O Primeiro Molho Movido – Introdução

O Primeiro Molho Movido – Introdução

Data: 07/07/2017 Tempo: 01:29:55

Download

HTML VIDEO MP3 PDF EPUB



 

 

O PRIMEIRO MOLHO MOVIDO

 

Dr. William Soto Santiago

Sexta-feira, 20 de Janeiro de 2017

Cayey - Porto Rico

 

Muito boa noite, amados amigos e irmãos aqui presentes, a todos os que se encontram em diferentes nações, aos Ministros e suas congregações e também ao Missionário Miguel Bermúdez Marín, lá onde se encontra nesta ocasião.

 

Que Deus abençoe a todos os Ministros e suas congregações, e aos Ministros aqui presentes também, que Deus nos fale nesta noite nos abrindo a Sua Palavra, nos abrindo as Escrituras e o entendimento, no Nome do Senhor Jesus Cristo. Amém.

 

Para esta noite leiamos no capítulo 23 de Levítico, nos versículos 9-14, e também na Primeira Carta aos Coríntios no capítulo 15, do versículo 20 em diante. E a Escritura diz assim:

 

E falou o SENHOR a Moisés, dizendo:

10  Fala aos filhos de Israel, e dize-lhes: Quando houverdes entrado na terra, que vos hei de dar, e fizerdes a sua colheita, então trareis um molho das primícias da vossa sega ao sacerdote;

11  E ele moverá o molho perante o SENHOR, para que sejais aceitos; no dia seguinte ao sábado o sacerdote o moverá.

12  E no dia em que moverdes o molho, preparareis um cordeiro sem defeito, de um ano, em holocausto ao SENHOR,

13  E a sua oferta de alimentos, será de duas dízimas de flor de farinha, amassada com azeite, para oferta queimada em cheiro suave ao SENHOR, e a sua libação será de vinho, um quarto de him.

14  E não comereis pão, nem trigo tostado, nem espigas verdes, até aquele mesmo dia em que trouxerdes a oferta do vosso Deus; estatuto perpétuo é por vossas gerações, em todas as vossas habitações”.

 

Na Primeira aos Coríntios no capítulo 15, do versículo 20 em diante, nos diz:

 

Mas de fato Cristo ressuscitou dentre os mortos, e foi feito as primícias dos que dormem.

21  Porque assim como a morte veio por um homem, também a ressurreição dos mortos veio por um homem.

22  Porque, assim como todos morrem em Adão, assim também todos serão vivificados em Cristo.

23  Mas cada um por sua ordem: Cristo as primícias, depois os que são de Cristo, na sua vinda.

24  Depois virá o fim, quando tiver entregado o reino a Deus, ao Pai, e quando houver aniquilado todo o império, e toda a potestade e força.

25  Porque convém que reine até que haja posto a todos os inimigos debaixo de seus pés.

26  Ora, o último inimigo que há de ser aniquilado é a morte.

27  Porque todas as coisas sujeitou debaixo de seus pés. Mas, quando diz que todas as coisas lhe estão sujeitas, claro está que se excetua aquele que lhe sujeitou todas as coisas.

28  E, quando todas as coisas lhe estiverem sujeitas, então também o mesmo Filho se sujeitará àquele que todas as coisas lhe sujeitou, para que Deus seja tudo em todos”.

 

Que Deus abençoe nossas almas com a Sua Palavra e nos permita entendê-la.

 

O nosso tema para esta introdução do estudo bíblico para o próximo domingo é: “O PRIMEIRO MOLHO MOVIDO”.

 

As festas hebraicas contêm, em tipo e figura, as coisas que Deus faria através do Seu Programa, ou seja, tudo está codificado aí nessas festas hebraicas.

 

Por exemplo, a Páscoa é um memorial, porém, também tem o elemento profético que se cumpriu nos dias de Jesus, quando como Cordeiro de Deus (como João o Batista O apresentou), Ele morreu pelo povo, morreu por Israel e por toda pessoa que tenha o seu nome escrito no Livro da Vida do Cordeiro.

