesus Cristo. Outros dirão: “Se eu soubesse teria feito muito mais”. Não é se soubesse, é se tivesse crido.

 

E, porquanto, cremos nós fazemos o máximo que está ao nosso alcance, para fazermos na Obra do Senhor, porque tudo será segundo a Visão Divina. E se há uma construção, pois há pessoas trabalhando nela, há gente apoiando esse projeto divino que está no Programa da Visão Divina correspondente a este tempo final.

 

Se houver alguma pessoa que ainda não recebeu Cristo como Salvador, pode fazer isso nestes momentos, estaremos orando por você para que Cristo lhe receba no Seu Reino, lhe perdoe, lhe limpe de todo pecado com o Seu Sangue, seja batizado na água no Seu Nome, Cristo lhe batize com o Espírito Santo, lhe coloque no Seu Corpo Místico de crentes, para o qual pode chegar até aqui na frente e estaremos orando por você.

 

E nos diferentes países também podem chegar aos Pés de Cristo, para que Cristo lhes receba no Seu Reino, lhes perdoe lhes limpe de todo pecado com o Seu Sangue, lhes batize com o Espírito Santo e Fogo, e produza o novo nascimento em vocês.

 

Vamos ficar em pé para orarmos pelas pessoas que vieram aos Pés de Cristo nesta ocasião, para que Cristo lhes receba no Seu Reino.

 

Com nossos olhos fechados, nossos rostos inclinados:

 

Pai nosso que estás nos Céus, venho a Ti no Nome do Senhor Jesus Cristo com todas estas pessoas que aqui e nos diferentes países estão recebendo Cristo como único e suficiente Salvador. Eu Te rogo que as recebas no Teu Reino, e dê-lhes a vida eterna, no Nome do Senhor Jesus Cristo.

 

E, agora, repitam comigo esta oração:

 

Senhor Jesus Cristo, eu escutei a pregação do Teu Evangelho e a Tua fé nasceu na minha alma, no meu coração. Creio em Ti com toda a minha alma, creio na Tua Primeira Vinda, creio no Teu Nome como o único nome debaixo do Céu, dado aos homens, em que podemos ser salvos e creio na Tua morte na Cruz do Calvário como o Sacrifício da Expiação pelos nossos pecados.

 

Senhor, eu reconheço que sou pecador e necessito um Redentor, um Salvador. Senhor, eu reconheço que necessito de Ti e Te rogo Senhor: receba-me no Teu Reino.

 

Dou testemunho da minha fé em Ti, da Tua fé em mim, e Te recebo como meu único e suficiente Salvador. Rogo-Te que perdoes os meus pecados, que me limpes de todo pecado com o Teu Sangue, que me batizes com o Espírito Santo e Fogo logo depois que eu seja batizado na água no Teu Nome e que produzas o novo nascimento em mim. Eu Te rogo no Teu Nome Eterno e glorioso: Senhor Jesus Cristo. Amém e amém.

 

E todos vocês que vieram aos Pés de Cristo nesta ocasião, aqui e em outros países podem ser batizados, que Cristo lhes abençoe, lhes batize com o Espírito Santo e Fogo, que produza o novo nascimento em vocês, e continuaremos nos vendo eternamente no Reino de Cristo o nosso Salvador.

 

Deixo com vocês o Rev. José Benjamim Pérez para que indique aos que receberam Cristo como Salvador como fazer para se batizarem na água, e em cada país deixo o Ministro correspondente para que faça da mesma forma, depois, teremos a Santa Ceia e o Lava-pés neste primeiro domingo do ano 2016.

 

Começamos com o pé direito à frente! Assim Deus lhes abençoe e lhes guarde e até no próximo domingo com a ajuda de Deus, quando estarei com vocês novamente aqui em Porto Rico.

 

Deixo com vocês aqui o Rev. José Benjamim Pérez para que em seguida nos diga tudo o que falta para ser feito hoje no primeiro domingo do ano 2016.

 

É bem importante começarmos o ano bem agarrados de Cristo o nosso Salvador. Nesta Terra já não há esperança para a humanidade. A única esperança é a Vinda de Cristo à Sua Igreja neste tempo final, a qual Ele prometeu e a qual Ele cumprirá no seu devido tempo.

 

Que Deus lhes abençoe e lhes guarde, conosco aqui o Rev. José Benjamim Pérez, e em cada país o Ministro correspondente, para que indique aos que serão batizados hoje em cada país, o que fazer e como fazer para se batizarem na água no Nome do Senhor Jesus Cristo.

 

“SERÁ SEGUNDO A VISÃO DIVINA”.