 

Ele é o Cordeiro pascoal que livra da morte, da segunda morte a todos os primogênitos de Deus escritos no Livro da Vida do Cordeiro no Céu. Por isso, Ele teve de morrer e foi para isso que veio: para pôr a Sua vida em expiação pelos primogênitos de Deus escritos no Livro da Vida do Cordeiro no Céu.

 

Portanto, por meio de Cristo toda pessoa pode obter o perdão dos seus pecados, pode obter a vida eterna e viver eternamente no Reino de Deus, quando for estabelecido no planeta Terra.

 

Temos também a Festa dos Pães sem fermento (asnos), que corresponde às sete etapas ou às sete Eras da Igreja gentia.

 

Temos o Molho movido que é Cristo ressuscitado, com o Evangelho da Graça pregado sobre o povo, o qual logo veio sobre o povo no Dia de Pentecostes e assim o Molho movido, Cristo em Espírito Santo, o Filho do Homem esteve sendo movido sobre o povo, para o povo ser aceito Por Deus.

 

Depois temos a Festa de Pentecostes, da qual falaremos em outra ocasião. E também logo depois da Festa de Pentecostes temos a Festa das Trombetas, do capítulo 23 de Levítico, no versículo 24.

 

Depois, a sexta festa é a Festa da Expiação, que se segue à Festa das Trombetas.

 

Aí no sétimo mês há três festas, no sétimo mês de Tishrei, aí há três festas: a Festa das Trombetas (no primeiro dia do sétimo mês), a Festa da Expiação (no dia dez do sétimo mês) e a Festa das Cabanas ou dos Tabernáculos (que era por sete dias, começando no dia quinze do sétimo mês até no dia vinte e um do sétimo mês).

 

Em todas essas festas hebraicas está o tipo e figura de todo o Programa Divino que Ele realizaria até a humanidade entrar no ciclo divino que corresponde para passar à eternidade, quando tudo na Terra entrará em eternidade, com corpos eternos e imortais; e o diabo lançado no lago de fogo sendo destruído aí no lago de fogo.

 

E aqueles que não receberam a vida eterna porque rejeitaram o Programa de Deus no tempo em que viveram, esses também serão julgados no Juízo Final, depois do Reino Milenar e condenados no lago de fogo, porque eles não quiseram receber a vida eterna, a qual foi-lhes oferecida da parte de Deus.

 

O Molho movido é Cristo ressuscitando no primeiro dia da semana, em seguida sendo movido sobre o povo, sendo pregado e manifestado em Espírito Santo em Seu povo.

 

O primeiro Molho, o primeiro Filho de Deus que chegou à perfeição, que morreu, mas ressuscitou, vive para sempre e se assentou à direita de Deus no Céu. A Ele foi entregue todo o poder no Céu e na Terra. Ele está assentado no Trono de Deus, Deus está Nele e, através Dele, Deus atua e sustenta toda a Criação. Esse é o Molho movido: Cristo, o Filho do Homem. Ele é o primeiro Molho movido, Ele é o primeiro Molho.

 

O molho na colheita do trigo e de outros cereais era esse molho ou esse feixe que recolhem, assim com todas essas espigas, as recolhem, fazem delas um molho (um feixe) e as amarram.

 

Recordem da história de José, no sonho que teve, quando viu a doze molhos? Cada um representava a um dos filhos de Jacó, e onze molhos se inclinavam diante do molho de José e os irmãos de José entenderam a interpretação, e lhe perguntaram: “Havemos de nos prostrar diante de sua presença?”. E era assim, seria assim. [Gênesis 37:5-11]

 

Quando José esteve no Egito (porque ele foi vendido pelos seus irmãos, porém, chegou a ser o segundo lá no reino do Faraó), eles se prostraram diante desse príncipe, o qual não sabiam que era o seu irmão. E os onze molhos que representavam aos onze irmãos de José, estavam se inclinando diante de José, representado no molho diante do qual os outros molhos se prostraram no sonho que José teve. [Gênesis 42]

 

Chamavam-lhe “sonhador”, mas sempre quando os sonhos são de Deus, é bom.

 

E, agora, um Molho movido. Esse Molho movido é um maço ou um feixe de trigo ou do que tenham para empacotar dessa forma e esse Molho movido, esse Molho, representa ao Senhor.

 

Ele é as ‘Primícias’, o primeiro que chegou a amadurecer, o primeiro filho de Deus que chegou à perfeição e todo o restante dos filhos de Deus serão perfeitos na colheita, porque todos chegarão à perfeição, por isso, o plano de recolher os Molhos, os filhos e filhas de Deus de Era em Era.

 

As Primícias, o Primeiro, o Primogênito entre muitos irmãos já chegou e nos levará também para chegarmos. Eu chegarei, e quem mais? Cada um de vocês também chegará à perfeição. Esse é o Programa Divino de vida eterna e para vida eterna de todos os filhos e filhas de Deus, os quais estão escritos no Livro da Vida do Cordeiro no Céu, desde antes da fundação do mundo.

 

Ou seja, você não começou quando nasceu aqui na Terra. O que começou de você foi o seu corpo físico, quando você nasceu na Terra, mas você, quanto à sua alma, que é o que em realidade você é e eu sou, nós estávamos em Deus. Ou seja, que estávamos eternamente em Deus, somos os pensamentos divinos feitos realidade, feitos carne aqui na Terra.

 

Mas vejam bem, as pessoas que nascem aqui na Terra e antes de nascerem em um corpo físico são pensamentos na mente do seu pai, e o fazem uma realidade por meio da união com a sua esposa. E os filhos e filhas de Deus são pensamentos divinos que estavam eternamente na mente de Deus, que tinham de ser manifestados e serem trazidos à Terra, para fazerem contato com a vida eterna, com o Programa Divino que o segundo Adão teria para restaurar aos filhos de Deus à vida eterna.

 

Por meio do primeiro Adão todos morrem, já vêm sem a vida eterna, mas por meio do segundo Adão, que é Cristo, todos são vivificados, ou seja, trazidos à vida eterna para viverem eternamente com Deus no Seu Reino.

 

Portanto, os filhos de Deus não têm medo de viver nesta Terra, eles sabem para o que estão nesta Terra. Estamos passando por uma etapa muito importante, na qual somos provados, escutamos a Palavra de Deus, a fé de Deus, a fé de Cristo nasce em nossa alma, nós O recebemos como Salvador, Ele nos perdoa e com o Seu Sangue nos limpa de todo pecado; nos reconcilia com Deus, nos recebe no Seu Reino, nos coloca em Seu Reino com vida eterna, produzindo o novo nascimento. Como Cristo disse em São João no capítulo 3: “Quem não nasça de novo, não pode ver o Reino de Deus. Quem não nasça da Água e do Espírito não pode entrar no Reino de Deus”.

 

Quando nascemos nesta Terra entramos neste reino terreno, mortal, temporário, porém, quando nós nascemos de novo, entramos no Reino eterno de Deus e, por conseguinte, nós recebemos a vida eterna, a vida eterna no campo espiritual e, na ressurreição, receberemos a vida eterna física ao recebermos um corpo glorificado e eterno. Os que partem sendo ressuscitados em corpos eternos, e os que vivemos e permaneçamos vivos até esse momento, sendo transformados. Tão simples assim.

 

Nenhum escolhido se perderá, porque tem o seu nome no Livro da Vida do Cordeiro, do qual nenhum nome pode ser apagado. Há outra seção da qual os nomes podem ser apagados, porém, os nomes dos escolhidos de Deus, dos eleitos de Deus, dos filhos de Deus não podem ser apagados, nenhum deles se perderá. Para isso foi que Cristo veio: para redimir a todos esses filhos e filhas de Deus. Para isso, quem veio? O PRIMEIRO MOLHO MOVIDO para nos dar a vida eterna.

 

Para mim foi um grande privilégio estar com vocês nesta ocasião, nesta introdução ao tema da escola bíblica do próximo domingo: “O PRIMEIRO MOLHO  MOVIDO”.

 

Se houver alguma pessoa que ainda não recebeu a Cristo como Salvador, poderá fazer isso nestes momentos e estaremos orando por você, você estando aqui presente ou se estiver em outro país. Os que estão em outros países também podem chegar aos Pés de Cristo nestes momentos, para recebê-Lo como único e suficiente Salvador.

 

Vamos ficar em pé para fazermos a oração pelos que estão chegando aos Pés de Cristo nestes momentos:

 

Pai celestial, eu venho a Ti no Nome do Senhor Jesus Cristo com todas estas pessoas que estão recebendo Cristo como único e suficiente Salvador. Eu Te rogo que as recebas no Teu Reino, no Nome do Senhor Jesus Cristo. Amém.

 

E, agora, repitam comigo esta oração que estaremos fazendo:

 

Senhor Jesus Cristo, escutei a pregação do Teu Evangelho e a Tua fé nasceu em meu coração.

 

Creio em Ti com toda a minha alma, creio na Tua Primeira Vinda, creio no Teu Nome como o único nome debaixo do Céu, dado aos homens, no qual podemos ser salvos e creio na Tua morte na Cruz do Calvário como o Sacrifício da Expiação pelos nossos pecados.

 

Reconheço que sou pecador e necessito um Salvador, um Redentor. Dou testemunho público da minha fé em Ti, da Tua fé em mim, e Te recebo como meu único e suficiente Salvador.

 

Rogo-Te que perdoes meus pecados, que me limpes de todo pecado com o Teu Sangue, que me batizes com o Espírito Santo e Fogo, e que produzas o novo nascimento em mim.

 

Eu Te rogo no Nome do Senhor Jesus Cristo, no Teu Nome glorioso. Eu Te rogo no Teu Nome Eterno e glorioso: Senhor Jesus Cristo. Amém.

 

E, agora, os que receberam Cristo como Salvador em diferentes países perguntarão: “Quando podem me batizar?”.

 

Porquanto vocês creram em Cristo como Salvador, todos podem ser batizados, que Cristo os batize com o Espírito Santo e Fogo, e produza o novo nascimento em vocês.

 

O batismo na água é simbólico. A água não tira os pecados, mas a água dá testemunho, é simbólico. Portanto, é importante conhecermos a tipologia do batismo na água.

 

Quando a pessoa recebe Cristo como Salvador, morre para o mundo; quando é submersa nas águas batismais, simbolicamente está sendo sepultada; quando é levantada das águas batismais pelo Ministro, simbolicamente está ressuscitando para uma nova vida: à vida  eterna com Cristo no Seu Reino eterno.

 

Por isso, é tão importante o batismo na água no Nome do Senhor. O próprio Cristo foi batizado por João o Batista. Podemos ver a importância do batismo na água.

 

E Cristo mesmo disse: “Ide por todo o mundo e pregai o evangelho a toda criatura. Quem crer e for batizado, será salvo; mas quem não crer, será condenado” [São Marcos 16:15-16]. Tão simples assim.

 

Portanto, todos podem ser batizados, que Cristo os batize com o Espírito Santo e Fogo, que produza o novo nascimento em vocês e continuaremos nos vendo eternamente no Reino de Deus.

 

E nos veremos aqui no próximo domingo, também trataremos de estar aqui com vocês na próxima semana.

 

Que Deus os abençoe e que todos continuem desfrutando uma noite feliz, repleta das bênçãos de Cristo o nosso Salvador.

 

Deixo conosco aqui ao Reverendo José Benjamim para continuar, e em cada país deixo ao Ministro correspondente, para que indique às pessoas como fazer para se batizarem na água no Nome do Senhor Jesus Cristo.

 

O PRIMEIRO MOLHO MOVIDO”.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *